V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Do papel do professor ao protagonismo do aluno

Ensino híbrido e EAD - as transformações digitais que mudaram a forma como enxergamos o mundo e trouxeram avanços para as metodologias de ensino educacionais

às 17h40
Professor da Universidade Tiradentes, Cassius Gomes de Oliveira
Professor da Universidade Tiradentes, Cassius Gomes de Oliveira
Compartilhe:

Hoje em dia é impossível imaginar um jornalista redigindo uma pauta em uma máquina de datilografia, ou até mesmo uma empresa de telemarketing entrando em contato via fax ou telex. Assim como a tecnologia, a chegada de metodologias de ensino inovadoras mudou completamente o entendimento, as características e os modelos de ensino ao longo dos anos. Se antes se tinha apenas uma opção de ensino, hoje é possível escolher qual melhor se encaixa no perfil de cada um. 

Diferenças entre as modalidades de ensino

As modalidades de cursos híbridos ou de Educação a Distância (EAD), são dois exemplos de metodologias que, aliadas a tecnologia, vem facilitando o processo de aprendizagem, já que ambas levam em conta a personalização do ensino, a otimização do tempo e centram no aluno o protagonismo do seu próprio aprendizado. 

O professor adjunto da Universidade Tiradentes (Unit), Cassius Gomes de Oliveira, explica as diferenças entre o ensino híbrido e EAD. “No Ensino a Distância, não é necessário que o aluno esteja presencialmente todos os dias no polo. Existem alguns modelos onde o aluno tem momentos de esclarecimento de dúvidas com um ‘tutor’ da disciplina, mas a disciplina é essencialmente online”, ressalta o professor, que ainda afirma que nesse modelo de ensino, o aluno tem acesso a todo o conteúdo da disciplina desde o início, existindo, ainda, a possibilidade de fóruns para discussão do conteúdo e esclarecimento de dúvidas.

Já no ensino híbrido, as características são outras. “No ensino híbrido, o aluno possui encontros presenciais semanalmente com o professor da disciplina para o esclarecimento de dúvidas, resolução de problemas e aplicação de atividades utilizando metodologias ativas. Na prática, 50% da disciplina é presencial e 50% online. O aluno tem acesso a todo o conteúdo da disciplina desde o primeiro encontro presencial e, nesse caso, o professor atua como um facilitador, orientando os estudos dos alunos”, explica. 

Em ambos os modelos de estudo, a grande vantagem é que o aluno não precisa “esperar” o professor apresentar o conteúdo. “O aluno pode ir avançando no conteúdo dentro do seu ritmo de estudos. É claro que muitos professores de disciplinas presenciais já estão disponibilizando com antecedência o conteúdo aos alunos, mas tanto no modelo EAD quanto no modelo híbrido, o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) quantifica o percentual de avanço de cada aluno”, afirma Cassius. 

Além de ser o protagonista do seu próprio ensino em ambas as modalidades, os alunos da Unit são incentivados, dentro do contexto da disciplina, a desenvolver habilidades de resolução de problemas, fortalecendo ainda a capacidade de trabalhar em grupo, características que contribuem para a formação de um profissional mais qualificado e preparado para atuar de acordo com as exigências do mercado de trabalho. 

Leia mais: Número de professores formados pelo EAD cresce no Brasil

Compartilhe: