V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Atitude que salva

Providências simples podem salvar uma pessoa da morte

às 18h38
Para marcar o Dia Nacional da Reanimação Cardiopulmonar, comemorado no sábado, 27, professores e alunos do curso de Enfermagem da Unit, em parceria com diversas instituições, participaram de uma ação de cidadania.
Maria Santiago aprende a maneira correta de como fazer
Maria Santiago aprende a maneira correta de como fazer
A professora Carla Graziela e Cícera Souza, uma das suas alunas.
Crianças aprendem os primeiros procedimentos
Compartilhe:

O palco para a orientação à população sobre os primeiros procedimentos para salvar uma pessoa que sofra de uma parada cardiorrespiratória foi o Shopping Riomar. Durante todo o horário de expediente do centro comercial localizado na Coroa do Meio, as pessoas que transitaram pelo espaço tiveram a oportunidade de conhecer, de forma prática, a melhor maneira de prestar os primeiros socorros para alguém que necessite de atendimento em decorrência de um mal súbito.

A opinião unânime dos especialistas de que é importante agir de forma rápida levou-os a promover a campanha de sensibilização à população para que, conhecendo medidas simples, possam salvar vidas. Reconhecer uma parada e agir com rapidez pode representar o ponto de partida para medidas sequenciais como a solicitação imediata do serviço de emergência e a realização dos procedimentos básicos até que o paciente seja devidamente atendido por profissionais especializados.

“Essa atividade é desenvolvida em parceria com a Liga Acadêmica de Urgência e Emergência em Enfermagem, entidade que se uniu com as demais ligas de outros estados para a realização na mesma data da orientação à população sobre como ensinar a reanimar alguém que possa vir a passar mal, chegando a uma parada cardiorrespiratória”, diz a professora Carla Graziela Santos de Oliveira, responsável pela disciplina Semiotécnica aplicada no 4º período.

As orientações prestadas pelos alunos, voluntários e profissionais da saúde chamaram a atenção da cidadã Maria Santiago Mendonça. Ao transitar pelo local e ver como é simples proceder no sentido de salvar vidas, ela sentiu necessidade de pôr em prática as orientações e logo se debruçou sobre um boneco. As massagens, certamente se aplicadas em uma vítima, poderia salvar sua vida. “O que todos estão fazendo aqui considero como muito importante porque estão nos esclarecendo sobre os procedimentos necessários e emergenciais”, finaliza Maria.

ENFERMAGEM1

Compartilhe: