V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Psicologia e inclusão social

Prossegue a noite desta quarta-feira, 14, nas dependências do Campus Farolândia a 19ª edição do Congresso de Psicologia da Unit

às 17h39
A coordenadora do curso, professora Angélica Piovesan destaca o Congresso
A coordenadora do curso, professora Angélica Piovesan destaca o Congresso
à frente da Clínica de Psicologia a professora e Psicóloga Jacqueline Caldeira
Márcia Ebling, conferencista de encerramento , posa ao lado de Cristina Keiko e Angélica Piovesan
Compartilhe:

Com uma abordagem que destaca a psicologia e os desafios da inclusão social, o evento reúne expoentes que se destacam no cenário nacional pelo estudo do comportamento humano, a exemplo de Cristina Keiko Inafuku de Merletti.

Psicóloga, psicanalista, mestre e doutora em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pelo Instituto de Psicologia da USP; especialista em Tratamento e Escolarização de Crianças com Transtornos Globais do Desenvolvimento PSA/IPUSP, a palestrante de abertura da edição 2018 do Congresso proferiu o tema “Um lugar para viver, um lugar para as crianças com sofrimentos psíquicos graves”.

“Trabalho a inclusão escolar de crianças que são consideradas hoje dentro do espectro do autismo como forma de pensar um pouco a articulação entre o tratamento psicanalítico e as práticas educacionais inclusivas para acolher esses alunos em sala do ensino regular”, explicou a conferencista. Ela lembra que a inclusão escolar já é garantida por lei desde 1994.  “Entretanto, há ainda muitos desafios nesse campo da educação em articulação com o tratamento psíquico de crianças com autismo para que elas sejam incluídas em sala de aula”, complementa.

Responsável pela coordenação do curso de Psicologia da Unit, a professora Angélica Piovesan lembra que o congresso abre um leque para a discussão de várias temáticas sobre a inclusão social.

“Essa é uma grande oportunidade de apresentarmos para os nossos alunos a necessidade de estabelecer uma relação com as demais áreas do conhecimento”, salienta a professora Angélica, justificando o motivo pelo qual as temáticas que integram a programação são apresentadas por profissionais de outras áreas do conhecimento.

Ao lidar cotidianamente com a comunidade assistida pela Clínica de Psicologia por meio das atividades práticas dos acadêmicos, a professora e diretora Jacqueline Maia Alves de Santana Caldeira reconhece no público atendido uma gama de transtornos. Segundo ela, esses transtornos muitas vezes são diluídos na sociedade, fazendo com que as pessoas nem sempre se deem conta da sua existência. A psicóloga se refere aos transtornos de personalidades que acabam dificultando as relações e afirma que os números de atendimentos são grandiosos na questão da depressão, da síndrome de Burnout, de conflitos relacionado à sexualidade, de ideação e de comportamento suicida.

“Por ser o homem um indivíduo que não sobrevive sozinho, se ele não tiver o outro para acolher, cuidar, amamentar, ele morre. A afetividade, portanto, é de fundamental importância para a permanência da saúde mental”, explica Jacqueline Caldeira.

Márcia Ebling, conferencista de encerramento do 19º Congresso de Psicologia traz para os participantes do evento uma fala que destaca a avaliação neuropsicológica com idosos.

“A ideia é a gente poder conhecer a realidade atual da população idosa e a partir daí trabalhar as demências, dos comprometimentos cognitivos da pessoa que começa a atingir uma certa idade. Também é necessário entender como se procede a avaliação que antecipe diagnósticos e através deles seja possível propor reabilitações que melhorem a qualidade de vida do idoso.

A palestrante afirma que, para que não adoeça, o cuidador precisa também de um acompanhamento psicológico, uma vez que o paciente com comprometimento cognitivo exige muita atenção, muita paciência, muita tolerância e muito apoio familiar. Um estudo mais aprofundado sobre esse tema abordado pela neuropsicóloga, especialista em Psicologia Hospitalar e mestre em Saúde Coletiva pode ser encontrado no site da Sociedade Brasileira de Neuropsicologia.

Contempla a programação do 19º Congresso de Psicologia uma programação artística que ocorre na tenda cultural montada no espaço do cajueiro e objetiva conhecer e revelar as habilidades dos acadêmicos, bem como a premiação aos seis melhores na apresentação oral. Esses serão publicados no Caderno da Graduação.

Compartilhe: