20 a 24 de Maio de 2019

DIAS ATÉ O EVENTO

INSCREVA-SE

Chamada Trilha Principal

A área de pesquisa em Sistemas de Informação (SI) busca compreender a Computação como meio ou instrumento para a solução de problemas do mundo real, da sociedade e das organizações. O Simpósio Brasileiro de Sistemas de Informação (SBSI) é o encontro anual da comunidade de SI da Sociedade Brasileira de Computação (SBC), constituindo-se em um evento para a apresentação de trabalhos científicos e discussão de temas contemporâneos na área de Sistemas de Informação, aproximando estudantes, pesquisadores, profissionais e empresários da comunidade de Sistemas de Informação.
Em sua 15ª edição, o SBSI 2019 ocorrerá na cidade de Aracaju em Sergipe, sob a coordenação do ITP (Instituto de Tecnologia e Pesquisa) e da área de computação da Universidade Tiradentes (UNIT) e terá como temática "A Complexidade nos Sistemas de Informação Modernos". Considerando que os sistemas de informação exercem um papel importante na ciência, na economia e na sociedade, nos mais variados domínios de aplicação, a noção de complexidade se torna fundamental para sua concepção e manutenção. Tal complexidade advém das diferentes dimensões envolvidas na engenharia e gestão de sistemas de informação, não apenas técnica, mas também social e de negócio. Nesse contexto, diversos recursos e processos envolvidos no ciclo de vida desses sistemas, bem como a interação com outros sistemas, atores e artefatos. Serão discutidos os avanços e as perspectivas na área de SI considerando toda a sua complexidade e aplicações nos mais variados domínios relacionados à engenharia de sistemas complexos. Exemplos desses tipos de sistemas são os ecossistemas de software e os sistemas-de-sistemas, alvos de crescente investigação na última década, com discussão de casos reais e de problemas enfrentados pela pesquisa em SI.
São esperados artigos técnicos que apresentem claramente novas contribuições para a pesquisa, relatos de experiência na indústria, educação em SI e estudos de caso, todos na grande área de Sistemas de Informação e que estejam relacionados aos diversos tópicos de interesse do simpósio. Em especial, convidamos a comunidade para se posicionar sobre a temática central do evento "A Complexidade nos Sistemas de Informação Modernos".

- Registro de artigos: 22 de outubro 19 de novembro de 2018
- Submissão de artigos (ficha resumo e artigo): 29 de outubro 19 de novembro de 2018*
- 1ª etapa de avaliação (ficha resumo) - Notificação aos Autores: 14 de dezembro de 2018
- 2ª etapa de avaliação (artigo) - Notificação aos Autores: 22 de fevereiro de 2019
- Entrega da Versão Final: 01 de março 08 de março de 2019
- Realização do SBSI 2018: 20 a 24 de maio de 2019
* Importante observar que os eventos não integrantes da trilha principal têm datas de submissão distintas.

São esperadas contribuições que abordem o tema principal do evento, "A Complexidade nos Sistemas de Informação Modernos", bem como os grandes temas de desafios da pesquisa em SI definidos pela comunidade de pesquisa em Sistemas de Informação (vide www2.sbc.org.br/ce-si//arquivos/GranDSI-BR_Ebook-Final.pdf):
1. Sistemas-de-Sistemas de Informação
2. SI no Mundo Aberto
3. Complexidade de Sistemas de Informação
4. Visão sociotécnica de Sistemas de Informação
 
Outros tópicos são também esperados, mas não limitados a:
 
- Arquitetura orientada a serviços (SOA) e serviços Web
- Aspectos humanos e sociais em SI
- Business Intelligence & Analytics
- Computação móvel, ubíqua e Internet das coisas em SI
- Dados abertos e conectados, sistemas abertos
- Educação de/em SI
- Ecossistemas de Software e de SI
- Sistemas-de-Sistemas e de SI
- Gestão de conhecimento e aprendizagem organizacional
- Gestão de pessoas em SI
- Gestão de processos em SI (metodologias de gestão, repositórios de processos, modelagem de processos, social BPM, processos intensivos em conhecimento, adaptação de processos, processos sensíveis a contexto)
- Governança empresarial e de TI
- Inovação com/em SI
- Integração de informações e de aplicações
- Interação Humano-Computador em SI
- Metodologias e abordagens para engenharia de SI
- Mídias sociais em negócios e sociedade
- Modelagem e paradigmas de desenvolvimento de SI (dados, sistemas/aplicações, agentes, aspectos, componentes, métodos ágeis etc.)
- Pesquisa operacional e modelos de decisão em negócios
- Planejamento estratégico de sistemas e TI
- Preservação de informação e memória digital
- Qualidade de SI
- Representação de informações de negócio, gerência de dados e metadados nas organizações, ontologias
- Segurança de/em SI
- SI inteligentes (agentes inteligentes, algoritmos genéticos, aprendizagem de máquina, mineração de dados, modelos formais, ontologias, raciocínio automatizado, redes neurais, representação de conhecimento)
- SI para governo (transparência, dados abertos, interoperabilidade, ecossistemas governamentais)
- Sistemas de apoio à decisão

Os artigos podem ser submetidos para o SBSI 2019 somente na categoria "artigo completo" (full paper) sobre trabalhos de pesquisas já concluídas, com ideias e resultados inovadores, e seguindo metodologia científica adequada. Devem ter entre 7 e 8 páginas (incluindo as figuras, tabelas, diagramas, referências e anexos). Além do artigo, os autores deverão enviar uma ficha resumo descritiva do trabalho de no máximo 2 páginas. Essa ficha será utilizada na primeira etapa de avaliação e determinará se o artigo terá sua submissão aceita para avaliação ou não (o modelo estará disponível no site do SBSI 2019, mas pode ser acessado em: ficha-submissao-sbsi-2019).
Alguns aspectos adicionais devem ser observados:
- Sugere-se que os artigos descrevam claramente a metodologia científica empregada e uma análise dos resultados, ressaltando as contribuições de pesquisa e inovação em SI e para a área de aplicação, posicionando-a em relação a outros trabalhos da área.
- Todos os artigos podem ser submetidos em Português ou Inglês, em formato PDF e seguindo o modelo para publicação de artigos da ACM - ACM SIG Proceedings Templates (o modelo está disponível em: https://www.acm.org/publications/proceedings-template). As submissões devem ser feitas na plataforma JEMS da SBC.
Submissão - Jems
- Submissões em inglês são recomendadas. Artigos escritos em Português devem conter também título equivalente em inglês e abstract.
- Os trabalhos submetidos não devem ter sido publicados e nem estarem em processo de avaliação ou edição para publicação em outro lugar.
- Na versão de submissão do artigo, O CABEÇALHO DO TEXTO NÃO DEVERÁ HAVER NENHUM TIPO DE IDENTIFICAÇÃO DOS AUTORES. Além de eliminar a identificação dos autores do cabeçalho do artigo, toda e qualquer referência que identifique a proveniência do artigo deve ser removida da versão de submissão, como nome de projetos, de instituições, de ferramentas e citações de artigos que identifiquem os autores. Artigos que possuírem identificação nesta etapa serão rejeitados. Caso o artigo seja aceito, os autores deverão incluir na versão final seus dados (nomes, filiações e e-mails, bem como demais informações necessárias ao artigo, a exemplo de citações a outros trabalhos dos autores).
- A seleção de trabalhos será realizada a partir da revisão por membros do Comitê de Programa do SBSI. O processo de revisão será conduzido de forma duplamente anônima (double-blind review).
- Na primeira etapa de avaliação, serão avaliadas as fichas resumo. Para os trabalhos aprovados nesta etapa, serão avaliados os respectivos artigos na segunda etapa. Os seguintes critérios serão considerados na avaliação: adequação ao escopo do SBSI, revisão bibliográfica, metodologia científica, contribuição para a área de Sistemas de Informação, originalidade e clareza.

Publicação

Os artigos aceitos serão publicados nos anais do evento, condicionados à inscrição (e apresentação presencial durante o evento), na categoria efetivo, de, pelo menos, um dos autores no evento. Os sócios da SBC devem estar em dia com a anuidade para terem direito aos valores reduzidos.
Os autores dos melhores artigos do SBSI 2019 serão convidados a submeterem versões estendidas de seus artigos para a iSys - Revista Brasileira de Sistemas de Informação.
Os artigos de edições passadas do SBSI estão disponíveis no site da Comissão Especial de Sistemas de Informação - CESI, da Sociedade Brasileira de Computação - SBC. Convidamos os autores a visitarem a biblioteca com o objetivo de encontrar possíveis trabalhos relacionados (http://www.sbc.org.br/ce-si/). Outra fonte recomendada é a iSys - Revista Brasileira de Sistemas de Informação (http://seer.unirio.br/index.php/isys), bem outros periódicos e eventos científicos da área de Sistemas de Informação, como os indicados na ficha resumo.

Rodrigo Santos (UNIRIO) e Davi Viana (UFMA)
Coordenadores do Comitê de Programa do SBSI 2019

Scheila de Ávila e Silva (UCS)
Coordenadora de Publicações do SBSI 2019

Fábio Rocha (UNIT) e Igor Vasconcelos (UNIT)
Organizadores Locais do SBSI 2019

Chamada de Minicursos

Minicursos são eventos de curta duração que visam apresentar uma visão geral de um tópico de pesquisa ou tecnologia que seja de interesse da comunidade de Sistemas de Informação, de forma que o ouvinte tenha a oportunidade de aprender sobre um novo assunto vinculado à sua área de atuação, e também de extrair elementos para serem aplicados em sua pesquisa e/ou prática.
Convidamos então a comunidade à proposição de minicursos para a décima quinta edição do Simpósio Brasileiro de Sistemas de Informação (SBSI 2019). Os minicursos poderão ser introdutórios ou avançados, e deverão estar relacionados aos tópicos de interesse do simpósio.

Os minicursos a serem apresentados no SBSI 2019 têm como público-alvo: estudantes de graduação, estudantes de pós-graduação, profissionais da indústria, alunos do ensino médio, docentes na área de Sistemas de Informação, e podem cobrir tanto conceitos e aspectos fundamentais como tecnologias emergentes em Sistemas de Informação.
Os minicursos deverão estar relacionados aos tópicos de interesse do simpósio, e será dada preferência a minicursos no tema do SBSI 2019: "A Complexidade nos Sistemas de Informação Modernos". Também será dada preferência a minicursos com caráter mais prático, que, em suas propostas, destaquem estratégias para torná-los mais dinâmicos e para fomentar a interação entre instrutores e estudantes. O objetivo é evitar que os minicursos sejam baseados apenas em estratégias expositivas.

As propostas de minicursos deverão ser enviadas eletronicamente através da Trilha “SBSI 2019 – Minicursos" na plataforma JEMS.
As submissões dos minicursos ocorrerão em duas fases. Na primeira fase, uma proposta do minicurso deverá ser apresentada para avaliação e, na segunda fase, o conteúdo do minicurso deverá ser submetido (texto e slides).
Submissão - Jems

Na primeira fase, a proposta do minicurso deverá ser escrita em Português ou Inglês e ter no máximo 4 páginas (formato de artigos da SBC), incluindo as seguintes informações:
- Título, autores e filiação do(s) autor(es);
- Resumo com no máximo 200 palavras;
- Descrição incluindo objetivos e requisitos técnicos (equipamento e “software"), indicando o escopo (introdutório ou avançado);
- Metodologia/abordagem didática a ser empregada;
- Tempo para a realização do minicurso (4 horas);
- Relevância para o SBSI 2019;
- Esboço contendo os tópicos principais e o conteúdo programático;
- Referências bibliográficas principais;
- Idioma em que será ministrado (Português ou Inglês);
- Biografia curta do(s) autor(es).
Cada minicurso selecionado deverá ter como versão final um texto que será publicado como capítulo de um livro online, no formato da SBC: de 20 a 30 páginas, para minicursos com duração de quatro horas. Capítulos em português também devem conter título e resumo em inglês. Os autores deverão autorizar a publicação do resumo do minicurso no website do evento. Os slides serão disponibilizados em mídias digitais juntamente com os Anais do evento e/ou no website.
Juntamente com a versão final do texto aceito (capítulo) os autores deverão submeter no JEMS o Contrato de Cessão de Direitos Autorais da SBC.

Registro de propostas: 22 de outubro 19 de novembro de 2018
Submissão de propostas (artigo de 4 páginas):29 de outubro 19 de novembro de 2018*
1ª etapa de avaliação (proposta) - Notificação aos Autores: 14 de dezembro de 2018
Submissão do texto completo (capítulo): 03 de fevereiro de 2019*
2ª etapa de avaliação (texto completo) - Notificação aos Autores: 01 de março de 2019
Entrega da Versão Final: 18 de março de 2019
Entrega dos Slides: 15 de abril de 2019
Realização do SBSI 2019: 20 a 24 de maio de 2019**

Os autores deverão entregar os textos a serem incluídos no livro até a data estabelecida no cronograma. Na segunda etapa de avaliação do texto completo (capítulo), pelo menos dois pesquisadores em SI farão a revisão, a qual levará em consideração os seguintes critérios: aderência à proposta inicial do minicurso e ao formato solicitado, qualidade técnica do texto, da escrita, da sua estrutura, das figuras, tabelas e resumo. Textos que não atendam a esses critérios, e que não possam ser corrigidos em função da data de publicação, serão rejeitados.
Juntamente com a versão final do texto aceito (capítulo) os autores deverão submeter no JEMS o Contrato de Cessão de Direitos Autorais da SBC.

Em caso de dúvidas, entre em contato com a Coordenação de Minicursos do SBSI 2019:
José Maria David (UFJF) - jose[dot]david[at]ufjf[dot]edu[dot]br
Pablo Marques Menezes (UNIT) – pmenezes[dot]aju[at]gmail[dot]com

Workshop de Iniciação Científica em Sistemas de Informação (WICSI)

O VI Workshop de Iniciação Científica em Sistemas de Informação (WICSI) é um evento nacional que visa à divulgação de trabalhos de pesquisa em nível de Graduação na área de Sistemas de Informação (SI). O objetivo do WICSI é incentivar o desenvolvimento de pesquisas de Iniciação Científica e, para tanto, busca estimular os alunos de graduação com trabalhos de iniciação científica na área de SI a apresentar seus trabalhos nos vários tópicos de interesses do SBSI.
O público alvo do WICSI são alunos de graduação que desejem apresentar seus trabalhos e projetos de pesquisa em andamento ou recém-concluídos. Projetos de iniciação científica que foram concluídos em 2018 podem ser submetidos, mesmo que o aluno tenha se formado no segundo semestre de 2018.
A audiência deste workshop terá a oportunidade de participar de um importante fórum dedicado à apresentação e discussão de pesquisas em andamento de estudantes de graduação na área de SI. A meta é estimular a integração entre estudantes de graduação e alunos de pós-graduação, bem como membros da academia e da indústria, além de dar visibilidade aos potenciais pesquisadores e profissionais junto à comunidade acadêmica e iniciativa privada.
O WICSI acontece como parte do Simpósio Brasileiro de Sistemas de Informação (SBSI), que é um evento voltado à apresentação de trabalhos científicos e à discussão de temas relevantes na área de Sistemas de Informação, aproximando estudantes, pesquisadores, profissionais e empresários que atuam na área. O programa do Simpósio inclui sessões técnicas, palestras convidadas, minicursos, painéis e workshops.

Os artigos submetidos ao WICSI 2019 são limitados a 4 (quatro) páginas, incluindo resumo, figuras, tabelas e referências. Alguns aspectos adicionais devem ser observados:
- Os artigos podem ser escritos em Português ou Inglês e devem ser enviados em formato PDF. No caso de artigos em Português, deve ser incluído o Abstract em inglês, além do Resumo;
- O formato obrigatório do artigo é o Modelo para Publicação de Artigos da SBC;
- O artigo deve indicar, de forma clara, a natureza da contribuição e os problemas, domínios ou ambientes em que se aplicam. Sugere-se a seguinte estrutura para o artigo: Introdução, Fundamentação Teórica, Metodologia de Pesquisa, Resultados e Conclusão. Os orientadores e co-orientadores também devem ser registrados como autores do artigo;
- A seleção de trabalhos será realizada a partir da revisão por membros do comitê de programa. O processo de revisão será conduzido de forma anônima (double-blind review) e qualquer proposta será analisada no mínimo por dois revisores. Assim, TODA e qualquer referência que identifique a proveniência do artigo (tais como nome dos autores, nome de projetos, de ferramentas e citações de artigos que identificam os autores) deve ser removida da versão de submissão e substituída por “removed for double-blind review". Estas informações deverão ser incluídas na versão final, caso o artigo seja aceito.
- As submissões devem ser feitas pelo sistema JEMS da SBC. Serão desconsideradas as submissões em arquivos de formato diferente do PDF, artigos com identificação dos autores e aquelas que excederem o número máximo de páginas ou que violem as instruções de formatação.
- Juntamente com a versão final do artigo aceito os autores deverão submeter no JEMS o Contrato de Cessão de Direitos Autorais da SBC.

Os artigos aceitos serão publicados em seção específica dos anais do SBSI 2019, condicionados à inscrição do estudante de graduação e apresentação do trabalho aceito. Os trabalhos selecionados deverão ser apresentados presencialmente durante o workshop, por meio de apresentação oral e/ou pôster, de acordo com a avaliação final do comitê de programa.

Submissão de trabalhos: 11 de fevereiro 08 de março de 2019 *
Notificação aos Autores: 29 de março de 2019
Entrega da Versão Final e Contrato de Cessão de Direitos Autorais da SBC: 05 de abril de 2019

Scheila de Avila e Silva (UCS) - sasilva6[at]ucs[dot]br
Adolfo Pinto Guimarães (UNIT) - adolfo[dot]pinto[at]souunit[dot]com[dot]br

Concurso de Teses e Dissertações (CTDSI) e Trabalhos de Conclusão de Curso em Sistemas de Informação (CTCCSI)

O Concurso de Teses e Dissertações em Sistemas de Informação (CTDSI) e o Concurso de Trabalhos de Conclusão de Curso em Sistemas de Informação (CTCCSI) do XV Simpósio Brasileiro de Sistemas de Informação (SBSI 2019) são iniciativas da Comissão Especial de Sistemas de Informação (CESI) da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) que visa selecionar e premiar as três melhores teses de doutorado e dissertações de mestrado, bem como os três melhores trabalhos de conclusão de curso de graduação da área de Sistemas de Informação, concluídos (i.e., defendidos e aprovados) no ano de 2018.

A avaliação será conduzida em três fases:
FASE 1: Na fase 1, os autores devem submeter, além do seu trabalho de conclusão de graduação, dissertação de mestrado ou tese de doutorado, um artigo resumindo seu trabalho (ver detalhes abaixo). Os artigos submetidos passarão por um processo de seleção, visando classificar os melhores trabalhos em cada categoria (tese de doutorado, dissertação de mestrado e Trabalho de Conclusão de Curso de Graduação). Cada artigo será avaliado por pelo menos três especialistas. É importante ressaltar que, na FASE 1, o que estará em julgamento não será o trabalho completo, mas apenas o artigo (que não precisa ser original). Os resumos dos artigos dos trabalhos classificados nessa primeira fase estarão automaticamente aceitos para publicação nos anais do SBSI 2019 de acordo com regras estabelecidas, descritas a seguir. Para o texto original (trabalho de conclusão, dissertação ou tese), deve ser mantido o formato original do trabalho (ver detalhes a seguir).

FASE 2: Será realizada uma segunda avaliação, utilizando o texto completo de cada trabalho aceito na fase anterior, também por pelo menos três especialistas. O resultado dessa avaliação é usado para compor a nota da FASE 3, a ser utilizado com a avaliação da apresentação, e não será divulgado aos participantes.

FASE 3: Nessa fase, que ocorrerá durante o evento, o autor que defendeu o trabalho de conclusão de curso de graduação, de mestrado ou de doutorado (e somente ele) deverá fazer a apresentação oral do trabalho, em um tempo estipulado pela organização do evento, para uma banca, que avaliará a qualidade da apresentação e poderá fazer perguntas ao autor. Para o caso de TCC em grupo, a apresentação poderá ser feita por apenas um dos integrantes. A não participação nessa terceira fase implica em exclusão do processo.


A comissão se reserva no direito de indicar apenas os trabalhos que ela considerar adequados a concorrerem à premiação, estando inclusive prevista a possibilidade de não haver trabalhos indicados para premiação em uma ou mais categorias. Ao final, a comissão organizadora do CTDSI e do CTCCSI coordenará internamente a consolidação das três fases e eventual discussão, envolvendo os integrantes do Comitê de Programa para determinação dos trabalhos premiados em cada categoria. O anúncio dos trabalhos premiados será feito na sessão de premiação do evento.

Os trabalhos premiados entre os finalistas receberão certificados de “Prêmio" no qual constará explicitamente a posição atingida e a categoria. Aos demais trabalhos finalistas, caberão certificados de “Menção Honrosa", nos quais constará apenas a categoria.

Cada trabalho submetido deverá conter os seguintes arquivos (em formato PDF):
1. Artigo de 8 (oito) a 10 (dez) páginas, no Modelo de Publicação de Artigos da SBC;
2. Declaração (carta com assinatura dos autores e orientadores) indicando uma das seguintes opções:
- Artigo Original (não publicado);
- Artigo Publicado (ou aceito) em outro evento ou periódico. Neste caso, deve-se indicar qual veículo;
- Artigo Submetido também para outro evento ou periódico (inclusive do SBSI 2019), mas ainda não aceito. Neste caso, deve-se indicar qual veículo.
3. Texto completo (TCC, Dissertação ou Tese);
4. Declaração (carta, datada e assinada pelo coordenador do curso) de conclusão constando obrigatoriamente:
- Dados do candidato, orientador, instituição, curso, título do trabalho;
- Informação sobre a data em que a defesa ocorreu e o resultado (aprovação);
- Instituição (tanto para tese, dissertação e TCC).

Formato do artigo a ser submetido na FASE 1:
- Todos os arquivos solicitados deverão ser submetidos exclusivamente em formato eletrônico (PDF), por meio do sistema JEMS da SBC (CTDSI e CTCCSI);
- O artigo deve ser escrito em português ou inglês, respeitando o limite máximo de 10 (paginas) páginas e o mínimo de 8 (oito) páginas;
- O artigo deve deixar clara a contribuição do trabalho na área de Sistemas de Informação e a originalidade do tema;
- O artigo deve obrigatoriamente seguir o Modelo de Publicação de Artigos da SBC;
- A organização do artigo deve apresentar obrigatoriamente: título do trabalho, autor, instituição/departamento no qual foi aprovado, orientador e co-orientador(es) com as respectivas afiliações, resumo/abstract e texto;
- As submissões que não estiverem finalizadas de acordo com os dados solicitados pelo JEMS e os arquivos correspondentes devidamente postados segundo as regras estabelecidas nesta chamada serão imediatamente rejeitadas e, portanto, não participarão da FASE 1;
- Para os trabalhos aprovados na FASE 1, o artigo (ou resumo, caso o artigo não seja original) será publicado nos anais do CTDSI/CTCCSI 2019, desde que o autor principal do trabalho defendido (TCC, dissertação ou tese) efetive sua inscrição no evento.

Os artigos originais devem conter:
- visão geral sobre o tema com definição dos objetivos do trabalho e relevância da pesquisa;
- estado da arte/prática (trabalhos relacionados);
- métodos científicos empregados (opcional para TCC);
- descrição e discussão dos resultados obtidos;
- conclusão com base nos resultados, relacionando-os aos objetivos do trabalho.

A publicação do artigo obedecerá às seguintes regras:
- Se o artigo for original, será publicado o artigo completo;
- Se o artigo não for original, ou seja, já tiver sido publicado em outro evento (inclusive do próprio SBSI), a versão a ser publicada nos anais do evento será um resumo (1 página) preparado pelos autores (versão final), indicando a referência completa do evento da outra publicação.

Submissão de Trabalhos (FASE 1): 11 de fevereiro 08 de março de 2019 *

Notificação dos Autores (FASE 1): 29 de Março de 2019
Entrega das Versões Finais: 05 de Abril de 2019
Nova Etapa de Avaliação (FASE 2): Abril de 2019
Avaliação das Apresentações (FASE 3): Durante CTD-SI e CTCC-SI 2019
Sessão de Premiação: Conforme Programação do SBSI 2019

Sean Siqueira (UNIRIO) - sean[at]uniriotec[dot]br
Heitor Costa (UFLA) - heitor[at]dcc[dot]ufla[dot]br
Flavia Bernardini (UFF) – fcbernardini[at]ic[dot]uff[dot]br

Encontro de Inovação em Sistemas de Informação (EISI)

O Encontro de Inovação em SI (EISI) é uma proposta do Simpósio Brasileiro de Sistemas de Informação (SBSI), com objetivo de possibilitar o contato, discussão e alinhamento de visões entre os desafios e soluções inovadoras encontrados pela Comunidade Científica, pelo Governo, pela Indústria e pela Sociedade.
Nesta sexta edição do evento, o EISI terá como foco a inovação sob diferentes perspectivas - inovação de modelo de negócio, inovação de processo, inovação tecnológica, inovação de produtos ou serviços e inovação organizacional. Por meio de palestras, oficinas, apresentações de cases e aplicações de inovação e pitches de empresas, o EISI pretende incentivar a interação e fomentar a discussão e trocas de experiências sobre esses diferentes temas.
Quem está convidado?
Estimulamos a participação de empreendedores, empresários, startups, pesquisadores em geral, alunos e professores de cursos de Sistemas de Informação, representantes de instituições governamentais ou órgãos públicos e todos aqueles apaixonados por inovação e empreendedorismo a submeterem seus trabalhos, se inscreverem-se para participar do evento e contribuir com as discussões.
Quais são os tipos de submissão?
O EISI deste ano abrirá espaço para pesquisadores, startups, empreendedores, empresas e instituições científicas e tecnológicas apresentarem:
- Cases em Inovação: negócios ou produtos inovadores em que já existam resultados;
- Pitches: proposições de criação de novos negócios ou produtos;
- Aplicações: aplicações inovadoras da Comunidade Científica, Governo, Indústria ou Sociedade em geral.

Cases em Inovação: Para selecionar os cases mais inovadores, o Comitê Técnico irá considerar a aderência ao tema central do evento - Inovação sob Diferentes Perspectivas - originalidade, ineditismo, replicabilidade, impacto, resultados e clareza do texto de apresentação. Os trabalhos selecionados serão apresentados e discutidos como parte do evento;
Pitches: Para as proposições inovadoras serão selecionados os modelos de negócio considerando a oportunidade, o mercado, o canvas, os diferenciais, a solução e a equipe. Os modelos de negócio selecionados serão apresentados através de pitches de 05 minutos à banca de especialistas, que oferecerá feedbacks aos participantes, como parte do evento;
Aplicações: Serão selecionadas aplicações que explicitem aspectos de inovação pela Comunidade Científica, pelo Governo, pela Indústria ou pela Sociedade.
Em todos os casos, as propostas serão avaliadas principalmente do ponto de vista de seu potencial para inovação, o potencial interesse das empresas e do mercado; seu alinhamento com a área de Sistemas de Informação; a clareza de sua descrição; e a experiência da equipe proponente com a área de pesquisa.

Instruções para Submissão de Case de Inovação e Pitch
Alguns aspectos devem ser observados durante a submissão dos trabalhos:
- Serão aceitas submissões em Português ou Inglês.
- As submissões devem seguir o modelo Case de Inovação ou Pitch ou definido no artigo de submissão de aplicações descrito a seguir;
- Apenas serão aceitas propostas submetidas em PDF e respeitando o limite máximo de 04 páginas;
- As submissões devem ser feitas pelo sistema JEMS da SBC;
- Serão desconsideradas as submissões em formato diferente do PDF, que excederem o número máximo de páginas ou que violem as instruções de formatação.
Instrução para Submissão de Aplicações
- Um artigo curto (4 páginas) deve explicitar o aspecto inovador e o processo que auxiliou a alcançar a inovação da aplicação. Este processo pode incluir, por exemplo: (i) a ideia; (ii) pesquisa (para embasamento e motivação da inovação); (iii) engenharia de construção e produção; e (iv) comercialização de um novo produto;
- O artigo deve ser original, apresentar aplicação inovadora ou com extensão significante de aplicações previamente apresentadas. No último caso, deve-se apresentar, de forma clara, evidências do valor adicionado na versão anterior da aplicação, por exemplo, pela descrição das funcionalidades da aplicação e/ou sua adaptação para novas aplicações práticas. Em outras palavras, o aspecto inovador deve estar presente;
- O artigo deve conter as seguintes seções e não ultrapassar mais do que 4 páginas em formato PDF aderente ao formato de artigos da SBC:
- Título, autor e afiliação;
- Resumo: uma breve descrição da aplicação, apresentando também como os participantes do evento se beneficiarão de assistir a apresentação da aplicação e a qual audiência a aplicação pode trazer maior interesse;
- Texto: significância para inovação em Sistemas de Informação, incluindo, por exemplo:
       - Contextualizar em relação à capacidade de inovação/intervenção;
       - Principais funcionalidades;
       - Cenário problema tratado pela solução, seu impacto neste cenário ou potencial para ter impacto;
       - Se aplicável, apresentar breve descrição dos estudos de caso realizados usando a aplicação, provendo escalabilidade de dados ou links indicando onde leitores podem encontrar informações sobre estudos de caso;
       - Se gerou patentes/registro/propriedade intelectual;
       - Potencial de exploração no mercado.
- Maturidade: informação apresentando a maturidade, complexidade e robustez da aplicação (por exemplo, disponibilidade da aplicação, lista de funcionalidades, casos de uso apoiados, número e tipos de usuários etc.);
- Vídeo: incluir link para vídeo que demonstre a aplicação, preferencialmente contendo explicações em áudio, com no máximo 20 minuto;
Link: se aplicável, incluir link para página web de onde se possa fazer o download da aplicação.

- Deadline da submissão: 11 de fevereiro 08 de março de 2019 *

- Notificação dos autores: 29 de março de 2019
- Envio da Versão final: 05 de abril de 2019

Leonardo Guerreiro Azevedo (IBM Research) - lga@br.ibm.com
Methanias Colaço Junior (UFS) - mjrse@hotmail.com
Fabio Santos Batista (UNIT) - fabio_bastista@unit.br

VI Fórum de Educação em Sistemas de Informação (FESI)

Projetos Pedagógicos e Práticas de Ensino-Aprendizagem em SI
O Fórum de Educação em Sistemas de Informação (FESI) tem por objetivo propiciar a discussão sobre a formação em Sistemas de Informação no âmbito da graduação e pós-graduação no Brasil. O FESI é realizado junto ao SBSI, sempre que questões relevantes para a formação em SI precisam ser discutidas com a comunidade de SI no Brasil.
Em 2017, a Diretoria de Educação da SBC concluiu a elaboração dos Referenciais de Formação para os Cursos de Graduação em Computação no Brasil, incluindo os Referenciais de Formação para o Bacharelado em Sistemas de Informação. O lançamento dos Referenciais de Formação pela SBC levou os cursos de SI no Brasil a refletirem sobre seus objetivos de formação, sobre as competências a serem desenvolvidas por seus egressos e sobre a composição de seus Projetos Pedagógicos de Curso.
O VI FESI tem como objetivo reunir coordenadores de cursos, professores, alunos e profissionais da indústria para:

     ● Exercitar o uso dos Referenciais de Formação em Sistemas de Informação para a composição dos projetos pedagógicos dos cursos de graduação em SI; e
     ● Palestras e debates sobre como criar experiências de realidade prática em disciplinas dos cursos de SI.

Se você é coordenador de curso, aluno ou professor de graduação ou pós-graduação em SI, participe do VI FESI e contribua com as discussões e suas experiências. Você estará contribuindo para a definição das estratégias de educação em SI no país.
Detalhes sobre a programação em breve.

Renata Araujo (CE-SI/Diretora de Educação da SBC)
Fernanda Gomes (UNIT)

Grandes Desafios da Pesquisa em Sistemas de Informação no Brasil 2016 a 2026

Seminário de Acompanhamento

Em 2016, a CE-SI (Comissão Especial de Sistemas de Informação) lançou a iniciativa do Seminário Grandes Desafios de Pesquisa em Sistemas de Informação no Brasil – GranDSI-BR - com o objetivo de prospectar as questões de pesquisa na área de Sistemas de Informação que serão importantes para a ciência e o país em um período de 10 anos (2016-2026).
Os resultados do GranDSI-BR foram publicados em um e-book organizado pela CE-SI e seus desafios serviram como base para diversas ações da comunidade de SI, incluindo chamadas de eventos e edições especiais da iSys - Revista Brasileira de Sistemas de Informação.
Os Grandes Desafios da Pesquisa em Sistemas de Informação no Brasil (2016-2026) são:

Sistemas de Sistemas de Informação
Sistemas de Informação e o Mundo Aberto
Complexidade de Sistemas de Informação
Visão Sociotécnica de Sistemas de Informação

Passados dois anos da publicação destes desafios, em 2019, durante o XV Simpósio Brasileiro de Sistemas de Informação, realizaremos o Seminário de Acompanhamento dos Grandes Desafios da Pesquisa em Sistemas de Informação cujo objetivo é prospectar os avanços já alcançados pela comunidade científica e pela comunidade de prática em Sistemas de Informação no Brasil em relação aos desafios estipulados. Estes resultados serão apresentados e debatidos durante o XV SBSI em Aracaju.
Se nos últimos anos suas pesquisas contribuíram para a solução de algum destes desafios, por favor, compartilhe conosco estes resultados, preenchendo este formulário até 05/04/2019.
Os dados coletados serão organizados em um painel a ser apresentado no SBSI 2019, em maio, em Aracaju.
Torne sua contribuição para os desafios da pesquisa em SI no Brasil visível para a comunidade!

Rita Suzana Pitangueira Maciel (UFBA) - ritasuzana[at]gmail[dot]com
Renata Araujo (CE-SI/SBC) - rma[dot]renata[dot]araujo[at]gmail[dot]com
Clodis Boscarioli (Unioeste) – boscarioli[at]gmail[dot]com

Workshop de Teses e Dissertações em Sistemas de Informação (WTDSI)

O XII Workshop de Teses e Dissertações em Sistemas de Informação (WTDSI 2019) é um fórum dedicado à apresentação e discussão de trabalhos de mestrado e de doutorado em Sistemas de Informação, desenvolvidos nos programas de pós-graduação no Brasil. O seu objetivo é propiciar um ambiente construtivo para discussões, em que os alunos possam ter uma avaliação dos seus trabalhos por pesquisadores experientes em Sistemas de Informação.
Os participantes terão acesso a um panorama representativo da pesquisa em Sistemas de Informação no país, estimulando a integração e a cooperação de pesquisadores nessa área e oferecendo maior visibilidade às pesquisas em andamento para as comunidades acadêmica e industrial.
Devem ser submetidos trabalhos que versem sobre pesquisas em andamento. Pesquisas concluídas ou em fase de conclusão não serão aceitas.

Os autores deverão submeter dois documentos:
1. Ficha de Pesquisa, contendo uma descrição sucinta dos principais aspectos do trabalho com no máximo 2 (duas) páginas, utilizando a Ficha de Pesquisa do WTDSI.
2. Artigo (resumo estendido) contendo, no máximo 4 (quatro) páginas para trabalhos de Mestrado e, no máximo, 6 (seis) páginas para trabalhos de Doutorado. Todos devem estar no formato do Modelo para Publicação de Artigos da SBC. Juntamente com a versão final do artigo aceito os autores deverão submeter no JEMS o Contrato de Cessão de Direitos Autorais da SBC.
O artigo deve indicar, de forma clara, a natureza da sua contribuição e os problemas, domínios ou ambientes em que se aplicam. Sugere-se a seguinte estrutura para o artigo: Introdução, Apresentação do problema, Proposta de solução, Projeto de avaliação da solução, Atividades já realizadas e Considerações Finais.
Os artigos e as fichas de pesquisa podem ser escritos em Português ou Inglês. Os 2 arquivos (Ficha + Artigo) devem estar em formato PDF. Serão desconsideradas as submissões em formato diferente de PDF, que excedam o número de páginas ou que violem as instruções de formatação. As submissões devem ser feitas pela trilha "SBSI 2019 - WTDSI" no sistema JEMS da SBC.

Os artigos aceitos serão publicados em seção específica dos Anais do SBSI 2019, condicionados à inscrição (tipo "Estudante de Pós-Graduação" ou "Efetivo", caso também tenha um artigo aceito no SBSI 2019) e à apresentação do aluno.
Os trabalhos selecionados deverão ser apresentados pelos alunos durante o Workshop. Nesta ocasião, receberão opiniões e críticas construtivas de um Corpo Convidado de Debatedores, composto por pesquisadores da área de Sistemas de Informação, bem como da comunidade presente.
Espera-se a participação ativa e a integração entre alunos e professores, de forma a delinear áreas de atuação para trabalhos futuros. Também é esperado que os estudantes interajam entre si e com os pesquisadores presentes, assistam apresentações de artigos e palestras, bem como participem das demais atividades do simpósio.

Os tópicos sugeridos para trabalhos submetidos ao WTDSI 2019 são os mesmos da trilha regular do SBSI 2019. Além disso, são esperadas contribuições que abordem o tema principal do evento, "A Complexidade nos Sistemas de Informação Modernos", bem como os temas dos Grandes Desafios de pesquisa em SI definidos pela comunidade de pesquisa em Sistemas de Informação. Clique aqui para acessar o E-Book.

• Submissão de Trabalhos: 11 de fevereiro 08 de março de 2019 *

• Notificação dos Autores: 26 de março de 2019
• Entrega da Versão Final e Contrato de Cessão de Direitos Autorais da SBC: 07 de abril de 2019

Clodis Boscarioli (Unioeste) – boscarioli[at]gmail[dot]com
Rafael Oliveira Vasconcelos (UNIT) – Rafael[dot]oliveira[at]souunit[dot]com[dot]br

Competição de Desenvolvimento de SI Inovadores (CoDeSiI)

Pela primeira vez na história do Simpósio Brasileiro de Sistemas de Informação (SBSI), será realizada uma competição de desenvolvimento de sistemas de informação. O tema escolhido para o SBSI 2019 é Sistemas de Informação Inovadores para o Apoio à Sociedade e Cidadania, um tema atual e desafiador, que pode trazer benefícios diretos para a sociedade e é também um dos temas de interesse da comunidade de sistemas de informação, discutido no I GranDSI-BR.
O objetivo da competição é criar um espaço no SBSI 2019 para estudantes do ensino médio/técnico e de graduação, com a participação de profissionais, apresentarem soluções inovadoras para problemas práticos, trocar experiências com a comunidade de SI, e inspirar ideias e oportunidades para novos trabalhos e/ou negócios.

Tema / Problema de Sistemas de Informação: "Sistemas de Informação Inovadores para o Apoio à Sociedade e Cidadania"
Os temas de apoio à Sociedade e da Cidadania têm assumido grande relevância nas democracias ocidentais, tendo-se multiplicado, nos últimos anos, as iniciativas de participação provenientes da sociedade civil. A partir dos últimos anos do século XX, houve uma mudança substancial na abordagem à cidadania para um conceito que vai além da reivindicação dos direitos consagrados na constituição.
Os modelos de participação cidadã sugerem que o acesso à informação é o primeiro passo para alcançar a participação democrática para que os cidadãos possam ser ouvidos e assim, ter o poder de tomar decisões. Para este fim, a participação deve ser apoiada por sistemas de informação transparentes. O termo participação eletrônica é usado para descrever o uso de tecnologias de informação e comunicação para promover o engajamento dos cidadãos, tornando-os participantes ativos. Adicionalmente, para ajudar cidadãos na realização de suas atividades diárias, é necessário que novos sistemas de informação sejam desenvolvidos, visando a qualidade de vida dos mesmos e inovando quanto às funcionalidades disponibilizadas para o meio em que estes sistemas se inserem. Nesse contexto, existem cinco níveis de participação que consideram a relação entre os governos e os cidadãos através de interações que podem acontecer pela Web:
Oferta de Informações: Disponibilizar informações ao público;
Coleta da Opinião Pública: Empregar Tecnologias de Informação e Comunicação como meio de coleta de opiniões dos cidadãos para, a partir destas informações, tomar decisões políticas;
Prestação de Contas Públicas: Permitir aplicar transparência e auditar as ações realizadas pelo governo, uma vez que as ações devem ser explicadas e justificadas;
Democracia Deliberativa: É baseada na decisão politica tomada a partir de uma discussão mútua entre o governo e os cidadãos;
Democracia Direta: O processo de tomada de decisão não passa por representantes políticos e sim pelos cidadãos que assumem uma posição de tomada de decisões.

A proposta da competição de SI inovadores é, então, criar sistemas de informação que atuem em um ou mais dos níveis de participação cidadã citados acima (Provendo Informações, Permitindo a Realização de Pesquisas de Opinião do Púbico, Apoiar a Contabilidade, Apoiar a Deliberação Democrática ou a Democracia Geral).

!!!!!Atenção!!!!!
Além disso, a chamada do CODESII foi expandida para considerar sistemas de informação inovadores para o apoio da sociedade em qualquer das seguintes áreas: cultura, saúde, segurança, educação, transparência, sustentabilidade (recursos naturais, energia, água etc.), habitação, saneamento básico, ou qualquer outro tema de interesse da sociedade. Isto é, sistemas de informação que permitam apoiar ou facilitar a solução de um problema relativo à sociedade estão dentro do escopo da chamada do CODESII.
Estes sistemas podem ser restritos a um local, por exemplo, um parque, escola, universidade etc., ou de interesse geral da sociedade. É importante que o design seja atraente, despertando a atenção do público geral.
Alguns sistemas e aplicativos já desenvolvidos nesse contexto que podem servir como inspiração são:
• Portal da Transparência - http://portaldatransparencia.gov.br/
• E-Cidadania - https://www12.senado.leg.br/ecidadania
• Citizen Space - https://www.delib.net/citizen_space/
• Budget Simulator - https://www.delib.net/budget_simulator
• BIKE REPAIR - https://play.google.com/store/apps/details?id=com.atomicsoftwares.bikerepair&feature=search_result
• Engaging Congress - https://play.google.com/store/apps/details?id=com.iu.engagingcongress
• GLOBALGIVING - https://itunes.apple.com/us/app/globalgiving!/id453617997?mt=8
• GOOD GUIDE - https://itunes.apple.com/us/app/goodguide/id294447660?mt=8
• MyLifeOrganized: To-Do List - https://play.google.com/store/apps/details?id=net.mylifeorganized.mlo
• OUR GROCERIES - https://play.google.com/store/apps/details?id=com.headcode.ourgroceries&feature=search_result
• VERDE - https://itunes.apple.com/us/app/verde/id493169068?mt=8

• É uma oportunidade para estudantes de participar de um evento nacional de alto impacto na comunidade de sistemas de informação;
• Espaço para discutir soluções criativas para problemas práticos das nossas cidades e dos organismos que nelas coexistem (universidades, empresas, cidadãos, ruas, hospitais, praças, entre outros)
• Receber feedback do seu trabalho por profissionais/acadêmicos da área;
• A ideia poderá de fato se tornar útil para a sociedade;
• Criar e estreitar laços - pode gerar bons frutos!

Das Equipes:
• Grupos de até 5 participantes, orientados por um professor ou profissional com mais experiência;
• Cada equipe deve ter no mínimo 2 participantes e 1 orientador;
• Os participantes podem ser estudantes de ensino médio/técnico e/ou graduação. Profissionais ou um professor podem complementar as equipes;
• As equipes podem ser compostas somente por estudantes e orientador (que pode ser um profissional ou professor), ou mistas, com a participação de profissionais. Equipes mistas são muito bem-vindas!

Processo e Submissão
Etapa 1: Submissão da Ideia (até 25/03/2019)
• Enviar um resumo com o limite de 2 (duas) páginas, no formato de artigo da SBC (template)
• Os autores devem efetuar suas submissões eletronicamente, por meio do sistema JEMS, em formato PDF; (https://jems.sbc.org.br/Paper.cgi?c=3245&track=7364)
• Nessa etapa, os autores não devem ser identificados (double blind review).
Espera-se que os trabalhos submetidos contenham:
• Descrição do sistema e sua contribuição tecnológica, incluindo impactos sociais;
• Os produtos serão selecionados com base na significância e na originalidade da sua abordagem de solução.
• Notificação dos resultados: 22/03/2019
Etapa 2: Submissão da Versão Beta do Sistema (até 05/04/2019)
• Enviar a versão final do resumo com o limite de 2 (duas) páginas, no formato de artigo da SBC;
• Os autores devem efetuar suas submissões eletronicamente, por meio do sistema JEMS, em formato PDF;
• Link do repositório Git do produto executável ou o link para acesso ao sistema (caso disponível on-line);
• Preparar um vídeo de até 5 minutos mostrando o funcionamento do sistema e um cenário em que o mesmo pode ser útil.
Etapa 3: Apresentação no Evento: (20-24/05/2019)
• Um dos autores deve obrigatoriamente se inscrever no SBSI 2019 e apresentar o trabalho aprovado em exposição coletiva e interativa. Os trabalhos da competição serão apresentados em formato de vídeo em uma sessão técnica para discussão com os participantes;
• Durante o SBSI, um júri formado por representantes da indústria e da academia escolherá os 3 projetos vencedores dentre os finalistas;
• Os critérios para seleção dos projetos vencedores incluirão: contribuição do trabalho para o apoio à participação cidadã, originalidade da abordagem de solução e facilidade de uso do sistema por um usuário final.
• Os trabalhos premiados receberão: 1° Lugar: R$ 2.000,00; 2° Lugar: R$ 1.000,00 e 3° Lugar: R$ 500,00
IMPORTANTE: Pelo menos 1 representante de cada projeto deverá estar presente durante o evento para fazer a apresentação de seu projeto.

Prazo de submissão: 25 de março   29 de abril de 2019

Notificação dos Trabalhos Selecionados: 03/05/2019
Prazo de Submissão da Versão Beta do Sistema e Versão Final do Resumo: 10/05/2019
Apresentação dos finalistas no SBSI 2019: 20-24/05/2019

Fabio Gomes Rocha (UNIT) – gomesrocha[at]gmail[dot]com
Anderson Barroso (UNIT) - giga.anderson[at]gmail[dot]com
Luis Rivero Cabrejos (UFMA) - luisrivero[at]nca[dot]ufma[dot]br

Minicursos

Technology Roadmap (TRM) e suas aplicações em Sistemas de Informação

Márcia França Ribeiro1, Renata Mendes de Araújo2
marciafribeiro@yahoo.com.br; rma.renata.araujo@gmail.com

1 Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro, RJ
2 Universidade Presbiteriana Mackenzie – São Paulo, SP
Slide
Resumo
O objetivo deste capítulo é apresentar aos estudantes, pesquisadores e profissionais na área de Sistemas de Informação o uso do Método Technology Roadmapping (TRM), uma ferramenta de prospecção tecnológica que apoia as organizações a identificar oportunidades de inovação em seus produtos e serviços em um horizonte de longo prazo. O capítulo apresenta os conceitos sobre inovação e seus processos, o papel do TRM nos processos de inovação, o passo a passo do método em si, e sua importância em nortear profissionais e pesquisadores a identificarem e planejarem oportunidades de inovação em seus projetos e pesquisas, em particular na área de Sistema de Informação. O capítulo foi construído com base nos estudos sobre inovação em disciplinas de pós-graduação em SI e em experiências práticas de aplicação do TRM nos últimos anos.

Architectural Description of Systems-of-Information Systems

Milena Guessi1, Valdemar Vicente Graciano-Neto 2, Elisa Yumi Nakagawa1
milena@icmc.usp.br; vgracianoneto@gmail.com; elisa@icmc.usp.br

1 Universidade de São Paulo – São Carlos, SP
2 Universidade Federal de Goiás – Goiânia, GO
Slide
Abstract
Systems-of-Information Systems (SoIS) refer to collections of software systems that became able to deliver innovative functionalities as well as meet new business opportunities due to novel connections formed with information systems. The software architecture of SoIS plays an important role in their success since they are frequently associated with essential quality attributes, such as sustainability, performance, and reliability. Aiming to study the software architecture of SoIS, additional types of models can be explored for predicting its runtime behavior and structure. Through examples with formal and semiformal notations, we discuss the advantages and limitations of selected techniques for the description of high level models of SoIS, namely SysML, SosADL, and DEVS. Finally, we outline directions for future work on tailored architectural models for practitioners and researchers dealing with SoIS analysis and design.

Metodologia de Pesquisa – Estudo de Caso Interpretativo em Sistemas de Informação

Nadja Piedade de Antonio1, Marcelo Fornazin 2, Renata Mendes de Araujo 3, Rodrigo Pereira dos Santos1
nadja.economista@gmail.com, fornazin@gmail.com, rma.renata.araujo@gmail.com, rps@uniriotec.br

1 Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro, RJ
2 Universidade Federal Fluminense – Niterói, RJ
3 Universidade Presbiteriana Mackenzie – São Paulo, SP
Slide
Resumo
O objetivo deste capítulo é capacitar pesquisadores, alunos e profissionais a realizarem pesquisas utilizando a Metodologia de Estudo de Caso Interpretativo para a análise de Sistemas de Informação (SI) em seus contextos de produção e uso. Este minicurso irá abordar as diferenças entre os paradigmas de pesquisas positivistas e interpretativos, bem como posicionar o Estudo de Caso Interpretativo (ECI) em relação a outras metodologias de pesquisa. Além disso, serão discutidos os critérios de qualidade para se realizar um ECI em SI. Também serão apresentadas técnicas para condução de ECI e como elas podem ser empregadas para produzir conhecimento sobre SI em contextos práticos.

Avaliação de Modelos de Predição e Previsão Construídos por Algoritmos de Aprendizado de Máquina em Problemas de Cidades Inteligentes

Igor Garcia Sampaio, Flavia Bernardini, Aline Paes, Eduardo de Oliveira Andrade, José Viterbo
igorgarcia@id.uff.br, ffcbernardini@id.uff.br, alinepaes@id.uff.br, eandrade@id.uff.br, viterbog@ic.uff.br

Universidade Federal Fluminense – Niterói, RJ
Slide
Resumo
Em Cidades Inteligentes, um dos pilares fundamentais é a disponibilização de dados abertos, que podem ser utilizados como insumo por sistemas computacionais para a oferta de novos serviços para a população. Nesse contexto, dados de sensores juntamente com abordagens baseadas em aprendizado de máquina têm sido utilizados para previsão de demanda de diversos serviços públicos, como energia elétrica, gás, taxi, dentre outros. Em geral, esses problemas são tratados por algoritmos de aprendizado supervisionado, cuja meta é encontrar um modelo a partir de dados de treinamento. Entretanto, diversos algoritmos podem ser considerados para a obtenção de um modelo, e, mesmo que um único algoritmo seja escolhido, diversos parâmetros podem ser variados, o que leva a obtenção de múltiplos modelos candidatos à solução de um problema. Além disso, uma das principais características do aprendizado de máquina está no fato de que nenhum algoritmo é melhor para todas as situações. Desta forma, se torna importante a sistematização do processo de avaliação de modelos, principalmente no contexto de Cidades Inteligentes, que podem envolver o uso de abordagens de aprendizado de máquina em lote ou em fluxo de dados. No Brasil, o processo de avaliação de modelos de classificação e regressão ainda é um desafio para muitos desenvolvedores de soluções. Assim, o objetivo deste minicurso é apresentar o processo de avaliação de modelos para previsão e predição, construídos utilizando algoritmos de aprendizado de máquina em lote e em fluxo de dados. Para isso, são utilizadas ferramentas e coleções de dados disponibilizados na internet para ilustrar a modelagem do problema e o processo de avaliação dos modelos construídos.

Programação - SBSI 2019

SEGUNDA-FEIRA - 20 DE MAIO DE 2019
Entrega de material e inscrições
(BLOCO G - Entrada)
Bloco F - Sala 26 Bloco F - Sala 29 Bloco G - Sala 60 Bloco G - Sala 36 Bloco F - Sala 30
09:00-10:30 EISI
(incluindo ferramentas)
Trilha Principal
(Sessão Técnica 1)
WICSI
(Sessão 1)
10:30-11:00 Coffee Break
(CoDeSii)
11:00-12:30 EISI
(incluindo ferramentas)
Trilha Principal
(Sessão Técnica 2)
WICSI
(Sessão 2)
12:30-14:30 Almoço
14:30-16:00 Minicurso 1 (TRM) Minicurso 2 (SoIS) EISI
(incluindo ferramentas)
Trilha Principal
(Sessão Técnica 3)
WICSI
(Sessão 3)
16:00-16:30 Coffee Break
(CoDeSii)
16:30-18:00 Minicurso 1 (TRM) Minicurso 2 (SoIS) EISI
(incluindo ferramentas)
Trilha Principal
(Sessão Técnica 4)
WICSI
(Sessão 4)
18:00-19:00
19:00-21:00 Auditório o Bloco G
Abertura do SBSI 2019 + Apresentação Cultural

Detalhes das Sessões Técnicas

Sessão Técnica 1 (ST1) -
Project Management Aspects:

Chair: Renata Araujo (Universidade Presbiteriana Mackenzie)
1. Kairós: Predictive Model Based On Context Histories For Time Management In Projects Felipe Rodrigues, Alexsandro Filippetto, Jorge Luis Barbosa (UNISINOS)
2. Level UP: Mapping Hard Skills of IT Practitioners to support the Project Management Vanessa Milon (Fundação Paulo Feitosa), Ricardo Araújo (Fundação Paulo Feitosa), Osenias Oliveira (Fundação Paulo Feitosa), Andréia Vieira (Fundação Paulo Feitosa), Adriano Mendes (ASGD Partners), Luis Braga (Fundação Paulo Feitosa), Bruna Ferreira (Fundação Paulo Feitosa)
3. Resource Demand Management in Java Ecosystem Thiciane Silva (UNIT), Fabio Rocha (UNIT), Rodrigo Santos (UNIRIO)
Sessão Técnica 2 (ST2) -
Decision Support Systems (1):

Chair: Clodis Boscarioli (UNIOESTE)
1. Location-Allocation of Police Vehicles under a Multi-period Perspective Amarildo de Lucena (UFRPE), Silvana Bocanegra (UFRPE), Flavius da Luz e Gorgônio (UFRN)
2. A Framework to Support Experts in the Study of Energy Efficiency in Urban Trains Mayrton Queiroz, Ruan Palmeira, Felipe Melo, Rodrigo Daniel, Icaro Rique, Augusto Guimarães, Marcelle Martins, Natasha Lino (UFPB)
3. Building a conceptual architecture and stakeholder map of a system-of-systems for disaster monitoring and early-warning: A case study in Brazil Flávio Horita (UFABC), Donna Rhodes (Massachusetts Institute of Technology), Thiago Inocêncio (UFABC), Gustavo Gonzales (UFABC)
Sessão Técnica 3 (ST3) -
Requirements and Models:

Chair: Rita Maciel (UFBA)
1. Improvements on diagnostic assessment questionnaires of Maturity Level Management with feature selection Bruno Prece, Edson Pacheco, Rodolfo Barros, Sylvio Barbon Jr. (UEL)
2. LifeReview: A model for monitoring people with anxiety disorder Leonardo Paula, Jorge Barbosa (UNISINOS)
3. Software Requirements for the Design of Gamified Applications for Time Management and Tasks for Children and Adolescents with ADHD Tássio Gomes (UFAL), Wilk Oliveira (USP), Leonardo Marques (UFAL), Patrick Brito (UFAL), Ig Bittencourt (UFAL)
Sessão Técnica 4 (ST4) -
Sentiment Analysis:

Chair: José Viterbo (UFF)
1. Enrichment of dictionaries to improve the automatic classification of feelings in postings related to the use of systems Afonso Lima, Marília Mendes, Lívia Rafael (UFC)
2. Sequential Sentiment Pattern Mining to Predict Churn in CRM Systems: A Case Study with Telecom Data Thiago Paiva Pimentel, Ronaldo Ribeiro Goldschmidt (IME)
3. Opinion Mining in Facebook Regional Discussion Groups A Case Study to Identify Health, Education and Security Posts in Discussion Groups Leonardo Augusto Sápiras, Rodrigo Antônio Weber (Faculdades Integradas de Taquara)

Programação Detalhada - EISI

Sessão 1 - Ferramentas
- Duca, um aplicativo civil colaborativo para alavancar a educação - Alan Passos, John Santos, Renan Santos, André Nascimento, Methanias Colaço Júnior, Abelardo Mota, Eduardo Cortes
- SF2: Um aplicativo para identificar espécies de peixes do Baixo São Francisco - Ítalo Lima, Henrique Couto, André Almeida, André Magno, Davy Baía
- GalactusWeb - Um Data Base para apoio a tomada de decisão no âmbito do Ministério Público de Sergipe - Fabio Mangueira, Methanias Colaço Júnior, Luan Souza, Everton Recchi

Sessão 2 - Pitches
- Batalha do Aprendizado - Bruno Lopes Xavier
- Cara de Aprender CADAP Uma ferramenta para trabalhar emoções e aprendizagem utilizando reconhecimento de expressões faciais - Carla Marina C. Paxiúba
- Mob4Tour: Uma Aplicação Móvel para o Setor do Turismo - Rendrikson Soares, André Araújo, Davy Baia, Ivon Silva, José Silva, Gabriel Rodrigues, Jose Santos
- Ahavá (Aplicativo de cuidado com animais) - Fabíola Ribeiro Batista

Sessão 3 - Cases
- Aplicativo móvel DOE+ para Agendamento de doação de sangue no Hemocentro de Alagoas - Marcílio Ferreira de Souza Júnior
- Sistema Bombeiros Paraná v6.0 - Christian Carlos Souza Mendes, Leandro Batista de Almeida, Carlo Nery de Lima Moro, Douglas Vicente Soares
- Automatizando processo de votação do Circuito Penedo de Cinema através do uso de aplicativo móvel - José M. C. Gomes, Henrique C. Melo, Daniel G. C. Pereira,Ítalo J. de M.a Lima, André A. Silva, Paulo R. de S. e Silva Filho

Sessão 4 - Demonstrações ou Pôsteres
- Duca, um aplicativo civil colaborativo para alavancar a educação - Alan Passos, John Santos, Renan Santos, André Nascimento, Methanias Colaço Júnior, Abelardo Mota, Eduardo Cortes
- SF2: Um aplicativo para identificar espécies de peixes do Baixo São Francisco - Ítalo Lima, Henrique Couto, André Almeida, André Magno, Davy Baía
- GalactusWeb - Um Data Base para apoio a tomada de decisão no âmbito do Ministério Público de Sergipe - Fabio Mangueira, Methanias Colaço Júnior, Luan Souza, Everton Recchi
- Batalha do Aprendizado - Bruno Lopes Xavier
- Cara de Aprender CADAP Uma ferramenta para trabalhar emoções e aprendizagem utilizando reconhecimento de expressões faciais - Carla Marina C. Paxiúba
- Mob4Tour: Uma Aplicação Móvel para o Setor do Turismo - Rendrikson Soares, André Araújo, Davy Baia, Ivon Silva, José Silva, Gabriel Rodrigues, Jose Santos
- Ahavá (Aplicativo de cuidado com animais) - Fabíola Ribeiro Batista
- Aplicativo móvel DOE+ para Agendamento de doação de sangue no Hemocentro de Alagoas - Marcílio Ferreira de Souza Júnior
- Sistema Bombeiros Paraná v6.0 - Christian Carlos Souza Mendes, Leandro Batista de Almeida, Carlo Nery de Lima Moro, Douglas Vicente Soares
- Automatizando processo de votação do Circuito Penedo de Cinema através do uso de aplicativo móvel - José M. C. Gomes, Henrique C. Melo, Daniel G. C. Pereira,Ítalo J. de M.a Lima, André A. Silva, Paulo R. de S. e Silva Filho

Programação Detalhada - WICSI

11-11H10min Abertura
Sessão Técnica 1
11h10min-11h30min Proposta de adequação da arquitetura do AVA Openredu para suporte a técnicas de análise quantitativa de dados educacionais Juliano Cezar Teles Vaz, Raphael Dourado,
Alex Gomes, Rodrigo Rodrigues,
Tiago José Dimas Dias Nogueira, Sylvio Freire
Sessão Técnica 2
14h30min-14h50min Sistemas de localização indoor utilizando Bluetooth Low Energy: Uma revisão sistemática Matheus Rodrigues, Sergio T. Carvalho
14h50min-15h10min Automatização de Teste de Segurança Móvel com MobiSec Mariano Mendonca, Layse Souza, Isadora Lima do Nasimento, Fabio Rocha
15h10min-15h30min My Lunch: Inovação na interface de usuário em aplicativo para entrega de comida Henrique Policarpo, Sofia Paiva
15h30min-15h50min Análise de sites disseminadores de fake news Davi Guimaraes, Matheus Fagundes, Guilherme Muller, Nilson Lazarin
Sessão Técnica 3
16h30min-16h50min Rede Neural Artificial Convolucional Aplicada ao Reconhecimento de Configuração de Mão nos Símbolos de 0 a 9 da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) Adriel Santos, Talles Brito, Jayne Silva, Robson Feitosa, Iago Bacurau
16h50min-17h10min Driving Behavior Analysis: An Approach Using Clustering Algorithms Lucas Perez Chabariberi, Francisco Nogueira Calmon Sobral, Sarajane Peres
17h10min-17h30min Per Query Subtopic Discovery for Diverse Image Retrieval Solenir Figuerêdo, Rodrigo Calumby

TERÇA-FEIRA - 21 DE MAIO DE 2019
Bloco F - Sala 26 Bloco F - Sala 29 Bloco G - Sala 26 Bloco G - Sala 60 Bloco F - Sala 30
09:00-10:30 Trilha Principal
(Sessão Técnica 5)
Master Class 1
Fundamentos de SI (Prof. Marcelo Fornazin)
WTDSI
(Sessão 1)
10:30-11:00 Coffee Break
(CoDeSii)
11:00-12:30 Trilha Principal
(Sessão Técnica 6)
Master Class 1
Fundamentos de SI (Prof. Marcelo Fornazin)
WTDSI
(Sessão 2)
12:30-14:30 Almoço
14:30-16:00 Minicurso 3 (ECI) Minicurso 4 (AMCI) Trilha Principal
(Sessão Técnica 7)
WTDSI
(Sessão 3)
16:00-16:30 Coffe Break
(CoDeSii)
16:30-18:00 Minicurso 3 (ECI) Minicurso 4 (AMCI) Trilha Principal
(Sessão Técnica 8)
WTDSI
(Sessão 4)
18:00-19:00

Detalhes das Sessões Técnicas

Sessão Técnica 5 (ST5) -
Decision Support Systems (2):

Chair: Sylvio Barbon Jr. (UEL)
1. Decision Support System for Precision Livestock: Machine Learning Prediction- Based Module for Stocking Rate Adjustment Leonardo Schulte (UNIPAMPA), Naylor Perez (Embrapa Pecuária Sul), Leonardo Pinho (UNIPAMPA), Gustavo Trentin (Embrapa Pecuária Sul)
2. A Model for Predicting Disapproval of Apprentices in Distance Education Using Decision Tree João Ferreira (IFAM), André Aloise (IFAM), Vítor Matter (UNISINOS), Jorge Barbosa (UNISINOS), Sandro Rigo (UNISINOS), Kleinner Oliveira (UNISINOS)
3. Investigating Social Information Systems: A Systematic Mapping Study Nadja Antonio (UNIRIO), Juliana Fernandes (UNIRIO), Sandro Freire (UNIRIO), Marcelo Fornazin (UFF & UNIRIO), Rodrigo Santos (UNIRIO)
Sessão Técnica 6 (ST6) -
Software Engineering for Information Systems:

Chair: Rita Maciel (UFBA)
1. Reducing the execution time of unit tests of smart contracts in blockchain platforms Hallan Medeiros, Patrícia Vilain, Vilmar Pereira Júnior (UFSC)
2. Towards a hybrid approach to measure similarity between UML models Lucian Gonçales, Kleinner Farias, Vinicius Bischoff (UNISINOS)
3. Identifying Technical Debt through a Code Comment Mining Tool Mário Farias (UFS), Railan Xisto (UFS), Marcos Santos (UFS), Raphael Fontes (UFS), Methanias Colaço Júnior (UFS), Rodrigo Spínola (UNIFACS & UESB), Manoel Mendonça (UFBA)
Sessão Técnica 7 (ST7) -
Knowledge and Information Discovery (1):

Chair: Flavio Horita (UFABC)
1. Linguistic Pattern Mining for Data Analysis in Microblog Texts using Word Embeddings Danielly Sorato, Renato Fileto (UFSC)
2. A Deep Learning Approach to the Malware Classification Problem using Autoencoders Dhiego Pinto, Julio Cesar Duarte, Ricardo Sant’Ana (IME)
3. Application of Clustering Algorithms for Discovering Bug Patterns in JavaScript Charles Macedo, André Ruela, Karina Delgado (USP)
Sessão Técnica 8 (ST8) -
Social Media and Society:

Chair: Methanias Colaço Júnior (UFS)
1. Deciding among Fake, Satirical, Objective and Legitimate news Janaína Morais, Hugo Abonizio, Gabriel Tavares, André Fonseca, Sylvio Barbon Jr. (UEL)
2. Open Data Extraction, Transformation, and Loading as a Tool for Supporting 2018 Elections' Voters Nélson Passos, Ariel Rodrigues, Hendrik Macedo, Bruno Prado, Gilton Silva, Leonardo Matos (UFS)
3. Design Science Research to design a conceptual model about prosopographic information related to politicians. José Barroso Júnior (UNIRIO), Mariano Pimentel (UNIRIO), Vanessa Nunes (UnB), Claudia Cappelli (UFRJ)
Master Class 1 - Fundamentos dos Sistemas de Informação

Resumo: O objetivo desta aula é apresentar fundamentos teóricos e metodológicos para pesquisa em Sistemas de Informação (SI) a partir de um olhar interdisciplinar que articula conhecimentos das áreas tecnológicas e das ciências sociais. Iniciamos com um posicionamento histórico da sociedade da informação em comparação à sociedade industrial para evidenciarmos a atual centralidade dos SI nas organizações. Em seguida apresentaremos conceituações dos SI como objeto de pesquisa levando em conta aspectos técnicos, econômicos e sociais. Por fim, apresentaremos tópicos, paradigmas de pesquisa e teorias para a investigação dos SI levando em conta conhecimentos de tecnologia, pessoas e organizações.


Marcelo Fornazin

Marcelo Fornazin é Professor Adjunto no Instituto de Computação da Universidade Federal Fluminense (UFF). Doutor em Administração pela Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getúlio Vargas (EBAPE/FGV), possui Bacharelado (2006) e Mestrado (2008) em Ciência da Computação pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP). Integrante do Grupo Temático Informação, Saúde e População da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (GTISP/Abrasco), atua também no Programa de Pós-Graduação em Informática da Unirio (PPGI-Unirio) e no Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação IBICT-UFRJ. Tem experiência na área de Tecnologia da Informação, com ênfase em Gestão de Tecnologia da Informação, Governo Eletrônico e Computação Social. Atua principalmente nos seguintes temas: planejamento e gestão de TI, avaliação e projetos e políticas públicas de TI, desenvolvimento de sistemas de computação, desenvolvimento de soluções de informática na saúde e na educação.

Programação Detalhada - WTDSI 2019

WTDSI – Sessão Técnica 1 (9:00 – 10:30) - Propostas de Dissertações de Mestrado

Debatedores: Professores Davi Viana (UFMA) e Heitor Augustus Xavier Costa (UFLA)

Empoderamento de usuários finais no desenvolvimento de ambientes virtuais de participação social
Thiago Andrade Marques da Silva, Renata Mendes de Araujo (co-orientadora, Mackenzie), Sean Siqueira (orientador, UNIRIO)
Narrativas Populares para Transmissão de Valores em Jogos Sérios Baseados em Processos de Serviços Públicos para Cidadãos Brasileiros
Fabrício Luiz Villela Janssen (UNIRIO), Renata Mendes de Araujo (co-orientadora, Mackenzie), Mariano Pimentel (orientador, UNIRIO)
A Theory of Influence in Software Ecosystems: A Developer’s Perspective
Vinicius José Serva Pereira, Rodrigo Pereira dos Santos (orientador) - (UNIRIO)

WTDSI – Sessão Técnica 2 (11:00 – 12:30) - Propostas de Dissertações de Mestrado

Debatedores: Professores Valdemar Vicente Graciano Neto (UFG) e Sylvio Barbon Junior (UEL)

Interactive trace clustering
Thais Rodrigues Neubauer, Marcelo Fantinato (co-orientador), Sarajane Marques Peres (orientadora) – (USP)
Towards Runtime Testing of Dynamically Adaptive Systems based on Behavioral Properties
Erick Barros dos Santos, Ismayle de Sousa Santos (co-orientador), Rossana Maria de Castro Andrade (orientadora) - (UFC)
Ecossistemas de Software e Jogos Digitais: Um Modelo de Negócio para os Estúdios Independentes Brasileiros
Bruno Lopes Xavier, Rodrigo Pereira dos Santos (orientador) - (UNIRIO)

WTDSI – Sessão Técnica 3 (14:30 às 16:00) - Propostas de Teses de Doutorado

Debatedores: Professores Rita Suzana Pitangueira Maciel (UFBA) e José Viterbo (UFF)

Accountability em Sistemas de Informação
Felipe Cordeiro de Paula, Rodrigo Pereira dos Santos (orientador) - (UNIRIO)
Sistemas Emergentes no Ecossistema Digital Brasileiro de Saúde Pública: Uma Abordagem Sociotécnica
Sandro Luís Freire de Castro Silva (UNIRIO), Marcelo Fornazin (co-orientador, UFF), Rodrigo Pereira dos Santos (UNIRIO)

WTDSI – Sessão Técnica 4 (16:30 às 18:00) - Propostas de Teses de Doutorado

Debatedores: Professores Scheila de Avila e Silva (UCS) e José Maria David (UFJF)

Caracterização e Gerenciamento de Ecossistemas Digitais de Inovação Social
Luciana de Oliveira Vilanova Chueri, Rodrigo Pereira dos Santos (orientador) - (UNIRIO)
Modelo para Prevenção e Tolerância a Falhas em Sistemas-de-sistemas Virtuais
Francisco Henrique Cerdeira Ferreira, Rodrigo Pereira dos Santos (orientador) - (UNIRIO)

WTDSI – Sessão Final (18:00 às 19:00) – Encerramento [com todos os apresentadores]

QUARTA-FEIRA - 22 DE MAIO DE 2019
Bloco G - Sala 36 Bloco G - Sala 25 Bloco G - Sala 18 Bloco G - Sala 60
09:00-10:30 Trilha Principal
(Sessão Técnica 9)
Trilha Principal
(Sessão Técnica 10)
Master Class 2
Design Science Research
(Prof. Mariano Pimentel)
10:30-11:00 Coffee Break
11:00-12:30 Trilha Principal
(Sessão Técnica 11)
Trilha Principal
(Sessão Técnica 12)
CTDSI/CTCCSI
(TCC)
Master Class 2
Design Science Research
(Prof. Mariano Pimentel)
12:30-14:30 Almoço
14:30-16:00 Trilha Principal
(Sessão Técnica 13)
Trilha Principal
(Sessão Técnica 14)
CTDSI/CTCCSI
(DSc)
16:00-16:30 Coffee Break
16:30-16:50 Auditório do Bloco G
Pronunciamento do Coordenador da Comissão Especial de Sistemas de Informação
Prof. Valdemar Vicente Graciano Neto (UFG)
16:50-18:00 Auditório do Bloco G
Keynote Internacional: Prof. Rafael Capilla
18:00-18:30 Premiações SBSI/Trilha Principal e CTDSI/CTCCSI
19:30-22:30 Restaurante na Orla: Pitú e Pirão da Eliane
Jantar de Confraternização

Detalhes das Sessões Técnicas

Sessão Técnica 9 (ST9) -
Social Networks:

Chair: Sylvio Barbon Jr. (UEL)
1. Information Diffusion in Social Networks: a recommendation model in the educational context Felipe Braz, Victor Ströele, Fernanda Campos (UFJF)
2. CrowdRec: Development of a prototype system for crowdsourcing platforms using Google Venture Tiago Ferreira, Alisson Zanetti, Fernando Costella, Silvano Silva, Alexandre Zanatta, Ana Marchi (Universidade de Passo Fundo)
3. A Topological Data Evolution Based Method to Predict Links in Social Networks Érick Florentino, Argus Cavalcante, Ronaldo Goldschmidt (IME)
Sessão Técnica 10 (ST10) -
Human and Social Aspects:

Chair: Luis Rivero (UFMA)
1. How personality traits influences quality of software developed by students ANDERSON BARROSO (UNIT), KLEBER PRADO (UFS), MICHEL SOARES (UFS), ROGÉRIO DO NASCIMENTO (UFS)
2. On the Effects of Developers' Intuition on Measuring Similarity Between UML Models Lucian Gonçales, Kleinner Farias, Vinicius Bischoff (UNISINOS)
3. UMLCollab: A hybrid approach for collaborative modeling of UML models McLyndon Xavier, Kleinner Farias, Jorge Barbosa, Lucian Gonçales, Vinicius Bishoff (UNISINOS)
Sessão Técnica 11 (ST11) -
Process Modeling and Analysis:

Chair: Andrea Magalhães (UFF)
1. Comparing Concept Drift Detection with Process Mining Tools Nicolas Omori (UEL), Gabriel Tavares (UEL), Paolo Ceravolo (Università degli Studi di Milano), Sylvio Barbon Jr. (UEL)
2. A Case Study of Process Mining in Auditing Flavia Maria Santoro (UERJ), Thais Barboza (UNIRIO), Kate Revoredo (UFRJ), Rosa Costa (UERJ)
3. Systematic Literature Review on BPMN-based Process Adaptation Approaches Raquel Pillat, Renata Santos, Toacy Oliveira (COPPE/UFRJ)
Sessão Técnica 12 (ST12) -
Optimization and Applications:

Chair: Clodis Boscarioli (UNIOESTE)
1. Traveling Salesperson Problem with Hotel Selection: A systematic review of the literature Marques Sousa (IFSP), Luiz Satoru Ochi (UFF), Simone Martins (UFF)
2. Efficient Hyperparameter Optimization of Convolutional Neural Networks on Classification of Early Pulmonary Nodules Lucas Lima (UFAL), José Ferreira Junior (USP), Marcelo Oliveira (UFAL)
3. Deep Neural Networks Applied to User Recognition Based on Keystroke Dynamics: Learning from Raw Data Marco Cruz, Ronaldo Goldschmidt (IME)
Sessão Técnica 13 (ST13) -
Interoperability, Data and Ecosystems:

Chair: José Maria David (UFJF)
1. A Conceptual Framework for Pragmatic Interoperability Elivaldo Ribeiro, Erasmo Monteiro, Daniela Claro, Rita Maciel (UFBA)
2. Human-Computer Interaction Factors in Software Ecosystems: A Systematic Mapping Study Mariana Santos (UFVJM), Juliana Fernandes (UNIRIO & IFPI), Maria Villela (UFVJM), Rodrigo Santos (UNIRIO)
3. Louvre: A Framework for Metadata Curation in Data Ecosystem Marcelo Oliveira, Bernadette Lóscio (UFPE)
Sessão Técnica 14 (ST14) -
Systems and Software Product Lines:

Chair: Leonardo Azevedo (IBM)
1. Towards a semiautomatic tool to support the integration of feature models Vinicius Bischoff, Kleinner Farias, Lucian Gonçales, Jorge Barbosa (UNISINOS)
2. Visualizing Commonalities and Variabilities in a Software Product Family Denise Costa, Pedro Santos Neto (UFPI)
3. Requirement Reuse in Business Processes Lines Doglas Sorgatto, Débora Paiva, Maria Cagnin (UFMS)
Master Class 2 - Design Science Research para pensar-fazer pesquisas científicas em Sistemas de Informação

Resumo: Pesquisas na área de Sistemas de Informação objetivam produzir conhecimentos que possibilitem o desenvolvimento de soluções baseadas em tecnologias computacionais para problemas relevantes de organizações e da sociedade (HEVNER et al., 2004). Muitas pesquisas nessa área envolvem o desenvolvimento de algum artefato, contudo, "algumas vezes, dissertações e teses em computação, bem como artigos científicos, ainda são fortemente caracterizados como apresentações meramente tecnológicas: sistemas, protótipos, frameworks, arquiteturas, modelos, processos, todas essas construções são técnicas, e não necessariamente ciência" (WAZLAWICK, 2008). Essa situação é ainda mais agravada pelo fato dos métodos tradicionais de pesquisa científica, como Experimento e Estudo de Caso, não pressuporem o desenvolvimento de um artefato, o que gera muitas dúvidas em pesquisadores(as) e contribui para que algumas pesquisas nessa área sejam confusas e com baixo rigor teórico-metodológico. É em Design Science Research que são encontrados fundamentos que legitimam o desenvolvimento de artefatos como um meio para a produção de conhecimentos científicos do ponto de vista epistemológico e filosófico, principalmente a partir da obra de Hebert Simon (1969) sobre “As Ciências do Artificial”. Esse paradigma epistemológico tem se popularizado muito na área de Sistemas de Informação, principalmente a partir da década de 1990. Nesta Master-Class, irei discutir a relevância de DSR para garantir o rigor teórico e epistemológico-metodológico esperado das pesquisas científicas em Sistemas de Informação que envolvem o desenvolvimento de artefatos. Também irei exemplificar como nos apropriamos dessa abordagem para pensar-fazer as pesquisas no grupo que coordeno, especialmente a partir do exemplo da premiada pesquisa sobre “Tapetes Musicais Inteligentes”.


Mariano Pimentel

Mariano Pimentel é Doutor em Informática, é pesquisador na área de Sistemas de Informação e Informática na Educação. É professor do Departamento de Informática Aplicada da UNIRIO e leciona a disciplina “Design Science Research” na Pós-Graduação em Informática (PPGI-UNIRIO). É coordenador do grupo de pesquisa ComunicaTEC, que pesquisa o uso e o desenvolvimento de sistemas computacionais para comunicação voltados para educação e colaboração. É colaborador no grupo de pesquisa GPDOC - Grupo de Pesquisa em Docência e Cibercultura. É autor do livro "Sistemas Colaborativos" (PIMENTEL; FUKS, 2011), que recebeu o Prêmio Jabuti. Seus livros mais recentes são "Internet conversation media" e "Do email ao Facebook" (disponíveis online pela Amazon). Tem extensa produção acadêmica, alcançando atualmente Índice-h = 23 http://scholar.google.com/citations?user=_UDWLSwAAAAJ.



Rafael Capilla

Rafael Capilla is Associate Professor at Rey Juan Carlos University of Madrid. His research focuses on Software Architecture, Software Product Line Engineering, Dynamic Variability and Software Sustainability among other topics. He was co-editor and co-suthor of the Springer book on Systems and software Variability Management (2013) with Jan Bosch and Kyo-Chul Kang.

Rafael participated in several EU and Spanish research and development projects and he is a regular reviewer of well-known international Journals and Magazines (TOSEM, JSS, TSE, IST, SCP, Computer, Software). He is co-author of more than 90 conference and journal papers, and book chapters, and he has been guest co-editor in eight special issues for JSS, REJ, JSEP and SOFTWARE. Rafael acted as General Chair of international conferences like CMSR2010, ICSR2018 and VAMOS2018 and co-chaired several workshops (R2PL2006, DSPL2017, ENSEMBLE2019). He is also a member of the IEEE Software boards initiatives team, Senior IEEE member and coordinator of IEEE Spain Technical chapters. From Jan-April 2019, has been visiting professor and researcher at Chalmers University of Technology (Sweden). Web: https://www.researchgate.net/profile/Rafael_Capilla

Keynote Talk

Aracaju, Brasil, May 2019

From Systems-of-Systems to Industry 4.0

Abstract

The notion of Systems-of-systems (SoS) is the modern term commonly used to engineer software-intensive systems, which are mainly formed by several complex constituents. However, the development of SoS suffer of problems like the emergent or unpredictable behavior that may arise when different sub-systems and platforms are connected. While integration and interoperability often drive to different forms of SoS organization and management, the complexity of modern complex systems must deal many different quality properties that must be satisfied. Such quality trade-offs often complicate architecting SoS in the large and in the small, from platform selection and integration to the automation of the SoS processes. Today, the increasing transition to an Industry 4.0 (I4.0 or I4) concept, automation and quality factors are two main drivers for the “new industrial revolution” and for handling the complexity of software factories. As “Software is eating the world”, in this talk we highlight the transition from current SoS practice to the main characteristics of I4.0, where interconnectivity, decentralized decisions and large volume of data are used to increase autonomy and automation of software development processes and integrated with cyber-physical systems (CPS). Such level of automated and optimized production of complex systems adds value to modern software factories, as “new connected ecosystems” where industrial sensors share the necessary data between SoS constituents and skilled users in order to embrace the “magic” of continuous development and delivery.

Programação Detalhada - CTDSI/CTCCSI

CTCCSI 2019:
11:00-11:30h
"SIDD - Scrum Iteration Driven Development: Processo Ágil para Desenvolvimento e Gerenciamento de Software"
Tayse Virgulino Ribeiro, Cristina D’Ornelas Filipakis Souza

11:30-12:00h
"Sistema Integrado de Gestão de Unidades de Alimentação e Nutrição: Módulo de Criação e Prescrição de Cardápios"
Larysse Silva, Taniro Rodrigues, Taiana Menêzes

12:00-12:30h
"Aplicação do Framework ManGve em uma Organização Pública: Um Estudo de Caso"
Marcos Arcanjo, Hermano Perrelli de Moura, Alexandre José Henrique de Oliveira Luna

CTDSI 2019 (Teses)
14:30-15:00h
"Sistemas fuzzy complementam a detecção de socialbots por aprendizado de máquina"
Carla Pacheco, Alex Garcia, Raphael Machado, Ronaldo Salles

15:00-15:30h
"Modelo de Competências à Luz da Adaptabilidade para Análise da Atuação em Equipes de Software"
José Jorge L. Dias Jr., Anielson Barbosa da Silva

Jantar - Pitú e Pirão da Eliane

Pitú e Pirão da Eliane Pitú e Pirão da Eliane - Entrada

Pratos servidos:

- Carne do Sol;
- Peixes;
- Mariscada;

QUINTA-FEIRA - 23 DE MAIO DE 2019
Bloco G - Sala 36 Bloco G - Sala 25 Auditório do Bloco G Bloco G - Sala 60
09:00-10:30 Trilha Principal
(Sessão Técnica 15)
Trilha Principal
(Sessão Técnica 16)
Painel do WQPSI FESI
10:30-11:00 Coffee Break
11:00-12:30 Trilha Principal
(Sessão Técnica 17)
Trilha Principal
(Sessão Técnica 18)
GranDSIBR (SBC) FESI
12:30-14:30 Almoço
14:30-16:00 Trilha Principal
(Sessão Técnica 19)
Trilha Principal
(Sessão Técnica 20)
Momento com Keynotes FESI
16:00-16:30 Coffee Break
16:30-18:00 Auditório do Bloco G
Keynote Nacional: Prof. Julio Leite
18:00-22:00 Auditório do Bloco G
Reunião da Comunidade de SI

Detalhes das Sessões Técnicas

Sessão Técnica 15 (ST15) -
Systems and Software Models:

Chair: Valdemar Graciano Neto (UFG)
1. A Domain-Sensitive Threshold Derivation Method Allan Mori (UFMG), Gustavo Vale (University of Passau), Elder Cirilo (UFSJ), Eduardo Figueiredo (UFMG)
2. Hermes: A Natural Language Interface Model for Software Transformation Michael Chagas (UNISINOS), Kleinner Farias (UNISINOS), Lucian Gonçales (UNISINOS), Lucas Kupssinskü (UNISINOS), João Gluz (IFRS)
3. Analyzing the Impact of Inter-smell Relations on Software Maintainability Júlio Martins (UFC), Carla Bezerra (UFC), Anderson Uchoa (PUC-Rio)
Sessão Técnica 16 (ST16) -
Agile Methodologies:

Chair: Anna Beatriz Marques (UFC)
1. An Agile Approach Applied to Intense Maintenance Projects Gibeon Aquino Júnior, Andre Dantas (UFRN)
2. Towards an understanding of Value Creation in Agile Software Development Geraldo Galindo Neto (UPE), Wylliams Santos (UPE), Roberta Fagundes (UPE), Tiziana Margaria (University of Limerick & Lero)
3. Vulnerability detection techniques and tools and their relationship to agile methods and software quality and service models Lígia Santos, Edmir Prado, Marcos Chaim (USP)
Sessão Técnica 17 (ST17) -
SOA and Databases:

Chair: Leonardo Azevedo (IBM)
1. Semantic Enrichment of Services for Linked Data Provision in SOA Bruno Oliveira, Alexis Huf, Ivan Salvadori, Frank Siqueira (UFSC)
2. Polyflow: A SOA for Analyzing Workflow Heterogeneous Provenance Data in Distributed Environments Yan Mendes (UFJF), Regina Braga (UFJF), Victor Ströele (UFJF), Daniel de Oliveira (UFF)
3. Duplicate Management Using Graph Database Systems: A Case Study Robinson Vaz (Controladoria Geral do Estado de Goiás), Jones Oliveira (UFG), Leonardo Ribeiro (UFG)
Sessão Técnica 18 (ST18) -
Startups and Ecosystems:

Chair: José Maria David (UFJF)
1. A Study on the Brazilian Public Software Portal Ecosystem Life Cycle and Collaboration Vinicius Serva Pereira (UNIRIO), Renata Araújo (Universidade Presbiteriana Mackenzie), Rodrigo Santos (UNIRIO)
2. The Belo Horizonte Software Startups Ecosystem and its maturity Pedro Almeida, Sandro Almeida (PUC Minas)
3. Software Startups Success Factors Study under the Entrepreneurial Perspective Tatiany Godoi (UFPR), André Menolli (UENP & UEL), Gustavo Dionísio (UENP)
Sessão Técnica 19 (ST19) -
Information Systems and Applications:

Chair: Heitor Costa (UFLA)
1. Exploring Deep Features and Transfer Learning for Plant Species Recognition Marcondes Feitoza, Wanderson Silva, Rodrigo Calumby (UEFS)
2. Impact analysis of model-based development in avionics software production Gustavo Mottin, Josiane Porto (UNISINOS)
3. An Intelligent System to Enhance the Productivity and Sustainability in Soybean Crop Enterprises Douglas Pereira (UTFPR), Pedro Bugatti (UTFPR), Fabrício Lopes (UTFPR), André Souza (Belagrícola Comércio e Representação de Produtos Agrícolas LTDA), Priscila Saito (UTFPR)
Sessão Técnica 20 (ST20) -
Information Systems and Society (1):

Chair: André Freire (UFLA)
1. Semantic Enrichment of Web Data for the Provision of an Unified Data Repository of Brazilian Missing Persons Jorão Gomes Junior, Nicolas Ferranti, Jairo Souza (UFJF)
2. ICT Governance: A View of Adoption of Best Practices in Enterprises of State of Sergipe Claudio Silva, Quelita Ribeiro, Michel Soares, Rogério Nascimento (UFS)
3. A Study on the Design Thinking Approach in Universities Edna Dias Canedo, Frederico Almeida (UnB)
Julio Leite

Julio Cesar Sampaio do Prado Leite Recebeu em 2017 o prêmio da IEEE Computer Society (Requirements Engineering) "Lifetime Service Award". Membro do Working Group 2.9 (Software Requirements Engineering) da IFIP (International Federation for Information Processing) é um dos fundadores da área de Engenharia de Requisitos. Tem participação ativa nessa área; quer como membro do corpo editorial do Requirements Engineering Journal da Springer, quer como membro, desde de 1993, do comitê de programa da conferência internacional de requisitos (RE). Além da Engenharia de Requisitos, tem trabalhado em outras áreas, principalmente em reuso de software; tendo sido o General Chair da ICSR e da RE-13. Cientista do Nosso Estado (1999, 2007, 2009 e 2015), professor visitante da Universidade de São Paulo(ICMC), professor visitante da Universität Kaiserslautern, cientista visitante do Fraunhofer IESE, professor convidado da ECI da Universidad de Buenos Aires, visiting scholar na University of Toronto e cientista visitante do Projeto Lucretius - Università degli Studi di Trento. É membro da Association for Computing Machinery e da IEEE Computer Society. Sócio fundador da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) , participou de seu conselho entre 1996 e 2000. Convidado para 7 seminários Dagstuhl. É Co-editor do livro Perspectives on Software Requirements e co-fundador da série WER (Workshop em Engenharia de Requisitos) e da série FEES (Fórum de Educação em Engenharia de Software) e da série WTranS (Workshop de Transparência em Sistemas). Autor do livro: Livro Vivo: Engenharia de Requisitos. Através de palestras ou consultoria tem ajudado diversas organizações na adoção de novas tecnologias.

Palestra

Um Novo Futuro para Sistemas de Informação: o Desafio da Consciência

Resumo

Os sistemas de informação computadorizados de apoio às organizações surgiram em meados de 1960 e evoluíram com o desenvolvimento tecnológico. A característica particular dessa área de conhecimento era a junção do processamento de dados com teorias organizacionais. O moto de que a informação é fundamental para a tomada de decisão justificou os enormes investimentos de adequação das organizações à crescente automação da sociedade. Dessa maneira, os sistemas de informação gerenciais (SIG) passaram, cada vez mais, a ter que lidar com contextos externos à organização, acarretando constante mudança dos padrões organizacionais e das tecnologias de apoio. Novos nomes surgiram: TI, TIC, IdC. A avalanche de mudanças, que, em software, Lehman chamou de sistemas do tipo E,caracteriza a essência evolutiva desses sistemas. A visão funcional do que se deve fazer para atender ao cliente, hoje é acrescida da visão de qualidades que o sistema deve possuir. Essas qualidades são desde daquelas relacionadas à tecnologia, como também das demandadas pela sociedade como um todo, quer através de regulamentos explícitos ou padrões éticos vigentes. Nessa babel de inovação, a integridade dos sistemas está em constante questionamento. Como encarar esse grande desafio? Sabendo-se da falácia da completeza, mesmo assim é importante saber que horizontes de pesquisa podem ajudar a integridade dos sistemas. Nesse contexto, apresentamos o conceito de consciência, tanto interno como externo aos sistemas de informação. Pretendemos abrir uma janela de oportunidade para pesquisas em sistemas, que precisem estar em constante evolução.

Programação detalhada - Fórum de Educação em Sistemas de Informação (FESI)

Dia: 23 de maio de 2019 (Quinta-feira)

09:00h às 10:30h
Oficina/Palestra "Construção de projetos pedagógicos a partir dos RFs de SI"

Objetivos da oficina: Apresentar formas de utilização dos referenciais curriculares da SBC para adequação e aperfeicoamento dos projetos pedagógicos dos bacharelados em Sistemas de Informação.

Ministrante: Alessandro Cerqueira (Univeritas/RJ)

Alessandro Cerqueira

Bacharel em Informática pelo IM/UFRJ (1993) e Mestre em Engenharia de Sistemas e Computação pela COPPE/UFRJ (1997). Atua como docente do ensino superior desde 1999 e vem exercendo desde 2009 o cargo de Coordenador Acadêmico em cursos de Bacharelado em Sistemas de Informação, Bacharelado em Ciências da Computação, Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (presencial e EaD), Superior de Tecnologia em Redes de Computadores (Presencial e EaD) e Licenciatura em Informática. Foi nomeado pela Comissão de Educação da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) para atuar como membro na redação dos Referenciais de Formação para os Bacharelados em Sistemas de Informação (2016-2017) e, desde então, tem atuado junto à Comissão de Educação da SBC na promoção da qualidade dos projetos pedagógicos das graduações em Tecnologia da Informação. Atualmente exerce o cargo de Coordenador Acadêmico do Bacharelado em Ciência da Computação do Centro Universitário Univeritas-RJ e o cargo Assessor de Tecnologia da Informação no Conselho Regional de Farmácia do Estado do Rio de Janeiro.

10:30h às 11:00h: Coffee break

11:00h às 12:30h:
Oficina/Palestra "Construção de projetos pedagógicos a partir dos RFs de SI"
Ministrante: Alessandro Cerqueira (SBC/RJ)

12h30min às 14:00h - Almoço

14:00h às 15:00h
Palestra "Como criar experiências de realidade prática em cursos de SI"

Objetivo da palestra: Os referenciais de formação para os cursos de graduação em computação, disponibilizados pela Sociedade Brasileira de Computação, destacam a importância do desenvolvimento da habilidade de resolução de problemas do mundo real para a formação dos egressos. Deste modo, nesta palestra discutiremos algumas formas de gerar experiências mais próximas do mundo real, relataremos nossas experiências em algumas disciplinas e os resultados obtidos.

Ministrante: Debora Nascimento (UFS)

Alessandro Cerqueira

Possui doutorado em Ciência de Computação pela Universidade Federal da Bahia (2017), mestrado em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Campina Grande (2002) e graduação em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Sergipe (1991). Professora efetiva da Universidade Federal de Sergipe desde 2004, atuou também no mercado de trabalho como gerente, analista de sistemas e programadora. Tem experiência na área de Engenharia de Software, com interesse nos seguintes temas: modelagem, processos de software, engenharia de requisitos, qualidade de software, testes de software, educação em engenharia de software, engenharia de software experimental e projetos open source.

10:30h às 11:00h: Coffee break

15:00h às 16:00h
Palestra "Programa educacional AWS Academy" (30 min)

Objetivo da palestra: Nesta palestra falaremos da inclusão de teoria, conceitos e laboratórios de Computação em Nuvem (Cloud Computing) em currículos tradicionais de cursos como Ciência da Computação, Engenharia de Computação, Análise de Sistemas entre outros. Falaremos também em detalhes da proposta da AWS para esta inclusão através do programa AWS Academy, citando casos de uso de instituições Brasileiras (USP, SENAC (RJ,RS), UNIT (Sergipe)) e como os alunos estão se beneficiando do aprendizado e certificação em preparação para a demanda de mercado de trabalho.

Ministrante: Charleston Telles (Amazon/SP)
Alessandro Cerqueira

Mestre em Arquitetura de Software pela Queensland University of Technology (QUT - Austrália), AWS Certified Solution Architect (Associate), TOGAF certified entre outros. Experiência de quase 20 anos como Consultor de Tecnologia de Informação e atualmente trabalha como Arquiteto de Soluções na Amazon Web Services (AWS) onde é Gerente Técnico do programa educacional AWS Academy.

Palestra "Evasão e retenção nos cursos de SI" (30 min)

Objetivo da palestra: Apresentar uma análise sobre movimentações de entrada, evasão e formação dos Bacharelados em Sistemas de Informação baseada nos microdados da educação superior nos anos de 2014-2017

Ministrante: Alessandro Cerqueira (SBC/RJ)
Alessandro Cerqueira

Bacharel em Informática pelo IM/UFRJ (1993) e Mestre em Engenharia de Sistemas e Computação pela COPPE/UFRJ (1997). Atua como docente do ensino superior desde 1999 e vem exercendo desde 2009 o cargo de Coordenador Acadêmico em cursos de Bacharelado em Sistemas de Informação, Bacharelado em Ciências da Computação, Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (presencial e EaD), Superior de Tecnologia em Redes de Computadores (Presencial e EaD) e Licenciatura em Informática. Foi nomeado pela Comissão de Educação da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) para atuar como membro na redação dos Referenciais de Formação para os Bacharelados em Sistemas de Informação (2016-2017) e, desde então, tem atuado junto à Comissão de Educação da SBC na promoção da qualidade dos projetos pedagógicos das graduações em Tecnologia da Informação. Atualmente exerce o cargo de Coordenador Acadêmico do Bacharelado em Ciência da Computação do Centro Universitário Univeritas-RJ e o cargo Assessor de Tecnologia da Informação no Conselho Regional de Farmácia do Estado do Rio de Janeiro.

 

Descrição - Painel do WQPSI

Prof. Marcelo Fornazin (UFF), Prof. Mariano Pimentel (UNIRIO) e Prof. Sean Siqueira (UNIRIO) discutem neste painel sobre questões relacionadas à qualidade da pesquisa em Sistemas de Informação no Brasil, incluindo fundamentação/teorização em SI, epistemologia/metodologia/métodos de pesquisa em SI, impacto da pesquisa e contexto Brasil. Venha participar deste bate-papo e apoiar na elaboração de ações que visem melhorar a qualidade da pesquisa desenvolvida em SI no Brasil.

Descrição - GranDSIBR (SBC)

Seminário de Acompanhamento dos Grandes Desafios da Pesquisa em Sistemas de Informação

Painel de apresentação e debate sobre os avanços já alcançados pela comunidade científica e pela comunidade de prática em Sistemas de Informação no Brasil em relação aos Grandes Desafios da Pesquisa em Sistemas de Informação (2016 a 2026).

Facilitadores: Renata Araujo (UPM) Rita Suzana Maciel (UFBA) e Clodis Boscarioli (UNIOESTE)

SEXTA-FEIRA - 24 DE MAIO DE 2019
Bloco G - Sala 46 Bloco G - Sala 24
09:00-10:30 Trilha Principal
(Sessão Técnica 21)
Trilha Principal
(Sessão Técnica 22)
10:30-11:00 Coffee Break
12:30-14:30 Almoço
14:30-16:00 Trilha Principal
(Sessão Técnica 23)
Trilha Principal
(Sessão Técnica 24)
16:00-16:30 Coffee Break
16:30-18:00 Trilha Principal
(Sessão Técnica 25)
Trilha Principal
(Sessão Técnica 26)
18:00-19:00 Auditório do Bloco G
Encerramento do SBSI 2019

Detalhes das Sessões Técnicas

Sessão Técnica 21 (ST21) -
Ontology, Data and Applications:

Chair: Sean Siqueira (UNIRIO)
1. Outer-Tuning: an integration of rules, ontology and RDBMS Rafael Oliveira (PUC-Rio), Fernanda Baião (PUC-Rio), Ana Carolina Almeida (UERJ), Daniel Schwabe (PUC-Rio), Sérgio Lifschitz (PUC-Rio)
2. Multirelation Association Rule Mining on Datasets of the Web of Data Felipe Oliveira, Raquel Costa, Ronaldo Goldschmidt, Maria Cláudia Cavalcanti (IME)
3. Market Prediction in Criptocurrency: A Systematic Literature Mapping André Monteiro, Adler Souza, Bruno Batista, Mauricio Zaparoli (UNIFEI)
Sessão Técnica 22 (ST22) -
Machine Learning and Applications:

Chair: Scheila Ávila e Silva (UCS)
1. UFJF-MLTK: a framework for machine learning algorithms Mateus Marim, Alessandreia Oliveira, Saulo Villela (UFJF)
2. How do software technologies impact the daily of people with autism in Brazil: A survey Tamires Sousa, Verilene Ferreira, Anna Beatriz dos Santos (UFC)
3. Machine learning techniques for code smells detection: an empirical experiment on a highly imbalanced setup Frederico Luiz, Bruno Rodrigues, Fernando Parreiras (FUMEC)
Sessão Técnica 23 (ST23) -
Systems Architecture and Design:

Chair: Valdemar Graciano Neto (UFG)
1. An Educational Process for Requirements Extraction and Use Case Modeling Based on Problem-Based Learning and Knowledge Acquisition Dildre Vasques (USP), Juan Jaramillo (UNICAMP), Gláucia Santos (UNICAMP), Franciene Gomes (UFMS), Pedro Garcia-Nunes (UNICAMP), Paulo Pedro (UNICAMP)
2. An Exploratory Study on Detection of Cloned Code in Information Systems Mallú Batista, Paulo Parreira Júnior, Heitor Costa (UFLA)
3. An exploratory study on the architectural modeling of information systems considering functional usability features Alex Costa, Anna Beatriz Marques (UFC)
Sessão Técnica 24 (ST24) -
Knowledge and Information Discovery (2):

Chair: Igor Vasconcelos (UNIT)
1. Recommendation System for Cross-Platform Mobile Development Framework Denisson Santos, Hugo Nunes, Hendrik Macedo, Alberto Costa Neto (UFS)
2. Dynamic Discovery of IoT Services Based on Semantic Processing of Event Flows Anderson Costa (UFMA), Rodolfo Alves (UFMA), José da Silva e Silva (UFMA), Markus Endler (PUC-Rio)
3. LaNa2: A tool for processing natural texts in Portuguese language Adolfo Guimarães (UNIT), Thiago Bispo (IFS), Arthur Azevedo (UNIT), Hendrik Macedo (UFS)
Sessão Técnica 25 (ST25) -
Information Systems and Society (2):

Chair: Scheila Ávila e Silva (UCS)
1. MultiMagNet: A Non-Deterministic Defense Based on Ensembles for Detecting Adversarial Images in Decision Support Systems Gabriel Machado (IME), Eugênio Silva (UEZO), Ronaldo Goldschmidt (IME)
2. Comparing Data Mining Techniques for Anti-Money Laundering Luis Dias (Ministério Público do Estado de Minas Gerais), Fernando Parreiras (FUMEC)
3. Motivations, Risks and Benefits in Outsourcing Information Systems: Confronting the Visions of Providers and Contractors in Maceió Matheus Lins, Mônica Cunha, José Duda Junior (IFAL)
Sessão Técnica 26 (ST26) -
Networks:

Chair: Pablo Menezes (UNIT)
1. FAEController: A Relative Efficiency Evaluation Framework of SDN Controllers Eduardo Klosowski, Adriano Fiorese (UDESC)
2. Optimization of traffic in real manufacturing environment through WAN accelerators Rafael Frinhani, Wallace Serafim, Bruno Batista (UNIFEI)

INSCRIÇÕES

Tabela de preços por categoria

Os valores de inscrição para o XV SBSI estão listados abaixo. Destacamos que alunos e profissionais não associados à SBC podem se associar (ou renovar a associação) no progresso da inscrição com um desconto no valor da inscrição de não associado. Inscrever-se com associação à SBC é a opção mais vantajosa para os não associados à SBC, pois pagam um valor menor que a opção sem associação e ainda se associam à SBC (acesse o site da SBC e veja porque ser associado: http://www.sbc.org.br/beneficios
Será exigido no momento da inscrição para as categorias que necessitam de comprovação, fazer upload do comprovante que ateste a categoria escolhida. A verificação desse documento pode levar até um dia útil. Somente após a validação pela equipe da SBC, as formas de pagamento serão liberadas. O inscrito receberá e-mails informativos em todas as etapas da evolução da inscrição no XV SBSI.
CATEGORIA DE 13/02/2019 ATÉ 15/04/2019 DE 16/04/2019 ATÉ 20/04/2019 DE 21/04/2019 ATÉ 24/05/2019
Estudante (Graduação) Associado à SBC R$ 40,00 R$ 60,00 R$ 70,00
Associado à ACM R$ 40,00 R$ 60,00 R$ 70,00
Não associado à SBC (inscrição no evento e associação à SBC) R$ 61,00 R$ 81,00 R$ 91,00
Não associado à SBC (somente inscrição no evento) R$ 65,00 R$ 87,00 R$ 98,00
Estudante (Pós-Graduação) Associado à SBC R$ 170,00 R$ 190,00 R$ 200,00
Associado à ACM R$ 170,00 R$ 190,00 R$ 200,00
Não associado à SBC (inscrição no evento e associação à SBC) R$ 255,00 R$ 275,00 R$ 285,00
Não associado à SBC (somente inscrição no evento) R$ 272,00 R$ 294,00 R$ 305,00
Efetivo Associado à SBC R$ 330,00 R$ 350,00 R$ 360,00
Associado à ACM R$ 330,00 R$ 350,00 R$ 360,00
Não associado à SBC (inscrição no evento e associação à SBC) R$ 570,00 R$ 590,00 R$ 600,00
Não associado à SBC (somente inscrição no evento) R$ 603,00 R$ 625,00 R$ 636,00
Estudante de Ensino Médio Associado à SBC R$ 15,00 R$ 20,00 R$ 25,00
Associado à ACM R$ 15,00 R$ 20,00 R$ 25,00
Professor de Ensino Médio Associado à SBC R$ 40,00 R$ 45,00 R$ 50,00
Associado à ACM R$ 40,00 R$ 45,00 R$ 50,00
Não associado à SBC (inscrição no evento e associação à SBC) R$ 125,00 R$ 130,00 R$ 135,00



Os valores para inscrição nos minicursos disponíveis na SBSI estão listados abaixo. É necessário estar inscrito no evento antes de se inscrever nos minicursos.
CATEGORIA DE 13/02/2019 ATÉ 31/03/2019 DE 01/04/2019 ATÉ 20/04/2019 DE 21/04/2019 ATÉ 24/05/2019
Estudante (Graduação) Associado à SBC R$ 20,00 R$ 30,00 R$ 40,00
Associado à ACM R$ 20,00 R$ 30,00 R$ 40,00
Não associado à SBC (inscrição no evento e associação à SBC) R$ 20,00 R$ 30,00 R$ 40,00
Não associado à SBC (somente inscrição no evento) R$ 30,00 R$ 40,00 R$ 50,00
Estudante (Pós-Graduação) Associado à SBC R$ 50,00 R$ 70,00 R$ 90,00
Associado à ACM R$ 50,00 R$ 70,00 R$ 90,00
Não associado à SBC (inscrição no evento e associação à SBC) R$ 50,00 R$ 70,00 R$ 90,00
Não associado à SBC (somente inscrição no evento) R$ 60,00 R$ 80,00 R$ 100,00
Efetivo Associado à SBC R$ 70,00 R$ 90,00 R$ 110,00
Associado à ACM R$ 70,00 R$ 90,00 R$ 110,00
Não associado à SBC (inscrição no evento e associação à SBC) R$ 70,00 R$ 90,00 R$ 110,00
Não associado à SBC (somente inscrição no evento) R$ 80,00 R$ 100,00 R$ 120,00
Estudante de Ensino Médio R$ 10,00 R$ 15,00 R$ 20,00
Professor de Ensino Médio R$ 20,00 R$ 30,00 R$ 40,00


Formas de Pagamento

O pagamento de inscrições poderá ser realizado por meio de boleto bancário, cartão de crédito, débito em conta do Banco do Brasil, nota de empenho ou faturamento, através do portal. As inscrições podem ser feitas até o último dia do evento, porém os pagamentos por débito e boleto serão fechados dia 15/05/2019 Após essa data será possível pagar por cartão de crédito, nota de empenho e faturamento. Para aqueles que não puderem efetuar o pagamento por uma das formas citadas, poderão pagar em espécie na secretaria do evento.

Inscrições por nota de empenho e faturamento:

O participante deverá acessar o sistema ECOS e realizar a inscrição, selecionando a forma de pagamento "nota de empenho" ou "faturamento" e clicar em pagar, o sistema fornecerá as informações necessárias que devem constas na nota de empenho ou o pedido de faturamento.

Inscrições para autores

Artigos aceitos na trilha principal serão publicados nos anais do evento condicionados à inscrição no simpósio de pelo menos um dos autores na categoria Profissional "Efetivo" e presença de um dos autores na apresentação oral dos trabalhos. Caso nenhum dos autores compareça, o trabalho será retirado dos anais do evento.
Quando não houver nenhum inscrito na categoria Profissional, pelo menos 1 (um) autor deverá estar inscrito no evento e ter pago a Taxa de publicação da categoria de inscrição correspondente.
Os artigos aceitos no WTDSI são condicionados à inscrição no simpósio do aluno na categoria "Estudante de Pós-Graduação" ou em categoria superior (no caso de ser também autor de artigo na trilha principal) e apresentação oral do trabalho pelo aluno. Caso o aluno não compareça, o trabalho será retirado dos anais do evento.
Os artigos aceitos no WICSI são condicionados à inscrição no simpósio de pelo menos um dos alunos na categoria “Estudante de Graduação" ou em categoria superior e apresentação oral do trabalho pelo aluno. Caso o aluno não compareça, o trabalho será retirado dos anais do evento.

Política de cancelamento:

Até o dia 13/05/2019 pode-se fazer a devolução de 80% do valor pago pela inscrição no XV SBSI. Após esta data não haverá devolução de qualquer valor pago. A política se aplica tanto para o cancelamento da inscrição, quanto para o cancelamento de qualquer atividade adicional. Para solicitar o cancelamento, enviar um e-mail para faturamento@sbc.org.br

ACM

Para se associar a ACM, acesse https://www.acm.org/membership/join
Para acessar o SigAPP e acompanhar os eventos ACM, acesse http://www.sigapp.org/
Para acessar e se inscrever no SIGMIS, acesse https://sigmis.org/join/

ORGANIZAÇÃO

PATROCINADORES

REALIZAÇÃO

APOIO

O LOCAL

Universidade Tiradentes - UNIT.
Blocos G - Campus Farolândia - Aracaju
Av. Murilo Dantas, 300 - Farolândia, Aracaju - SE, 49032-490

Hotéis próximos

Atalaia Apart. Hotel
Del Canto Hotel

Hotéis com descontos (para participantes SBSI)

Hotel Pousada do Sol
  • Quarto Duplo: R$ 176,00;
  • Quarto Triplo: R$ 229,00;
  • Quarto Quádruplo: R$ 282,00;
  • Site: Hotel Pousada do Sol

Hotel Go Inn
  • Quarto Individual: R$ 134,00 + 5% de taxas;
  • Quarto Duplo: R$ 149,00 + 5% de taxas;

IBIS Budget (café da manhã incluso)
  • Quarto Individual: R$ 126,00;
  • Quarto Duplo: R$ 155,40;
  • Quarto Triplo: R$ 194,25;

Sobre Aracaju


Aracaju é um município e capital do estado de Sergipe, no Brasil. Localiza-se no litoral, sendo cortada por rios como o Sergipe e o Poxim. De acordo com a estimativa de 2017, sua população é de 650 106 habitantes. Somando-se as populações dos municípios que formam a Grande Aracaju: Barra dos Coqueiros, Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão, o número passa para 938 550 habitantes. Apesar de ser a menos populosa das capitais nordestinas, sua localização perfaz como importante ponto estratégico enquanto centro urbano, econômico, cultural e político para o país. É apontada como a capital com menor desigualdade do Nordeste Brasileiro[8], como a cidade com os hábitos de vida mais saudáveis do país, exemplo nacional na consideração de ciclovias nos projetos de deslocamento urbano e é considerada a capital do país com menor índice de fumantes, segundo o Ministério da Saúde.[9] Está entre as capitais com os custos de vida mais reduzidos do país[10], tendo focado mais recentemente suas ações turísticas na criação de alojamentos coletivos de qualidade, tais como os mundialmente conhecidos hostels.[11] Mediante planejamento têm sido realizadas ações de plenas melhorias do transporte público que visem incrementar a integração dessa nova parcela de usuários visitantes.[12] No avanço de buscar facilidades de acesso, as linhas de ônibus podem ser monitoradas em tempo real via GPS aqui[13]

Passeis com desconto (para participantes SBSI)


Agende seu passeio antecipadamente, individual ou em grupo: Sr. Yure, Fone/WhatsApp +55 (079) 996048553