V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Com uma programação de palestras proferidas por profissionais de outros estados e sergipanos, prossegue no Campus Farolândia a 12ª Jornada de Biomedicina

às 18h34
Durante três dias consecutivos a comunidade acadêmica se reúne em torno de assuntos que dizem respeito à atuação do profissional biomédico em áreas convencionais e em novos espaços, como na área desportiva, entre outras.
A conferencista de abertura, doutora  Lara Santi
A conferencista de abertura, doutora Lara Santi
A participação dos acadêmicos na abertura do evento
O acadêmico Douglas Santos Pinto
Compartilhe:

Nas recentes edições da Jornada de Biomedicina promovida pela coordenação do curso na Unit tem merecido destaque o estímulo dado aos alunos para que eles montem uma programação que atenda aos seus interesses. Não tem sido diferente com a edição atual, aberta oficialmente na noite dessa quarta-feira, 3, no auditório A do Bloco G.

O evento, que prossegue até amanhã, 5, tem o propósito de discutir com profissionais e estudantes aspectos relevantes na Biomedicina, entre eles a ampliação da área de atuação do biomédico e o consequente mercado de trabalho.

Entre as possíveis vertentes, a comissão organizadora da Jornada achou plausível discutir o tema “Doping no esporte”, motivo pelo qual formulou convite à biomédica Lara Santi, profissional especializada que, atendendo à solicitação dos estudantes, fez a conferência de abertura.

“O antidoping esportivo é uma área muito nova para a Biomedicina e está em evidência em razão dos recentes jogos olímpicos realizados aqui no Brasil. Os biomédicos estão atuando largamente nessa área”, diz a palestrante, considerando a importância de que o assunto seja amplamente tratado diante da necessidade de se colocar o Brasil no mapa de controle do doping mundial. Lara também considerou importante destacar em sua fala a ação do biomédico como profissional-chave na coleta da amostra.

“Sempre procuramos mesclar um pouco da área da atuação do profissional biomédico. Esse ano, os próprios alunos escolheram os temas e indicaram os palestrantes, alguns deles, egressos da instituição”, salienta a coordenadora do curso, professora Ana Paula.

Aluno do 7º período, Douglas Santos Pinto é um dos alunos envolvidos com a realização da Jornada. Sua experiência vem de edições anteriores, e o que ele percebe é a necessidade de interagir de forma constante. “Como a Biomedicina é muito voltada para o laboratório, em momentos como esse saímos da zona de conforto e vamos para a vivência prática”, pondera.

Ao prestigiar a abertura da Jornada, a diretora adjunta da área da Saúde, professora Vanessa Lordelo, ressalta que o tema “Biomédico – perspectivas e desafios” trata exatamente daquilo que está em voga na profissão. “O nosso curso modificou a característica no estado de Sergipe em relação às análises clínicas, sendo, inclusive, pioneiros na implantação do curso. Continuamos invictos, oferecendo o curso de Biomedicina, e nada melhor do que reunir em momentos como esse profissionais atuantes”, conclui a professora.

Compartilhe: