V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Unit promove uma feira cuja moeda é o amor

O apoio dado pela Unit à feira de adoção de animais possibilita a que muitos filhotes e até animais adultos adquiram novos lares

às 22h59
Através das feiras de adoção a Adasfa desafoga a quantidade de animais abrigados e angaria recursos financeiros e alimentos para se manter atuante
A professora Jaqueline com sua nova companhia
A professora Jaqueline com sua nova companhia
A acadêmica Mônica Nunes está sempre acompanhada da sua cadela Brey
A feira acontece com certa regularidade na Unit
Compartilhe:

O Programa Conduta Consciente promoveu juntamente com a Associação Defensora dos Animais São Francisco de Assis, na tarde desta quinta-feira, 14, mais uma feira de adoção de animais.

O toldo montado na entrada do minishopping do Campus Farolândia abrigou cães e gatos disponibilizados para adoção. A iniciativa que ocorre pelo menos uma vez à cada semestre letivo atraiu a atenção de inúmeros estudantes e professores sensibilizados pela causa.

“A seriedade com que o trabalho é desenvolvido pela direção da Adasfa e seus voluntários possibilita à Unit enquanto instituição comprometida com esse tipo de causa ofereça todo o apoio necessário”, pondera a coordenadora do Programa Conduta Consciente, professora Luciana Rodrigues.

Presidente da Adasfa, Maria Antônia Santos Teles salienta que todas as feiras de adoção realizadas na Unit atendem às expectativas da instituição. “A pessoa que adota um animal tem que ter responsabilidade pelo ato. É importante ter consciência de que o animal adotado vai precisar do seu dono por toda a sua vida. A relação que se estabelece é na saúde, na doença e no envelhecimento do animal”, lembra a representante da entidade.

Apaixonada pela cadela Brey a concludente de Psicologia Mônica Nunes Resende Madeira guarda em seu celular dezenas de fotos que revelam momentos únicos na vida do animal adotado numa das feiras realizada pela Adasfa na Unit.  “Acho que quem se beneficia com a adoção somos nós e não os animais. A minha cadela já era adulta quando adotei e hoje tenho certeza que foi uma das minhas mais acertadas decisões. O carinho que ela nos dá é bem maior do que o que damos a ela”, confessa.

Foi com o sentimento de empatia que Jaqueline Neves Moreira se sentiu estimulada a adotar durante a feira desta tarde uma cadela. Ainda sem nome, mas com a sensação de paixão à primeira vista o animal descansava em seus braços enquanto a professora enumerava os seus motivos para a tomada de decisão. O principal deles, o fato de conhecer o trabalho desenvolvido pela Adasfa e a necessidade que a entidade tem do apoio permanente da sociedade. “O motivo maior, entretanto, não consigo esconder que é esse amor à primeira vista. A universidade está de parabéns em permitir que feiras como essa possa ser realizada aqui para que as pessoas se sensibilizem por esta nobre causa”, pondera a docente.

Conheça mais sobre o trabalho da Adasfa.

Compartilhe: