V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Cientistas da América Latina estão reunidos no 17º Colacro em Aracaju

Até dia 19, os maiores expoentes na área da cromatografia estarão reunidos na Universidade Tiradentes para discutir os avanços científicos e tecnológicos da área

às 20h54
Colacro acontece pela primeira vez no Nordeste brasileiro
Colacro acontece pela primeira vez no Nordeste brasileiro
O pesquisador Norte-americano, Milton Lee
O doutor em Química e em Ciências Físicas e Biológicas, Fernando Lanças, é o grande mentor do Colacro
Pesquisador australiano Phillip Marriot
Evento científico tem nível internacional
Reitor da Universidade Tiradentes, professor Jouberto Uchôa, destacou a importância do evento
Evento acontece nos blocos D e G ,campus Unit Farolândia
Compartilhe:

Por Raquel Passos

Pela primeira vez, o Simpósio Latino-Americano de Cromatografia e Técnicas Relacionadas – Colacro – acontece no Nordeste brasileiro, mais precisamente na capital sergipana. Até dia 19, a Universidade Tiradentes – Unit – sedia sua 17º edição que inclui o Workshop em Avanços Recentes no Preparo de Amostras – WARPA 2019.

De acordo com a pesquisadora Laiza Krause, membro da comissão organizadora do evento, a cromatografia é uma área que tem tudo a ver com Sergipe. “É muito importante para o Nordeste não somente devido às discussões entre os principais cientistas sobre análise e técnica da cromatografia, mas por esta ser uma técnica de separação de amostras complexas – compostas por diversas moléculas, como o petróleo e extrato de plantas, amostras que possuem propriedades com princípios ativos que podem ser benéficos para nossa saúde”, explica.

Segundo a professora, a área da cromatografia é responsável em separar misturas complexas para a caracterização de compostos, e associado a um detector, é capaz de quantificar amostras. “Como nosso Nordeste é um terreno fértil, rico em biodiversidade, quantos extratos temos aqui que podemos caracterizar e descobrir princípios ativos?!”, reforça.

O doutor em Química e em Ciências Físicas e Biológicas, Fernando Lanças, é o grande mentor do Colacro. Dentro da programação desta edição em Aracaju, o pesquisador proferiu palestra nesta segunda-feira, 15, sobre os avanços na preparação de amostras que vem desenvolvendo em seu laboratório.

No início de sua palestra, explicou: “Quase sempre querermos fazer análises muito rápidas, e por isso, desenvolvemos métodos usando sistemas específicos. Para atender às demandas das agências reguladoras que nos acionam a todo instante, por exemplo, solicitando validações mais completas, analíticas e estatísticas, atuamos com um enfoque diferente. E por isso que a forma com que estamos trabalhando neste momento no meu laboratório, com esse foco, é uma abordagem nessa apresentação”.

O reitor da Unit, professor Jouberto Uchôa, destacou a importância da realização do evento em Aracaju: “É importante que os pesquisadores de renome de toda América Latina percebam os esforços do menor estado do Nordeste brasileiro em nome da pesquisa científica que realizamos aqui na Universidade Tiradentes com tanta dedicação”.

Programação

Durante os cinco dias de programação, expoentes da cromatografia, estudantes, professores, pesquisadores da América Latina e até mesmo de outros continentes, participam ativamente de palestras e workshops.

Um dos mais esperados foi o pós-doutor em Química Analítica pela Universidade de Indiana, Milton Lee, atual professor na Universidade Brigham Young, em Provo, Utah, nos Estados Unidos.

“Na natureza e quase todos os produtos químicos são, antes de mais nada, misturas e eles precisam ser purificados e separados em componentes individuais antes de serem identificados e quantificados. Vim para o Colacro para falar sobre técnicas através das quais, ao invés de trazer amostras para o laboratório, é possível levar os instrumentos de análise para campo, para um lago, um rio ou ponto de atendimento e fazer a análise no local”, informou.

Após conhecer melhor os esforços da Universidade Tiradentes para o avanço da ciência, Lee destacou: “Eu estou bem impressionado com essa Universidade, a força e o interesse da instituição em progredir no viés tecnológico”.

Colacro

A vasta programação segue até dia 19 e conta com a apresentação de personalidades da área a exemplo da colombiana Elena Stashenko, professora de Química da Faculdade de Ciências da Universidade Industrial de Santander (UIS, Bucaramanga, Colômbia) e do norte-americando Jared Anderson, pós-doutor em Química.

Uma das concorridas apresentações do evento foi a do pesquisador australiano Phillip Marriot, que abordou sobre uma tecnologia adequada para a bioprospecção em produtos naturais. Clique aqui e tenha acesso exclusivo ao conteúdo completo, usado durante sua palestra na manhã deste dia 16, durante o Colacro.

Compartilhe: