V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Competências do aluno EAD; saiba qual a mais difícil a ser desenvolvida

O aluno deve dedicar-se bastante para assimilar os conteúdos, além de desenvolver qualidades úteis não somente para o estudo, mas ao longo da carreira

às 19h21
Compartilhe:

Realizar uma graduação na modalidade de Educação a Distância (EAD) envolve uma nova dinâmica de estudos que auxilia o aluno a se destacar no mercado de trabalho, que tem exigido cada vez mais habilidades tecnológicas para atender as demandas atuais.

Muitas dessas habilidades e competências são adquiridas durante o período universitário, sendo muito valorizadas, não apenas por conta da formação profissional do aluno, como também devido à maior facilidade de organização no ambiente de trabalho, cumprimento de tarefas e iniciativa no desempenho do cargo.

Os cursos EAD voltados para a área da tecnologia da Universidade Tiradentes (Unit), por exemplo, fazem com que o aluno desenvolva habilidades que fazem toda a diferença no mercado, segundo a coordenadora do Unit Carreiras, Ana Paula Morais. “O EAD exige várias habilidades, porém a que mais se difere é a habilidade tecnológica avançada. Isso ocorre porque os alunos farão seus acessos, envios de atividades, bem como a realização delas sem a presença física de um docente”, explica.

Além das habilidades e competências tecnológicas, os alunos do EAD dominam algumas outras, como: 

Autodisciplina e gestão do próprio tempo

Devido a flexibilidade proporcionada pelo EAD, o aluno é capaz de organizar a rotina da maneira mais adequada para ele, consequentemente, faz com que aprenda a gerenciar melhor o tempo disponível para realizar as matérias e entregar as atividades dentro do prazo. A gestão do próprio tempo ajuda também a criar um maior senso de organização e de responsabilidade para com os compromissos. 

Para a coordenadora, a autodisciplina é a competência mais difícil. “No presencial, o aluno tem hora e dia para comparecer às aulas, o que não acontece no EAD, tendo em vista que o horário de estudo, visualizações das aulas, realização de atividades deve ser planejado pelo próprio aluno”, explica.

Agilidade com as tecnologias

Esse modelo de ensino exige que o aluno aprenda a lidar com diversas tecnologias para acompanhar os conteúdos do curso. Por esse motivo, um estudante desenvolve também mais afinidade com o mundo digital e facilidade para aprender a utilizar as inovações tecnológicas que são designadas a ele. 

“Em uma era de Transformação Digital, ter afinidade e agilidade para conseguir lidar com as novas tecnologias é outra grande vantagem para o desenvolvimento profissional, pois independentemente da área de atuação, é provável que uma pessoa se depare com esse desafio ao longo da carreira”, destaca Ana Paula.

Foco e senso de responsabilidade

O aluno EAD também aprende a ter mais foco e aumentar a produtividade no dia a dia, encontrando os métodos que funcionam melhor para ele. Essas são outras habilidades que ajudam um profissional a se destacar no mercado de trabalho, tendo em vista que são competências procuradas para cargos de altas responsabilidades e com maiores benefícios.

“Na maioria dos casos, o perfil do aluno da educação a distância é aquele que opta por questões financeiras, tendo em vista, que os cursos EAD são mais baratos e têm as mesmas validades dos cursos presenciais, porém existem aqueles que trabalham em horários incompatíveis com os cursos presenciais e uma pequena parcela que escolhem por conta de habilidades tecnológicas”, ressalta a coordenadora.

Leia também: Day Trade: como e porquê apostar nos investimentos?

Compartilhe: