V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Procissão do Fogaréu é tradição em São Cristóvão

Mais de 250 homens da cidade participam da Procissão do Fogaréu, encenando os últimos momentos da vida de Jesus Cristo

às 19h33
Compartilhe:

Trazida ao Brasil pelos portugueses no século XVIII, a Procissão do Fogaréu é uma tradição da Igreja Católica e se tornou uma das principais manifestações culturais de São Cristóvão -SE. A celebração acontece anualmente desde a década de 1800, toda quinta-feira da Semana Santa, como uma encenação dos momentos finais da vida de Jesus Cristo. Neste dia, a maioria dos cristãos relembram a Última Ceia, a traição de Judas e a perseguição de Cristo para a crucificação.

Historiadores do município registram que, na década de 1960, a realização da procissão foi interrompida por ordens do Frei Fernandes, pois, segundo ele, os participantes haviam perdido a compreensão do simbolismo do ato religioso. Mas a tradição foi retomada em 1978 e, até hoje, os são cristovenses a mantêm.

Na Procissão do Fogaréu, mais de 250 homens caminham pelas ruas escuras da cidade segurando tochas e procurando por Jesus, simbolicamente. Eles vestem uma túnica comprida de variadas cores e um capuz longo, cônico e pontiagudo, que remete ao traje dos penitentes da Era Medieval.

Durante o cortejo há várias paradas, nas quais acontecem apresentações dos momentos da vida de Cristo, como a entrada em Jerusalém, a Última Ceia com os apóstolos, a traição de Judas e a perseguição dEle pelo povo. Em marcha, entre 80 a 90 homens puxam a Ladainha de Todos os Santos e os demais homens a respondem.

Ladainha de Todos os Santos

Surgida na Antioquia por volta do século IV, a Ladainha de Todos os Santos (em latim: Litaniae sanctorum) é uma oração invocativa à Santíssima Trindade, com pedido de intercessão da Virgem Maria, dos Anjos e de todos os mártires e santos importantes da Igreja Católica.

Na versão original, os nomes de um ou mais santos são cantados por um cantor ou coro, e a congregação responde: Ora pro nobis (singular) ou Orate pro nobis (plural). Em português, a tradição é única: rogai por nós, mas pode ser personalizada conforme o ritual na qual está sendo utilizada.

 

*Com informações do G1 Sergipe, Click Sergipe, Prefeitura de São Cristóvão e Diocese de Santo André.

Compartilhe: