V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Brasil precisa de odontólogos

Alguns municípios registram apenas um profissional para mais de 60 mil pacientes

às 13h28
Para quem se dedica ao estudo e ao tratamento dos dentes, da boca e dos ossos da face, empregabilidade não é problema. Há tanta necessidade de odontólogos no Brasil, que em muitos municípios não há um professional sequer atuando. O levantamento de dados por localidade, para a definição das necessidades de futuros pacientes, bem como a realização de pesquisas sobre as novas especialidades em ascensão no mercado de trabalho, tendem a potencializar as decisões que caberão aos discentes de Odontologia.
Compartilhe:

Profissionais da área que desejam entrar no serviço público para formação de equipes de atenção básica podem ser inseridos na Estratégia de Saúde da Família – ESF –, gerida pelo Ministério da Saúde. Inseridos em cada equipe de Saúde da Família, cirurgiões dentistas devem ter seu campo de atuação ampliado nessa área. Estarão aptos a realizar diagnóstico e traçar o perfil epidemiológico da comunidade, com o objetivo de planejar e programar ações de saúde bucal.

Em se tratando de especializações, as oportunidades no âmbito do serviço público também se concentram nos Centros de Especialidades Odontológicas – CEOs – que garantem a continuidade do cuidado em saúde bucal realizado pela rede de Atenção Básica.

Oportunidades ampliadas

Um novo leque de oportunidades no campo odontológico surge a partir da aprovação do Projeto de Lei 2.776/08, que estabelece a obrigatoriedade do cirurgião dentista nas Unidades de Terapia Intensiva – UTIs –, no âmbito hospitalar das redes pública e privada.

Outra boa opção de trabalho é nas assessorias técnicas oferecidas a empresas de produtos odontológicos, nas áreas de docência e pesquisas científicas, nos atendimentos domiciliares para pacientes acamados – homecare –, perícias médicas e na Odontologia do Trabalho, especialidade que busca prevenir e diagnosticar doenças provocadas pela atividade laboral, além de evitar acidentes de trabalho.

 

ODONTOLOGIA

Geriatria e estética

O aumento da expectativa de vida da população brasileira aquece a Odontogeriatria, especialidade que cuida da saúde bucal de idosos com tratamentos e cuidados diferenciados.

A Odontologia Estética também ganha destaque num arsenal de novas e promissoras oportunidades. A especialidade aliou aos seus tratamentos o benefício de resolver problemas bucais, associando essa tarefa às expectativas estéticas do paciente. Ao contribuir para um sorriso mais bonito, o odontólogo ajuda as pessoas a fazerem o marketing pessoal e ascenderem no mercado de trabalho. Ou seja, contribuem para o desenvolvimento social.

Franquias de clínicas crescem

Se cresce a busca do brasileiro por serviços de prevenção e solução de problemas bucais e tratamentos estéticos, obviamente a franquia de clínicas dentárias também cresce. Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), em 2014 o faturamento de franquias nos segmentos de estética, medicina e odontologia somou quase R$ 2,1 bilhões. O franchising representa para o dentista uma das oportunidades de extensão do teto de lucratividade.

Especialização

Um odontólogo especializado recebe remuneração inicial média de R$8 mil mensais.

O investimento em materiais necessários à aprendizagem da Odontologia acompanha o estudante em alguns períodos do curso, mas também implica na reutilização desses materiais no período de estágio e de atuação no mercado de trabalho.

Compartilhe: