V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Show de arte e defesa

Ao comemorar o centenário da sua regionalidade a Capoeira se torna cada vez mais universal

às 14h33
Como arte e como defesa, ela foi lembrada durante evento promovido pela coordenação do curso de Educação Física da Unit
Capoeiristas encantam  com bela apresentação
Capoeiristas encantam com bela apresentação
De perfil o mestre comanda o grupo
A musicalidade é destaque na apresentação
Compartilhe:

Considerada como uma importante atividade dentro do curso de Educação Física pelos benefícios que representa para o indivíduo tanto no aspecto intelectual quanto na mobilidade e flexibilidade, a Capoeira ocupa cada vez mais espaços em ambientes diversos. E para comemorar os 100 anos da sua prática regional a Coordenação de Educação Física da Unit promoveu na noite dessa sexta-feira, 09, no Campus Farolândia uma programação mesclada por debates, seminários e apresentações de grupos.

No espaço do minishopping, membros da Associação Brasileira de Arte e Cultura Guerreiros do Clã de Capoeira fizeram uma bela apresentação de resgate musical desse tipo de expressão cultural brasileira que mistura arte marcial, esporte e cultura popular.  Edmilson dos Santos ou Mestre Cobrinha como é conhecido nas rodas de Capoeira dentro e fora do país esteve acompanhado de alguns dos seus alunos (hoje centenas deles espalhados por bairros da capital, cidades brasileiras e até mesmo países como a Colômbia onde ele e seu grupo já teve oportunidade de formar novos capoeiristas).

“O grupo existe há 40 anos e desde 1990 tem sua sede estabelecida no Bairro América, apesar de estar espalhado por outros bairros”, lembra o Mestre Cobrinha ressaltando a importância da Capoeira como um trabalho de inclusão. “A Capoeira não tem raça, não tem cor e nem idade”, complementa o mestre.

Delson Lustosa de Figueiredo, professor do curso de Educação Física da Unit lembra que a comemoração dos 100 anos da capoeira regional está ocorrendo em diversos países. A atividade proposta pelo docente dentro da academia busca um momento de reflexão e as mudanças ocorridas nesse tipo de expressão que passará a ser uma das modalidades das olimpíadas. “Essa ação atende aos alunos de Capoeira do curso”, salienta Delson.

Para a coordenadora de Educação Física, professora Lisane Dantas Menezes, a comemoração do centenário da Capoeira regional representa um momento de grande relevância para o curso. “Esse é um momento ímpar e revela uma questão histórica por ser a Capoeira um patrimônio cultural da humanidade”, finaliza.

Compartilhe: