V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Celulares antigos são mais econômicos?

Sendo considerado um item indispensável para muitos, os celulares fazem parte da vida de muitas pessoas por conta da sua funcionalidade útil

às 17h10
Imagem: Freepik
Imagem: Freepik
Compartilhe:

Os celulares se tornaram itens indispensáveis na vida de quase todo cidadão. Seja para trabalhar, ouvir música, conversar com pessoas ou até para assistir filmes e séries, o celular  também evolui cada vez mais no aspecto tecnológico, tornando a sociedade cada vez mais dependente das facilidades proporcionadas pelo aparelho. 

Durante o século XX, foi possível observar a ascensão da rádio, da TV e dos veículos motorizados. Essa popularização também deu início à febre dos computadores pessoais e do surgimento da internet, até chegarmos ao smartphone utilizado hoje. Porém, muitas pessoas não se adaptaram a essa modernidade e acabam optando por utilizar celulares em modelos mais antigos, com funcionalidades básicas. 

De acordo com alguns especialistas, os celulares mais antigos podem ter uma maior durabilidade, melhor condição da bateria e preços mais baixos. Além disso, muitas pessoas optam por esse aparelhos como uma forma de se desligar das tecnologias modernas após o trabalho, especialmente aqueles que trabalham na área. Outro ponto colocado em xeque, é a lentidão dos processadores de smartphones que com as atualizações do sistema operacional e dos aplicativos e  a degradação da memória, complicam a vida dos usuários.

Os desenvolvedores de aplicativos, por exemplo, atualizam, aperfeiçoam, modificam e retiram erros das funções do App. Com a evolução, celulares mais antigos vão se tornando obsoletos, parando uma funcionalidade atrás da outra, e, com o tempo, deixando de funcionar no celular. A situação aconteceu recentemente com modelos antigos de aparelhos de marcas consolidadas como Apple, Motorola e LG, que deixaram de rodar o aplicativo de mensagens Whatsapp no sistema operacional de celulares antigos. 

Leia Mais: Nomofobia: o que o uso excessivo de celular e redes sociais nos ensina?

 

Compartilhe: