Inscrições: 31/janeiro a 03/fevereiro 2019

Candidatos sem diploma de curso superior, que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018, com no mínimo 450 pontos na média das notas e nota na redação que não seja zero, podem fazer a inscrição no processo seletivo do Prouni do primeiro semestre de 2019 e concorrer a bolsas de estudos. Para concorrer a bolsa integral, o candidato deve comprovar renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa. Para a bolsa parcial (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa. Além disso, o candidato deve satisfazer a pelo menos uma das condições abaixo:
  • I - Ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública.
  • II - Ter cursado o ensino médio completo em escola da rede particular, na condição de bolsista integral da própria escola.
  • III - Ter cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em escola da rede particular, na condição de bolsista integral da própria escola privada.
  • IV - Ser pessoa com deficiência.
  • V - Ser professor da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrante de quadro de pessoal permanente de instituição pública e concorrer a bolsas exclusivamente nos cursos de licenciatura. Nesses casos, não há requisitos de renda.
  • Para fazer a inscrição, o candidato deve informar o número de inscrição no Enem de 2018 e a senha mais recente usada no Enem.
  • No momento da inscrição, o candidato faz, em ordem de preferência, até duas opções de instituição, curso e turno dentre as bolsas disponíveis, de acordo com seu perfil.
  • O candidato com deficiência ou que se autodeclarar indígena, preto ou pardo pode optar por concorrer a bolsas destinadas a políticas de ações afirmativas.
  • Durante o período de inscrição, o candidato pode alterar as opções. Será considerada válida a última inscrição confirmada.
  • Encerrado o prazo de inscrição, o sistema do Prouni classifica os estudantes de acordo com as opções e as notas obtidas no Enem de 2018. Os estudantes são pré-selecionados em apenas uma das opções de curso, observada a ordem escolhida no momento da inscrição e o limite de bolsas disponíveis.
  • Serão realizadas duas chamadas. A cada chamada, os candidatos pré-selecionados têm um prazo para comparecer à instituição de ensino e apresentar os documentos que comprovem as informações prestadas na ficha de inscrição.
  • Para certificar-se da veracidade das informações prestadas, a instituição pode pedir ao estudante outros documentos que julgar necessários.
  • É permitida às instituições a realização de processo seletivo próprio dos pré-selecionados pelo Prouni. Essa informação é dada ao candidato no momento da inscrição. Nesses casos, as instituições que optarem por processo próprio de seleção devem explicar formalmente aos estudantes, no prazo máximo de 24 horas da divulgação dos resultados das chamadas, a natureza e os critérios de aprovação, os quais não podem ser mais rigorosos do que aqueles aplicados aos pré-selecionados em seus processos seletivos regulares. É vedada a cobrança de taxas para realização do processo seletivo próprio.
  • Ao final das duas chamadas, o candidato pode manifestar interesse em participar da lista de espera do Prouni. As bolsas eventualmente não preenchidas nas duas chamadas serão ocupadas pelos estudantes participantes da lista de espera que comprovarem as informações prestadas na ficha de inscrição.
Fonte: Prouni/MEC
  • Período de inscrições: 31 de janeiro – 3 de fevereiro, 2019
  • Resultado da primeira chamada: 6 de fevereiro de 2019
  • Comprovação de informações da primeira chamada: de 6 a 14 de fevereiro de 2019
  • Resultado da segunda chamada: 20 de fevereiro de 2019
  • Comprovação de informações da segunda chamada: de 20 a 27 de fevereiro de 2019
  • Prazo para participar da lista de espera: de 7 a 8 de março de 2019
  • Resultado da lista de espera: 11 de março de 2019
  • Entrega dos documentos para matrículas: 12 e 13 de março
Para participar da lista de espera, o candidato deve obrigatoriamente confirmar, na página do Prouni, no prazo especificado no cronograma, o interesse na bolsa. A lista de espera do Prouni será única para cada curso e turno de cada local de oferta, independentemente da opção original dos candidatos pela concorrência a vagas destinadas à implementação de políticas afirmativas ou à ampla concorrência. O interesse em participar da lista de espera deve ser manifestado pelo candidato de 07 e 08 de março de 2019, na página do Prouni. Pode participar da lista de espera, exclusivamente para o curso correspondente à primeira opção, o candidato:
  • Não pré-selecionado nas chamadas regulares.
  • Pré-selecionado na segunda opção de curso, reprovado por não formação de turma.
Pode participar da lista de espera, exclusivamente para o curso correspondente à segunda opção, o candidato:
  • Não pré-selecionado nas chamadas regulares, na hipótese de não ter ocorrido formação de turma na primeira opção de curso.
  • Não pré-selecionado nas chamadas regulares, na hipótese de não haver bolsas disponíveis na primeira opção de curso.
  • Pré-selecionado na primeira opção de curso, reprovado por não formação de turma.
A relação dos candidatos participantes da lista de espera estará disponível para consulta pelas instituições no dia 11 de março de 2019. Todos os candidatos participantes da lista de espera terão que comparecer, entre os dias 12 e 13 de março de 2019, às respectivas instituições para apresentar a documentação para comprovação das informações prestadas na inscrição.
Lista de espera - Presencial Lista de espera - Ead

Documentos Xerox (Aluno e Grupo Familiar)

Comprovante de Inscrição no Prouni extraído do site
RG  / (Certidão de Nascimento p/ menores de idade)
CPF 
Histórico Escolar (Ensino Médio) do aluno
Comprovante de residência (atual) em nome do aluno ou de um dos membros do grupo familiar
Comprovante de renda:        Se assalariado: 6 últimos contra cheques  Se autônomo:Decore ou GPS dos 3 últimos meses Se aposentado:Extrato do INSS ( www.mpas.gov.br)

Carteira de trabalho ( p/todos maiores de 18 anos)                                                           foto/qualificação civil/ contrato de trabalho do último vínculo e a próxima página em branco

Obs: Para os membros que tiverem há mais de 03 anos sem vínculo empregatício ativo, deverá trazer uma declaração emitida pelo Ministério do Trabalho, constando que não há vínculo empregatício ativo.

Imposto de Renda para quem declara

Declaração de Casamento ou Divórcio (do aluno e dos membros do grupo familiar ), se for o caso
Declaração de União Estável (Com firma reconhecida em cartório) do aluno ou do grupo familiar caso não possua o item acima, se for o caso
Declaração de não convivência  (Com firma reconhecida em cartório), se for o caso
Havendo a necessidade a IES poderá solicitar qualquer tipo de documento do aluno ou do grupo familiar