Universidade Tiradentes

PÓS-GRADUAÇÃO
2019.1

Perícia Criminal e Ciências Forenses

Diferenciais do Curso

Os alunos do curso de Pós-Graduação em Perícia Criminal e Ciências Forenses serão estimulados a participar de visitas técnicas (Coordenadoria-Geral de Perícias e Sede da Polícia Federal em Sergipe). Estudos de Caso através de simulações e casos reais nos espaços da Coordenadoria-Geral de Perícias e da Sede da Polícia Federal em Sergipe; Workshops e Congressos correlatos com a prática profissional.

Está esperando o que?Inscreva-se já na Pós-Graduação Unit

Características

  • Carga Horária 363 horas
  • Periodicidade Quinzenal
  • Horário • Sexta-feira: 19h às 22h; • Sábado: 8h às 12h e 13h às 16h.
  • Local Universidade Tiradentes – Campus Aracaju Farolândia
  • Investimento Matrícula R$ 69,90 + 20 parcelas de R$ 389,00, totalizando R$ 7.849,90
  • Benefício 20% de desconto para egressos da Unit: matrícula R$ 69,90 + 20 parcelas de R$ 311,20, totalizando R$ 6.293,90

Sua empresa é conveniada?Confira se sua empresa é conveniada com a Unit

Informações do Curso

Geral:  
  • Introduzir o conhecimento multidisciplinar necessário para compreender a dinâmica das atividades periciais no âmbito da pesquisa científica e na atuação dos Peritos Criminais;
  Específicos:  
  • Aperfeiçoar os profissionais de diferentes áreas de formação, considerando o contexto atual do mercado de trabalho no ramo das Ciências Forenses;
  • Disponibilizar aos alunos conhecimentos pertinentes para a docência em Unidades de Ensino Superior;
Introduzir os alunos em tópicos relacionados à pesquisa em Ciências Forenses;
Profissionais de nível superior, graduados em qualquer área do conhecimento (biomedicina, ciências biológicas, farmácia, engenharias, odontologia, medicina, química, física, computação, direito, contabilidade etc.) que pretendam exercer ou exerçam atividades no âmbito da perícia criminal, bem como estudiosos das diversas áreas das ciências forenses;
Aulas práticas (na própria instituição e nos institutos da Coordenadoria-Geral de Perícias), nas quais os alunos poderão estabelecer relações entre os conhecimentos adquiridos e as aulas práticas; Aulas expositivas, dialogadas para a construção do conhecimento em disciplinas das diversas áreas das Ciências Forenses.
DISCIPLINA
CARGA HORÁRIA (horas)
EMENTA
Antropologia Forense
11
Acidentes de Trânsito
22
Metodologia, conceitos e definições; A via como fator de um acidente de tráfego; O veículo como fator de um acidente de tráfego; O homem como o fator de um acidente de tráfego; A visão forense na análise de acidentes de tráfego; Acidentes de tráfego com motocicletas; Atropelamento; Reconstrução de acidente de tráfego; Avaliação de velocidade e outros parâmetros cinemáticos e dinâmicos.
Balística Forense
22
Conceitos; Dados estatísticos e contexto nacional; Importância; Exames periciais; Divisão da Balística Forense; Balística Interna; Classificação das armas de fogo segundo Eraldo Rabelo; Identificação direta das armas de fogo; Elementos de munição e tipos de deformações dos projéteis; Princípios básicos do funcionamento do Tiro; Exame de Eficiência de disparos; Exame Metalográfico; Exame de confronto balístico; Aplicação em Local de Crime; Vestígios balísticos; Coleta, preservação e acondicionamento; Cadeia de Custódia; Apresentação de casos; Novas Tecnologias Aplicadas e perspectivas;
Biologia Forense
22
A definir
Computação Forense
22
Introdução à Perícia Digital; Conceitos de segurança da informação; Legislação relacionada; Cadeia de custódia; Tipos de exames; Equipamentos; Ferramentas Forenses; Recuperação de dados; Recuperação de senhas; Técnicas e metodologias empregadas nos exames; Perícia em dispositivos de armazenamento; Perícia em local de crime de informática; Perícia em dispositivos móveis (Celulares, smartphones, chips, GPS, etc); Perícia em local de internet (sites e mensagens eletrônicas);
Documentoscopia
22
Conceitos básicos de Documentoscopia. Tipos de exames documentoscópicos. Instrumentos e equipamentos. Procedimentos para manipulação de documentos. Elementos do laudo pericial documentoscópico. Documentos de segurança: Conceitos. Processos gráficos. Elementos de segurança em documentos diversos. Estudo do papel moeda. Técnicas de identificação de falsidade documental. Documentos sem elementos de segurança. Alterações documentais. Grafoscopia: Conceitos, princípios e teorias relacionados com a escrita e o grafismo. Elementos identificadores ou discriminadores da escrita. Tipos de falsificação.
Engenharia Forense
11
Acidentes de trabalho (segurança do trabalho); Desabamento e deslizamento; Vícios de construção (falhas ou irregularidades em construção); Exames em equipamentos mecânicos, elétricos e eletromecânicos; Avaliação de imóveis; Escuta telefônica clandestina (grampo telefônico) e escuta eletrônica do ambiente; Perturbação do sossego; Parcelamento do solo; Invasão de área pública; Eletroplessão (acidentes com energia elétrica); Explosões; Incêndios; Acidentes em ferrovias, aeroviários ou marítimos; Furto de água, energia, pulso telefônico ou sinal de TV a cabo/satélite; Estelionato (fraude contra seguro);
Entomologia Forense
11
Morfologia Geral dos Insetos, Noções de Fisiologia dos Insetos, Conceitos, histórico, aplicações forenses, noções de medicina legal e estado da arte; Características gerais insetos, identificação das ordens Diptera, Coleoptera e Hymenoptera; principais famílias de interesse forense e desenvolvimento pós-embrionário; Coleta de adultos e imaturos. Transporte. Dados climáticos. Modelo animal escolhido, abate; Implicações éticas, montagem da armadilha, tipos de armadilha, técnicas de coleta; Criação, curadoria, formação de coleção entomológica, montagem de morfótipos. Noções de análise dos vestígios. Intervalo pós-morte;
Genética Forense
22
Introdução ao estudo da Genética Forense: conceito e nomenclaturas utilizadas; Biologia e a genética forense; DNA: conceito, tipos e métodos de extração; DNA como método de identificação: família (grau de parentesco); Normativa dos procedimentos de coleta, armazenamento e envio de material biológico e não biológico; Coleta de material biológico de cadáver putrefeito, carbonizado, mumificado, macerado e saponificados, para exame de DNA; Materiais comumente encaminhados para extração de perfil e confronto de DNA; Equipamentos utilizados no exame de DNA: conceito, características e finalidade; Natureza e valor da evidência biológica; Procedimento Operacional Padrão: Perícia Criminal. Brasília, SENASP, 2013; Legislação pertinente à Genética Forense; Análise de materiais biológicos; Análise e interpretação de dados;
Legislação aplicada à Criminalística
22
Lei 12.030/2009; Código de Processo Penal - Competências da autoridade policial assim que tiver conhecimento de prática penal, das incompatibilidades e impedimentos, do exame do corpo de delito e das perícias em geral, dos peritos e dos intérpretes; Lei 79/2002 e atualizações;
Local de Crime
22
Noções gerais de local de crime; Isolamento e preservação de local de crime; Etapas do levantamento pericial em local de crime;Tipos de vestígios; Manipulação e análise de vestígios; Interpretação de vestígios no local de crime; Lesões e fenômenos cadavéricos;  Diagnose diferencial da morte; Dinâmica no local do crime; Materialização do local do crime no laudo pericial;
Medicina Legal
11
Introdução ao estudo da Medicina Legal; Antropologia Forense; Tanatologia; Traumatologia Forense; Sexologia Forense; Psiquiatria Forense;
Metodologia Científica
11
Aspectos Técnicos de Trabalho Científico: Esquema, Fichamento, Resumo e Resenhas (analítica e crítica). Diferenças entre Ciência, Conhecimento e Pesquisa. Elaboração de um anteprojeto de pesquisa - Etapas da pesquisa científica: Planejamento, Execução e Divulgação. Identificação e seleção de temas de pesquisa; configuração de problema; justificativas, objetivos, conceitos e definições. Metodologia de pesquisa e os Instrumentos para pesquisa piloto, a coleta de dados, armazenamento, tabulação, análise dos dados, interpretação e apresentação dos resultados. Pesquisa Qualitativa, Quantitativa, Básica e Aplicada. Revisão de literatura e Referências Bibliográficas;
Odontologia Forense
11
Conceitos em Odontologia Legal; Histórico da Odontologia Legal; Campos de Atuação da Odontologia Legal; Rotinas da Odontologia Legal dentro do IML; Perícias e Peritos; Perícia Odontolegal; Perícias em vivos – lesões corporais; identificação; estimativa de idade; Perícias em cadáveres – identificação; Apresentação de casos;
Papiloscopia
11
Histórico da papiloscopia; Papiloscopia e Criminalística; Datiloscopia x Papiloscopia; Aspectos Biológicos da Impressão Digital; Sistema de Classificação datiloscópico (Juan Vucetich); Principais Técnicas e Reagentes Utilizados na Revelação de Impressões Digitais; Técnicas de Decalque de Impressões Digitais; Técnicas Fotográficas Aplicadas a Papiloscopia; Técnicas e Sistemas de Confronto Papiloscópicos para a Identificação Humana; DNA x Impressão Digital;
Patologia Forense
11
Perícia Ambiental
11
Conceitos básicos e Legislação Pertinente; Crimes Contra a Fauna; Crimes Contra a Flora; Poluição e Outros Crimes Ambientais; Tipos de Exames (Exame de Animal e seus subtipos; Exame de Produto de Origem Animal; Exame de Meio Ambiente e seus subtipos; Exame de Minerais e seus subtipos; Exame de Solo; Exame de Petrecho de Crime Ambiental e seus subtipos; Exame de Identificação de Espécie Vegetal; Exame de Produto de Origem Vegetal e seus subtipos; Exame de Joias).
Princípios de Criminalística
11
Histórico da criminalística; Código de ética do perito oficial; Princípios periciais; Legislação aplicada à Perícia; Perícia cível e perícia criminal; Corpo de delito;  Vestígio, evidência, indício e prova; Laudo pericial; Investigação criminal; Cadeia de custódia; Perícias externas e perícias internas; Isolamento e preservação de local de crime;
Química Forense
11
Química Forense: conceitos e atribuições; Exames em Química Forense: Drogas brutas; Medicamentos; Venenos e substâncias desconhecidas; Ácidos e bases cáusticos; Acelerantes em incêndios; Falsificação/adulteração de bebidas alcoólicas; Adulteração de combustíveis.
Seminários de Conclusão
11
Breve introdução sobre a importância do trabalho de conclusão de curso; Apresentação individual de cada “pré-projeto” a ser desenvolvido; Esclarecimentos de dúvidas após cada “pré-apresentação”; Sugestões pertinentes para melhoria do projeto.
Toxicologia Forense
22
Conceituar Toxicologia e Toxicologia Forense. Apresentar a classificação das substâncias psicoativas e dos venenos. Apresentar noções de Toxicologia Analítica
Psicologia Forense
11
Vestígios e evidências biológicas
11
Vestígios verdadeiros, forjados e ilusórios; Vestígios orgânicos e inorgânicos; Vestígios permanentes e transitórios; Manchas de sangue; Testes com agente oxidante; Testes imunocromatográficos; Manchas de esperma ou sêmen; Pele e anexos; Saliva; Urina; Material fecal.
Coordenação
Ricardo Leal Cunha
E-mail: ricardoufba@gmail.com
  Telefone: (79) 9.9155-9306 / (71) 9.9146-1701  
Possui graduação em Química pela Universidade Federal da Bahia (2008), especialização em Perícia Criminal pelo Centro Universitário da Bahia em convênio com o Ministério da Justiça (2010), mestrado em Química Analítica pela Universidade Federal da Bahia (2013) e é doutorando em Química Analítica na Universidade Federal da Bahia. Foi Perito Técnico do Departamento de Polícia Técnica da Bahia (2007-2015) e atualmente é Perito Criminal da Coordenadoria-Geral de Perícias do Estado de Sergipe, onde coordena o Laboratório de Toxicologia Forense do IAPF. Tem experiência na área de Química, com ênfase em Química Analítica, atuando principalmente nos seguintes temas: química forense, toxicologia forense, toxicologia analítica e análise de drogas de abuso. Membro da The International Association of Forensic Toxicologists (TIAFT).
 Lattes: http://lattes.cnpq.br/2162858221603240
 
Universidade Tiradentes
0800 729 2100 (ligação de telefone fixo)
79 3218-2141 / 98115-0490