V E S T I B U L A R UNIT
MENU

17 profissões tendências para 2017

RH's revelam que as empresas continuam em busca de profissionais. A diferença agora é a exigência na resolutividade de problemas que apresentem com baixo orçamento.

às 20h05
17 profissões tendências para 2017
17 profissões tendências para 2017
Compartilhe:

Finalmente o ano novo chegou! Isso pode ser motivador para muitos profissionais (recém-formados ou não) que estão em busca de uma vaga no mercado de trabalho. Mas é preciso ser criativo, independente da sua profissão e idade. Especialistas em Gestão de Recursos Humanos revelam que as empresas continuam em busca de profissionais. A diferença agora é a exigência na resolutividade de problemas com baixíssimo orçamento. E a tendência é essa. Parece meio impossível, mas não é.

Organizações buscam rentabilidade e os profissionais, emprego. Que tal unir o útil ao agradável? É importante que sejam eficientes para trabalharem com escassez de recursos. Afinal, esse é o atual perfil procurado pelas companhias.

1) Analista de compras

Especializado em negociações com fornecedores, prospecção de novos profissionais e gestão de insumos diretos ou indiretos. Perfil com forte organização, influência e relacionamento com outros departamentos das empresas.

Por que está em alta: a busca por novos fornecedores gera oportunidades que podem trazer redução de investimentos em itens de compras.

2) Analista contábil (com conhecimentos em inglês)

Tem como principais obrigações análise, classificação de contas, fechamento do balanço da empresa, e reporte final para diretoria/investidor.

Por que está em alta: o papel de auxiliar em tomadas de decisões importantes desse profissional cresceu, mas somente 5% deles conseguem manter um diálogo compreensível em um segundo idioma. Isso faz com que esse profissional seja raro e muito procurado.

3) Analista de desenvolvimento organizacional

Responsável por desenvolver as avaliações de desempenho, trilha de carreira, plano de sucessão, estudos relacionados ao clima e cultura da empresa.

Por que está em alta: muitas empresas de pequeno porte, principalmente startups, que chegaram ao Brasil precisarão fortalecer seus times e desenvolver projetos que mantenham seus talentos motivados na estrutura.

4) Analista de planejamento financeiro

É necessário ter embasamento técnico nas áreas financeira e contábil, atuar em parceria com outras áreas da empresa. Alta capacidade analítica e relacionamento interpessoal também são importantes.

Por que está em alta: é o responsável por dar uma visão financeira dos negócios da empresa. Seu trabalho auxilia a empresa a ter bons resultados, especialmente em situações de crise.

5) Analista de planejamento tributário

Responsável por analisar e estudar todos os impostos que devem ou não ser pagos, com o objetivo de reduzir a carga tributária devida pela empresa. Pela característica consultiva, o profissional pode trabalhar em uma consultoria tributária ou escritório de advocacia.

Por que está em alta: impostos representam uma grande fatia dos custos das empresas, quanto menor, maior a margem de lucro do negócio.

6) Cientista de dados

Formação na área de Exatas, dedicada a soluções complexas que envolvem analisar e entender tendências em dados.

Por que está em alta: empresas estão desenvolvendo suas áreas de inteligência de mercado (CRM/DBM), análise de dados estruturados ou não. Isso mostra a chegada da consolidação da área digital e tecnologia atuando diretamente no negócio das empresas.

7) Consultor comercial

Atua na área comercial de forma mais abrangente e generalista, buscando novas oportunidades e negócios para a empresa. Não há uma formação acadêmica específica.

Por que está em alta: abre as portas para novos clientes, expande o mercado e garante continuidade dos negócios.

8) Desenvolvedor mobile

Responsável pelo desenvolvimento de novos aplicativos para celulares (jogos, sites, aplicativos).

Por que está em alta: é um mercado que possui muita demanda. Atualmente, grande parte dos profissionais que faz esse trabalho migrou de áreas correlatas ou aprenderam no dia a dia. Isso faz com que mais de dois anos de experiência ou cursos especializados na área sejam grandes diferenciais.

9) Diretor financeiro (CFO)

Líder da área financeira da empresa, com experiência em renegociação de dívidas e amplo conhecimento sobre controladoria de negócios.

Por que está em alta: empresas que trabalham com reestruturação buscam esse profissional para organizar sua operação e ir atrás do que foi perdido durante a crise.

10) Especialista em Supply Chain

Formação em Engenharia, Logística ou Administração. Função que engloba as áreas de compras, cadeia logística e o planejamento de produção e de demanda.

Por que está em alta: empresas buscam lucro e essas áreas conseguem reduzir custos (compras) e também melhorar o atendimento aos clientes (planejamento e logística). Assim, os profissionais que atuam nesse sentido estão entre os mais procurados nesse segmento.

11) Especialista em UI (interface do usuário)

Grande parte da formação nas áreas de Design, Arquitetura e Comunicação, com amplo conhecimento de tecnologia como ferramenta gráfica.

Por que está em alta: é responsável pelo design virtual e físico da experiência, na ambientação, cores e formatos que vão atrair e melhor representar a experiência do usuário nos ambientes virtual e físico. Tudo isso para que o cliente tenha uma boa experiência virtual com a empresa.

12) Especialista em UX (experiência do usuário)

O profissional pode ter formação em diferentes áreas, mas é importante ter experiência diversificada em pesquisa de mercado, comunicação, tecnologia, análise de dados. É importante ser atento às tendências e novidades. Ele é responsável pelo design thinking, estudos de tendências das interfaces virtual e física do cliente junto à empresa no ambiente virtual.

Por que está em alta: cada vez mais pessoas utilizam a internet para se comunicarem com as empresas. Dessa forma, elas devem estar preparadas e ter um bom canal de diálogo com o seu cliente.

13) Gerente de acesso – indústria farmacêutica

Geralmente com formação na área de Saúde, mas também há profissionais com bagagem acadêmica em vendas e administração. Responsável por desenvolver estratégia de acesso e penetração da empresa em mercados públicos e privados, estabelecendo forte interação com entidades regulatórias.

Por que está em alta: o profissional ganha importância no estabelecimento de novos produtos no mercado, garantindo a correta introdução no mercado junto a clientes e órgãos regulatórios.

14) Gerente de educação continuada – serviços clínicos

É responsável pelo desenvolvimento do plano de educação clínica e continuada em hospitais e laboratórios. Com formação em Enfermagem ou área correlata, geralmente possui foco em desenvolvimento de universidade corporativa.

Por que está em alta: com a profissionalização do mercado clínico no Brasil, as instituições estão buscando padronização e qualidade de atendimento em toda a sua base instalada.

15) Gerente de vendas

Formação em Administração, Ciências Contábeis, Economia ou Engenharia. É responsável pelas vendas e por aumentar o faturamento, garantindo lucratividade para a empresa.

Por que está em alta: com um mercado cada vez mais desafiador, a empresa busca garantir a continuidade dos seus negócios por meio da área de vendas.

16) Profissional de melhoria contínua

Tem a função de mapear e otimizar os processos em busca de melhoria da qualidade e redução de custos na cadeia produtiva e nas áreas administrativas. Formação em Engenharia, Administração ou Economia com perfil analítico e com facilidade para lidar com outros departamentos.

Por que está em alta: é uma área relativamente nova e muito valorizada, pois faz com que a empresa atue de forma mais eficiente.

17) Profissional de trade marketing

Responsável pelo estudo do produto nos pontos de vendas, pesquisas dos concorrentes, posicionamento da marca, de mercado, interface para distribuidores e vendedor final. Formação em Marketing, Publicidade e Jornalismo.

Por que está em alta: as estratégias de trade marketing ajudam a alavancar as vendas. No atual momento, aumentar as vendas e consolidar a marca são bem-vindos.

 

Fonte: G1.com 

Compartilhe: