V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Dia Nacional do Idoso - Acadêmico conta Experiência dos estudos após os 65 anos

Com o aumento da expectativa de vida, os idosos passam a implementar os estudos em sua rotina e se sentir mais ativos.

às 13h58
Compartilhe:

Aos 68 anos, Natan de Albuquerque Viana realiza o sonho de estudar Gastronomia. No segundo período do curso na Universidade Tiradentes (Unit), o acadêmico sempre conversava com sua irmã, dona de um restaurante em Salvador (BA), sobre a área. Essa interação fazia com que Natan gostasse cada vez mais de gastronomia. 

“Depois de 40 anos trabalhando no setor de eletricidade, quando me aposentei resolvi entrar na universidade. A Unit mudou a minha rotina para melhor, porque me faz sentir muito mais ativo”, comenta o universitário.  

Natan faz parte de seleto grupo de mais de 7.800 pessoas com 65 anos ou mais matriculadas em um curso de graduação no país, de acordo com informações do Censo da Educação Superior do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). A faixa etária vem apresentando um crescimento considerável desde 2013: 46,3%.   

“Na minha turma tem várias gerações, tem pessoas com a idade do meu neto, outras com a idade dos meus filhos e, essas três gerações, interagem, promovendo interação muito grande, porque existe respeito. Eu descobri que cozinhar não tem idade”, enfatiza Natan.

Para a professora e coordenadora pedagógica do curso de Gastronomia da Unit, Isabelle Brito, esse entrosamento traz grande contribuição para a sala de aula. “Os mais experientes contribuem de uma forma, com um olhar mais maduro, e os mais jovens contribuem muito com essa parte voltada ao uso das ferramentas digitais. Como docentes, temos esse olhar para acompanhar cada um deles de acordo com as suas necessidades”, declara.

“É importante ter essa visão do professor dando a mão a esse aluno, para que tenha uma formação brilhante e um futuro promissor. Essa diversidade contribui para um crescimento pedagógico muito significativo”, acrescenta.  

Dia Nacional do Idoso

Para se ter uma ideia do aumento da expectativa de vida, em sete décadas a média de vida do brasileiro aumentou 30 anos, saindo de 45,4 anos em 1940 para 75,4 anos em 2015. Projeções do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicam que, em 2030, o número de idosos deve superar o de crianças e adolescentes de zero a quatorze anos.  

Neste dia 1º de outubro, celebra-se o Dia Nacional do Idoso e o Dia Internacional da Terceira Idade. A data, além de conscientizar sobre os cuidados à saúde, enaltece e valoriza as contribuições que os idosos trazem à sociedade. 

 

Veja também:

A maturidade no Ensino Superior: o importante é começar.

Compartilhe: