V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Festival de Artes de São Cristóvão comemora 50 anos com edição histórica

O evento acontece de 1º a 4 de dezembro, no Centro Histórico. Toda a programação é gratuita, acessível e sustentável.

às 13h14
Arte: Prefeitura de São Cristóvão
Arte: Prefeitura de São Cristóvão
Compartilhe:

O Festival de Artes de São Cristóvão (Fasc) está completando 50 anos. O evento acontece de 1º a 4 de dezembro, no Centro Histórico, com apresentações teatrais, dança, música, debates literários, feira gastronômica e de artesanato, palestras, oficinas e exposições. Toda a programação é gratuita, acessível e sustentável. A programação do Festival vai contar 134 atrações. Destas, 115 são sergipanas, 25 sancristovenses e uma atração internacional. 

São 15 locais com toda estrutura necessária para receber as apresentações e o público. Os palcos João Bebe-Água, Mariano Antônio e Frei Santa Cecília continuarão como responsáveis por receber as apresentações musicais de âmbito nacional e local, além dos grupos de teatro. Para a exibição de filmes, o já tradicional Cine Trianon será o local disponibilizado, enquanto o Salão de Artes Vesta Viana receberá os artistas visuais, com oficinas, exposições e rodas de conversa.

Já o Salão de Literatura José Augusto Garcez passará a funcionar na Escola Gina Franco, espaço mais amplo e com acessibilidade para abrigar a programação. Neste local, também funcionará a feira da prensa, com exposição de livros e cordéis. Para o artesanato e gastronomia, três espaços serão organizados pela Prefeitura: Praça da Matriz, Rua Ivo do Prado e a Feira São Criativos, na Rua Cel. Erundino Prado.

A programação da 37ª edição do Fasc está disponível no perfil oficial do evento no Instagram.

50 anos de Fasc 

O Fasc foi iniciado nos anos 1970, e serviu de palco para grandes artistas sergipanos e nacionais, para que pudessem expressar suas produções artísticas nas mais diversas modalidades. O evento foi descontinuado em 2005 e retornou em 2017 resgatando a proposta dos antigos festivais e reacendendo a programação cultural da Cidade Histórica.

 

Fonte: Prefeitura de São Cristóvão e G1

 

Leia também: Catadoras de Mangaba: símbolo da sergipanidade

Compartilhe: