V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Mais de 441 mil ainda não sacaram o abono salarial do PIS/Pasep

O abono salarial é pago anualmente a pessoas que trabalharam com carteira assinada em 2020 e ganham até dois salários mínimos; prazo de saque vai até 29 de dezembro

às 13h37
Em geral, o dinheiro do abono salarial é depositado diretamente em uma conta bancária indicada, mas o usuário deve consultar o MTE (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Em geral, o dinheiro do abono salarial é depositado diretamente em uma conta bancária indicada, mas o usuário deve consultar o MTE (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Compartilhe:

Se você trabalha com carteira assinada e ganha até dois salários mínimos, pode ter direito a um dinheiro extra ainda neste ano. Trata-se do abono salarial do PIS/Pasep, uma complementação de renda paga anualmente pelo governo federal. Segundo dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), cerca de 441 mil trabalhadores com direito a esse benefício ainda não foram sacar o dinheiro, que ficará disponível até o dia 29 de dezembro. 

O abono é pago a pessoas inscritas no programa há pelo menos cinco anos e que tenham trabalhado formalmente com carteira assinada, no mínimo, por 30 dias em 2020, e com salário menor que dois salários-mínimos mensais (R$ 2.424). O total do abono pode chegar a um salário mínimo vigente (R$ 1.212), sendo calculado de acordo com a quantidade de meses trabalhados. 

O PIS (Programa de Integração Social) é pago através da Caixa Econômica Federal e destinado a trabalhadores da iniciativa privada. Até o momento, ele já pagou 23.085.112 abonos referentes a 2020, totalizando mais de R$ 20,3 bilhões em recursos. Com isso, ainda faltam ser pagos 134.734 benefícios.

Já o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), pago via Banco do Brasil (BB), é destinado aos servidores públicos e liberou 2.455.050 benefícios, com recursos de R$ 2,7 bilhões. Assim, restam 306.834 abonos a ser pagos para beneficiários desse público. 

Para saber se você tem direito a receber o abono salarial, basta consultar o banco de dados do MTE, através do site oficial, do telefone 158, do aplicativo Carteira de Trabalho Digital ou do atendimento nos escritórios regionais do Ministério. A data de pagamento varia de acordo com o mês de aniversário do beneficiário (ou conforme o último número do Pasep). 

Em geral, o dinheiro do abono é depositado diretamente em uma conta bancária indicada, incluindo as poupanças digitais (no caso da Caixa). Mas caso o saque precise ser feito pessoalmente, é preciso apresentar o número do CPF e um documento oficial com foto. Dúvidas e informações sobre o saldo, a data de pagamento e a forma de saque do benefício também podem ser esclarecidos pelos aplicativos e canais de comunicação da Caixa e do BB

Asscom | Grupo Tiradentes
com informações do MTE

Compartilhe: