V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Olhar mais afetivo pode auxiliar pessoas com ansiedade

A ansiedade afeta todas as camadas sociais e passa de geração em geração

às 11h56
Imagem: Freepik
Imagem: Freepik
Compartilhe:

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde – OMS, cerca de 260 milhões de pessoas são diagnosticadas com ansiedade no mundo. Além disso, a organização chama a atenção para a principal causa mundial da incapacitação: a depressão. Os números chegam a 300 milhões de pessoas, um aumento de 18%, entre 2005 e 2015. Uma realidade cada vez mais comum em todo o mundo.

O que pode auxiliar as pessoas com ansiedade é o olhar mais afetivo no ambiente social, familiar ou profissional. Geralmente, o transtorno de ansiedade afeta todas as camadas sociais e passa de geração em geração. É necessário perceber e praticar com a pessoa, acometida pelo transtorno, o companheirismo e afetividade para que ela perceba o acolhimento.

Em meio a esse panorama surge uma luz: o estigma geral sobre saúde mental parece começar a enfraquecer. A percepção coletiva vem melhorando e, nos últimos anos, é possível abrir discussões que pareciam impossíveis. Com isso, há um avanço muito mais na aceitação social da depressão e da ansiedade do que no resto dos problemas mentais.

Como são os transtornos mais comuns, os tratamentos específicos para cada paciente ganham espaço. Vale salientar que é importante prestar atenção nos pequenos sinais para que, de alguma maneira, possa ajudar o próximo no combate a ansiedade.

Veja também: Quando as crianças também precisam de ajuda psicológica .

Com informações do El País

Por Marcela Matos e Rafaella Oliveira

Compartilhe: