V E S T I B U L A R UNIT
MENU

O animal e o seu amor incondicional

Sem cobrar nada em troca, cães e gatos dedicam aos seus donos fidelidade e companheirismo

às 18h56
A cada semestre letivo, a comunidade universitária do Campus Farolândia é agraciada com uma feira cujo valor utilizado para a aquisição dos produtos oferecidos é uma boa dose de amor e dedicação. Trata-se da feira de adoção de animais coordenada pela Associação Defensora dos Animais São Francisco de Assis – Adasfa.
Laysa Blenda ampara seu novo amigo, Sushi
Laysa Blenda ampara seu novo amigo, Sushi
À espera de quem os adote
Filhotes de cães são os mais procurados
A feira atraiu a atenção dos alunos
Michael Francisco e sua pequena "Raposa"
Compartilhe:

Voluntária há 10 anos na instituição, Wilma Santos Ferreira reconhece que tem havido uma mudança significativa no comportamento das pessoas que demonstram interesse pela adoção de animais. “Percebemos que o preconceito por o animal não possuir raça pura ou por não ser filhote tem caído bastante, e com isso vem crescendo a olhos vistos a quantidade de pessoas que nos procuram para adotar um cão ou um gato”, afirma.

Ao tomar conhecimento da Feira de Adoção de Animais, Michael Francisco Santos Souza, que reside no Parque dos Faróis, logo se dirigiu ao estande montado na entrada do minishopping da Farolândia para escolher aquela que será sua companheira a partir de agora. Finalizados os trâmites legais para a adoção, ele já havia batizado a cadela bebê pelo nome de Raposa. “É a primeira vez que adoto um animal e vou aconselhar meus amigos que façam o mesmo”, diz o jovem convicto da cumplicidade já consolidada.

Laysa Blenda, aluna no 2º período de Publicidade e Propaganda, optou por adotar Sushi, um bebê gato. “A decisão para levar o animal para casa levou o tempo necessário de maturação, apesar de que sempre quis adotar um animal. Aí, quando soube da feira, escolhi esse lindo bebê”, confessou a acadêmica.

Os procedimentos para adoção são simples: basta que a pessoa interessada apresente comprovante de residência e seja submetida a uma triagem para que, identificado o estilo de vida da pessoa, seja levado em conta o porte do animal. A ideia é fazer com que o animal adotado se adapte melhor ao seu novo lar. Durante os primeiros dias é feito o acompanhamento para constatar se, de fato, há empatia entre o seu novo dono e o animal adotado.

A Adasfa tem sede no Canal Santa Maria, na comunidade Marivan, e o telefone de contato para aqueles que desejem adotar animais abandonados é o 98817-8175.

Compartilhe: