V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Ramo de design de interiores cresce com retomada da construção civil

“O curso superior de Tecnologia em Design de Interiores da Unit é ideal para quem busca ingressar rapidamente no mercado de trabalho", diz professora Andrea Peixoto

às 21h52
Living room interior wall mockup in warm tones,gray armchair with wood cabinet.3d rendering
Living room interior wall mockup in warm tones,gray armchair with wood cabinet.3d rendering
Compartilhe:

As perspectivas para o profissional do ramo de design de interiores são positivas para o restante de 2021, é o que indicam os apontamentos feitos pelo jornal Diário do Nordeste. Apesar da pandemia, alguns fatores são responsáveis pelo bom panorama do ramo como: maior valorização profissional, novos financiamentos liberados para as construtoras e gradativa retomada da construção civil.

A profissão de design de interiores tem a função de desenvolver, planejar e reformar espaços internos tanto de ambientes residenciais quanto comerciais, com foco na estética e na funcionalidade. Dentre áreas de atuação para o atual cenário profissional do Design de Interior, há desenho de imóveis; decoração e paisagismo; projeto de ambientes; sustentabilidade, gerenciamento, entre outros setores da profissão. De acordo com o site Dissídio, a partir do levantamento por uma amostragem de salários de profissionais contratados em todo o estado de Sergipe em 2021, além de envolvidos em dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria, a média do salário em Sergipe é de R$ 1.523,96 para uma jornada de trabalho de 44 horas semanais.

A mestra Andrea Carla Peixoto, também vê novos horizontes para a profissão. Ela é professora tutora I do curso tecnólogo de Design de Interiores da Universidade Tiradentes. Segundo ela, a procura por profissionais de Design de Interiores cresceu na pandemia. 

 “No cenário que vivemos de pandemia e da consequente vivência das pessoas em locais fechados e isolados por um longo período de tempo, houve um crescimento alto na procura de profissionais para adequação desses ambientes internos, com o intuito de deixá-los mais confortáveis, mais salubres, mais práticos e mais versáteis (um cômodo que antes tinha apenas uma função começou a ter outras funções – exemplo, uma sala se tornou um ponto de lazer, home-office, local para exercícios…). Ou seja, acredito que as pessoas estão necessitando e valorizando cada vez mais os ambientes internos, tentando assim fugir da rigidez e do cenário complexo da vida e essa nova visão gera perspectivas positivas para o futuro da profissão.”, afirma Andrea Peixoto.

Andrea Peixoto diz ainda que o curso tecnólogo de Design de Interiores é perfeito para quem busca um ramo com boas oportunidades no mercado de trabalho. “O curso superior de Tecnologia em Design de Interiores da Unit é ideal para quem busca ingressar rapidamente no mercado de trabalho em uma área com boas oportunidades. A formação oferecida pela Unit é completa e dinâmica, e o profissional sai para o mercado com capacitação adequada para oferecer serviços de projeto de ambientação de forma inovadora com soluções eficientes. O curso é de modalidade híbrida, ou seja, parte presencial e parte virtual, e tem a duração de dois anos.”, conclui.

Por Jéssica Dantas e Raquel Passos

 

Leia mais:

Design: as tendências da profissão em tempos de pandemia

 

Compartilhe: