V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Paimi resgata tradições

Em uma ação desenvolvida dentro da programação de agosto em comemoração ao mês do folclore, senhoras do Paimi comentam sobre o significado dos confeitos

às 19h02
O doce feito a partir da castanha ou do amendoim caramelado e embalado em papel colorido em formato de barco e pequena bolsa, adornado com bandeirolas, habita as lembranças de uma geração que teve a oportunidade de vivenciar as quermesses, as feirinhas e os brinquedos natalinos instalados no Parque Teófilo Dantas.
Outras experimentam o saboroso quitute
Outras experimentam o saboroso quitute
Algumas senhoras observam o confeito
A discussão sobre o assunto invade a roda de conversa
Compartilhe:

Tradição na culinária, esse quitute lúdico volta à cena, desta vez como motivo de resgate feito por meio de uma discussão coletiva por onde perpassa uma análise dos fatores que provocaram ao longo do tempo a transformação dos costumes, e revela para os mais jovens a forma como era comemorado o ciclo natalino.

A ideia de reavivar a tradição natalina foi trazida para o Programa de Assistência Integral à Melhor Idade – Paimi, na tarde dessa segunda-feira, 15, por sua coordenadora, professora Zulnara Mota.  Segundo ela, a ideia surgiu da necessidade de não deixar cair no esquecimento uma importante tradição da cultura popular.

“A ideia é instigar as senhoras do Paimi a uma discussão sobre uma tradição que marcou a infância de todas elas. É uma forma de reviver o passado para constatar que o Natal que era comemorado na praça se acabou. Agora é comemorado apenas em família. E as tradições, como ficaram? Esse é o nosso objetivo: discutir sobre o assunto”, afirma a professora Zulnara.

Compartilhe: