V E S T I B U L A R UNIT
MENU

O benefício do exercício para o idoso

Focado na linha de pesquisa intitulada Biodinâmica, professor da Unit desenvolve projeto que busca oferecer melhor qualidade de vida às pessoas da terceira idade

às 19h00
A autonomia funcional dos idosos é um dos objetivos obtidos através de atividades específicas como a dança
A autonomia funcional dos idosos é um dos objetivos obtidos através de atividades específicas como a dança
Vitalidade e energia demonstradas nas atividades físicas
Professora Zulnara Mota, feliz com os resultados alcançados no curto espaço de tempo
Compartilhe:

Ao finalizar o mestrado que teve como objetivo avaliar o efeito do treinamento denominado de concorrente por contemplar, numa mesma sessão, atividades aeróbicas (musculação) e de resistência (caminhada), sobre a pressão arterial em mulheres idosas e hipertensas, o professor de Educação Física da Unit Ayton Moraes Ramos constatou que suas pacientes passaram a obter diversos benefícios.

“Melhoria na força muscular, na pressão arterial e até na capacidade respiratória dessas pacientes que eram sedentárias são alguns dos benefícios”, afirma o docente que, satisfeito com os resultados, elaborou através da coordenação do curso e do Laboratório de Biociências da Motricidade Humana –  Labimh, uma programação semanal de atividades físicas desenvolvidas com 60 senhoras que integram o Programa de Assistência Integral à Melhor Idade – Paimi. Todo o trabalho é monitorado por professores e executado com a participação de alunos voluntários do curso de Educação Física.

“Estamos na terceira semana das atividades e o processo de familiarização com a academia e espaços propícios permite que elas pratiquem exercícios físicos e conheçam os benefícios que essa prática traz ao organismo, não só com a melhoria da pressão arterial, mas de componentes muscular e cardiorrespiratório” diz o professor Ayrton, salientando que o encontro ocorre durante as tardes das segundas, quartas e sextas-feiras, e que o objetivo maior é proporcionar aos idosos melhorias na qualidade de vida.

O professor Ayrton Moraes ressalta que a prática do exercício físico representa importante fator não farmacológico que contribui para impedir o aparecimento de doenças crônicas. “É importante oferecer aos idosos informações e condições para que eles possam na sua vida diária saber como se movimentar para usufruir sempre da qualidade de vida”, lembra ele.

E se levarmos em consideração que até 2025 cerca de 60% da população estará na terceira idade, é fundamental que o profissional da área da saúde saiba que tipo de procedimento deve aplicar para a manutenção da qualidade de vida do idoso.

Fotos – Marcelo Freitas

Compartilhe: