Economia, educação financeira e bitcoins: você está por dentro dessa moeda revolucionária?

Economia, educação financeira e bitcoins: você está por dentro dessa moeda revolucionária?

23 de maio de 2018 Off Por Denise Gomes

Os bitcoins viraram uma febre. Muitos são os investidores que despendem altos valores para adquirir essa moeda virtual, que vem promovendo uma transformação no mundo tecnológico e na economia mundial. Segundo uma definição simples, o bitcoin é uma moeda assim como o real ou o dólar, mas bem diferente em sua essência. O primeiro motivo: é impossível mexer no bolso da calça e encontrar uma delas esquecida. Afinal, ela é virtual.

“Primeiramente é importante entender o que é o bitcoin. Essa é uma das diversas moedas criptografadas existentes no mundo virtual e que tem como características ser digital, criptografada e descentralizada. Por ser virtual, logo não é uma moeda física, e ela será então compartilhada através de uma rede de computadores e existe um código de segurança que faz com ela não seja fraudada. Já em relação à sua descentralização, isso é decorrente da falta de órgão controlador, como acontece com as moedas impressas como o real, dólar ou mesmo o euro”, explicou.

Sobre a confiabilidade de se investir na modalidade de dinheiro virtual, o economista destaca que assim como todo investimento, esse também tem seus riscos. “Pelo fato de não existir um órgão controlador, o bitcoin funciona exclusivamente na base da confiança e por isso podemos classificá-la como um investimento de risco. O próprio Banco Central do Brasil emitiu uma nota recentemente, alertando as pessoas que estão investindo nessa moeda, estão assumindo esse risco. Mas, por outro lado, ela não deixa de ser uma novidade, pois ela está revolucionando o mundo tecnológico e também a economia”, destacou.

Economia e Educação Financeira

Para o economista, entender um pouco sobre essa área é fundamental para nossa vida prática, ainda mais no momento em que vivemos. Por isso, a necessidade urgente é desenvolver a educação financeira.

“A palavra de ordem hoje em dia é educação financeira, mas infelizmente apenas 10% da população brasileira a coloca em prática. Essa seria uma disciplina, em minha opinião, obrigatória nos currículos escolares, principalmente, das crianças para que o brasileiro saiba cuidar do seu dinheiro. É importante na educação financeira que se aprenda regras para disciplinar o seu dinheiro”, afirmou.

E tudo começa pelo planejamento financeiro. “Vamos imaginar que você queira comprar um celular, que é um investimento de curto prazo, ou então um curso que é um investimento de médio prazo e até um imóvel, por exemplo, que seria um de longo prazo. O planejamento financeiro nos permite trabalhar isso e assim evita as armadilhas do endividamento”, ressaltou.

Carreiras

As carreiras que abrangem o mundo das finanças sempre tem seu lugar de destaque no mercado de trabalho. Neste sentido, os ofertados pela Universidade Tiradentes preparam o profissional para alcançar os seus objetivos.

“A Universidade Tiradentes tem um portfólio de cursos bastante diversificado em diversas áreas, a exemplo da área de negócios, onde há o curso de administração e contabilidade, que proporcionam ao estudante trabalhar diversas especialidades. São cursos de alta qualidade, que preparam de fato o aluno para o mercado de trabalho”, enfatizou.