V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Agosto Dourado: pediatra fala sobre benefícios do aleitamento materno

O aleitamento materno ajuda na prevenção de doenças, reduz a mortalidade de crianças e cria vínculo familiar.

às 11h40
Imagem: Freepik
Imagem: Freepik
Compartilhe:

O leite materno é o alimento ideal para o recém-nascido. Ele possui nutrientes suficientes para suprir as necessidades nutricionais durante os seis primeiros meses de vida do bebê. São cerca de 45 fatores bioativos que contribuem para o desenvolvimento infantil: antimicrobianos, antiinflamatórios e enzimas digestivas, entre outros. No entanto, por questões fisiológicas, sociais e/ou emocionais, algumas mães não conseguem passar por esse processo. Por isso, é importante educar e apoiar as mamães e os familiares, e fortalecer a amamentação.

“A promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno exclusivo é a intervenção isolada que tem o maior potencial, com várias evidências científicas, para redução da mortalidade de crianças de zero a um ano de vida. Quando se compara crianças que mamaram no peito com crianças que não mamaram, as que mamaram, vão adoecer e morrer menos, independente das condições econômicas do país onde a pesquisa foi realizada”, diz a pediatra e professora da Universidade Tiradentes (Unit).

Além de evitar o adoecimento dos bebês, o aleitamento está relacionado à alimentação saudável e adequada do indivíduo adulto, e benefícios intelectuais. “O aleitamento materno desde os primeiros minutos do nascimento, quando mãe e bebê estão bem, é o melhor começo de vida pois no leite humano encontram-se as condições nutricionais ideias que promovem o crescimento e desenvolvimento adequados e necessidades imunológicas que ajudam a proteger a criança contra infecções”, 

“O aleitamento materno está relacionado na vida adulta com uma melhor renda, maiores níveis de escolaridade e melhor quociente de inteligência. Além de todas as vantagens para a saúde da criança, do adulto que mamou, da mãe que amamentou, o aleitamento materno pode beneficiar aquela família com melhores condições econômicas”, complementa.

O momento da amamentação também tem relação emocional entre a mãe e o bebê. “Sou mãe de três filhos que foram amamentados e descreveria como uma música em que o binômio mãe/bebê entra no mesmo ritmo, em que  a respiração e  batidas do coração da mãe  entra em sintonia com cada sucção, deglutição e respiração do seu filho, transformado aquele momento em uma sinfonia inesquecível”, afirma a pediatra.

Agosto Dourado

O mês de agosto é marcado por ações de incentivo ao aleitamento materno. O termo ‘dourado’ faz alusão à relevância nutricional do leite materno. No mundo todo é comemorada a Semana Mundial de Aleitamento Materno (SMAM). “A Semana Mundial de Aleitamento Materno acontece anualmente em cerca de 120 países com a finalidade de esclarecer a importância do aleitamento materno na redução da mortalidade e adoecimento das crianças em todo o mundo. Esse ano o tema escolhido foi fortalecer o aleitamento materno educando e apoiando”, explica a professora Izailza.

A Universidade Tiradentes tem realizado projetos de extensão sobre a Semana Mundial do Aleitamento Materno e este ano vai realizar um seminário de encerramento do Agosto Dourado, no dia 30/08, das 8h às 12h, na Unit. “O evento é dedicado aos profissionais da saúde com palestras sobre consulta pré-natal com o pediatra, Hora de Ouro, leis que regem os direitos à amamentação. Como também mesa redonda multidisciplinar (enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos, fonoaudiólogos, entre outros) sobre aleitamento materno”, conclui

Mamaço

Em parceria com  o Hospital e Maternidade Santa Isabel, a Unit também apoiou o Mamaço, realizado no dia 5, no Shopping Jardins. O encontro contou com musicoterapia, trem da amamentação e o ato coletivo das mamães amamentando seus bebês. Além disso, elas puderam esclarecer dúvidas sobre amamentação exclusiva.

 

Leia mais: Professora recebe certificação internacional em amamentação

Compartilhe: