V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Qualidade e reconhecimento

Docentes da Unit conquistam bolsas de produtividade em pesquisa pelo CNPq

às 14h35
No último dia 31 de janeiro, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq – publicou o resultado de concessão de novas bolsas de Produtividade em Pesquisa – PQ – contemplando quatro docentes da Universidade Tiradentes. Do programa de Pós-graduação em Saúde e Ambiente foram contemplados os professores Rodrigo Fujimoto e Cristiane Cunha. Já no Programa de Pós-Graduação em Educação, a professora Cristiane Porto e, do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos, a docente Katiln Barrios.
Compartilhe:

As bolsas PQ são as de mais alto nível do CNPq e destinadas a pesquisadores que possuam produção científica, tecnológica e de inovação de destaque em suas respectivas áreas do conhecimento. Ao todo, foram selecionados 3401 pesquisadores das mais diversas áreas do conhecimento, divididas nas categorias 1A, 1B, 1C, 1D e 2.

Com o resultado, a instituição de ensino passa a ter 15 professores do Stricto Sensu com bolsas PQ. “Festejamos muito esta conquista porque chancela a nossa qualidade. São pesquisadores de nível elevadíssimo em termos de excelência e produtividade e que realizam trabalhos de relevância para o país com publicações em revistas internacionais e de alto impacto”, declara a professora Dra. Juliana Cardoso, diretora de pesquisa da Unit.

“A contemplação é um mérito que temos do trabalho que realizamos. Com isso, contribuirei com o CNPq e manterei a produção. É algo muito desejado no meio acadêmico. É bom para o programa de pós-graduação que faço parte, para a instituição pelo mérito e diferencial de seu corpo docente, e, para mim, uma realização enquanto pessoa de tudo que tenho feito no meio acadêmico”, afirma a pesquisadora, especialista em Educação, professora Cristiane Porto que também é diretora da Editora Universitária Tiradentes – Edunit.

“Quando fui informada pela coordenação, foi uma grande emoção por ser uma representação nacional. Tem a questão pessoal do esforço, inicialização de novos projetos e a produção de cada aluno também. Em equipe, conseguimos avançar nos projetos. O reconhecimento nos incentiva a trabalhar mais e ajudar os pares a crescer junto”, enfatiza a professora Cristiane Cunha.

Com informações do CNPq

Compartilhe: