V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Pesquisa pretende revelar potenciais atletas

Começa nos próximos dias uma pesquisa na capital e municípios da Grande Aracaju que objetiva descobrir crianças e jovens com aptidões paras atividades desportivas

às 18h23
O Ministério do Esporte criou em cada estado o Centro de Desenvolvimento do Esporte Recreativo e do Lazer – Cedes –, entidade dotada de financiamento para pesquisar políticas públicas que subsidiem os governos municipais, estaduais e federal no esporte e no lazer.
Professor doutor Estélio Dantas
Professor doutor Estélio Dantas
Compartilhe:

Com a instalação do Centro de Desenvolvimento de Pesquisas em Políticas de Esporte e Lazer de Sergipe sediado nas dependências da UFS, a Universidade Tiradentes, por meio do Laboratório de Biociências da Motricidade Humana – Labimh, juntamente com Programa de Mestrado e Doutorado em Saúde e Ambiente, dá início à execução de um projeto intitulado  “Diagnóstico da situação e sugestão de metodologia para a elaboração de políticas públicas para orientação da vocação esportiva dos jovens da Grande Aracaju”.

“O projeto é sobre a orientação desportiva dos nossos jovens”, explica o professor doutor Estélio Dantas, salientando que o objetivo é propor uma metodologia de orientação da vocação esportiva das crianças e jovens da Grande Aracaju, visando servir como subsídio para a formulação de políticas públicas no setor. Neste sentido, será mensurado o quantitativo de jovens que poderiam alcançar títulos mundiais e olímpicos nas diversas modalidades esportivas desde que tivessem acesso às suas respectivas áreas de atuação.

Por pertencer ao quadro do Comitê Olímpico, o docente da Unit apresentou aos seus pares o projeto como sugestão para que se torne uma ferramenta consistente na descoberta de talentos desportivos.

“O Comitê Olímpico aprovou o projeto, e ao mesmo tempo faremos um teste vocacional desportivo com 1.862 crianças e jovens da Grande Aracaju, estudantes das redes pública e particular de ensino”, revela.

A aplicação da metodologia obedece a três fases: a primeira delas, de prospecção, seguida de elaboração, validação e, por fim, aplicação com a realização de estudo-piloto e aplicação da bateria de testes nas crianças.

Participam da pesquisa voluntários que depois de cadastrados e selecionados serão submetidos a treinamentos específicos. O projeto começa a ser executado em poucos dias nas dependências do Labimh, que passa funcionar também como laboratório vinculado ao Centro de Desenvolvimento de Pesquisas em Políticas de Esporte e Lazer de Sergipe.  As inscrições para os voluntários são feitas  no Labimh durante as manhãs das quartas-feiras. O laboratório funciona em uma das salas do Bloco C, no Campus Farolândia.

 

Compartilhe: