V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Estudante da Unit figura em programa americano

Intercâmbio americano possibilita que acadêmico da Unit vivencie experiência na área de Meio Ambiente

às 20h21
A conquista da vaga se deu em razão da sua fluência no inglês somada à efetiva participação como voluntário em entidades de pesquisa.
A fluência no Inglês e o voluntariado são requisitos básicos para a adesão ao intercâmbio
A fluência no Inglês e o voluntariado são requisitos básicos para a adesão ao intercâmbio
Compartilhe:

O governo americano desenvolve um programa de intercâmbio que favorece acadêmicos brasileiros com a oferta de custeio para que eles vivenciem durante seis semanas consecutivas a experiência de conviver com a cultura norte-americana e de interagir com projetos específicos.

Dos estudantes selecionados para o mais recente período ocorrido entre 28 de junho e 5 de agosto consta a participação do acadêmico do curso de Letras Inglês e egresso de Biologia da Unit Marcos Vinícius Mota Araújo.

Intitulado Study of the U.S. Institutes for Student Leaders ICC, o programa atua em várias áreas. A que discute e orienta sobre a criação de entidades não governamentais estuda as mudanças climáticas, as consequências decorrentes da poluição do ar, das águas e o manejo do lixo contou com a  participação do acadêmico da Unit. Com ele estiveram participando do programa ICC estudantes da Índia, China e Rússia.

Na Universidade pública de Montana em Missoula, uma das instituições que recebeu o estudante sergipano, o que lhe chamou mais a atenção (além dos ensinamentos) foi a cordialidade.

“Eu nunca fui tão bem atendido em um local como fui na Universidade de Montana, além de que o roteiro das ações é milimetricamente pensado para o bem-estar do aluno”, confessa Marcos Vinícius lembrando que o critério de seleção para que candidatos como ele possam se submeter ao programa é, entre outras coisas, a proficiência no inglês e a maior participação possível em ações de voluntariado.

Nessa área o representante da Unit no Programa ICC tem ampla experiência. “Como venho do curso de Ciências Biológicas, já fui estagiário e bolsista de iniciação científica no Instituto Mamíferos Aquáticos, onde permaneci por cerca de um ano”, esclarece o acadêmico que também atuou como voluntário no Grupo de Estudo de Elasmobrânquios de Sergipe (GEES),organização não governamental cujo objetivo é realizar pesquisas referentes à biologia e à pesca de tubarões e raias no litoral sergipano. Organização do Canto Vivo e SOS Mata Atlântica são outros projetos nos quais Vinícius atuou como voluntário.

 

O PROGRAMA

O estudo dos Institutos dos EUA (SUSIs) para estudantes líderes são programas acadêmicos de cinco a seis semanas para estudantes de graduação estrangeiros com idades compreendidas entre os 18 e os 25 anos, projetados para melhorar a compreensão dos Estados Unidos e desenvolver suas habilidades de liderança. Os institutos incluem uma residência acadêmica de quatro semanas que consiste em atividades interativas de aula, discussões, palestras, leituras, visitas ao local e oficinas; Uma semana de viagem educacional para uma região diferente dos Estados Unidos; Atividades de construção de habilidades de liderança; serviço comunitário; E oportunidades para interagir com seus pares americanos em um campus universitário. Cada Instituto inclui aproximadamente 20 participantes de países selecionados. Em 2017, serão oferecidos os seguintes temas para um total de 19 programas de líderes estudantis: Engajamento cívico; Problemas ambientais; Fabricação de políticas públicas locais, estaduais e federais; Pluralismo religioso nos Estados Unidos; Empreendedorismo Social; História e Governo dos EUA; Liderança das mulheres

Compartilhe: