V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Como disputar melhores salários no mercado de trabalho

De acordo com a coordenadora do Unit Carreiras, Maria Luísa Teodoro, o mercado de trabalho exige um novo perfil de profissional: mais criativo, com capacidade de inovação e de agregar competências

às 00h26
Compartilhe:

Nível superior e experiência profissional são importantes na disputa por vagas no mercado de trabalho. Mas, para alcançar remuneração adequada com a função desempenhada, esses critérios são suficientes? As novas demandas de empregabilidade apontam que não.

Para desenvolver novas competências, a Universidade Tiradentes oferta orientações profissionais que auxiliam o profissional por meio do Unit Carreiras. São ofertados orientações de como elaborar currículo, cursos, estágios, plano de carreira, análise de perfil profissional. O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h30 às 18h para alunos e egressos da Instituição.

De acordo com a coordenadora do Unit Carreiras, Maria Luísa Teodoro, o mercado de trabalho exige um novo perfil de profissional: mais criativo, com capacidade de inovação e de agregar competências.

“Hoje o foco é profissional criativo, com a capacidade de inovar dentro do que já faz no seu dia a dia. O diferencial está no profissional que sabe suas competências, que busca desenvolver suas competências, sair da caixinha, do padrão”, aconselha.

Desenvolver novas competências também é diferencial para conquistar boas vagas. Maria Luísa recomenda que o profissional saia da zona de conforto da área em que atua e explica como. “Tenho um exemplo próprio, com três meses de Instituição, surgiu o curso de Auditoria Interna e eu fiz. Muitas pessoas perguntaram a relação. Diziam ‘você é psicóloga e vai fazer curso de auditoria’. Eu preciso ampliar. Se não buscar ser curioso, não buscar inovação, serei mais um. Muitas vezes, pegamos dois currículos com o mesmo nível de escolaridade e um tem um curso de liderança. Já é um diferencial

É preciso se permitir ousar, inovar, sem medo dos pré-julgamentos”.

A prática de bom relacionamento e de análise de problemas também é importante.  “É preciso propor novas formas de analisar o trabalho. A inteligência emocional talvez seja o maior diferencial, quem consegue mediar melhor situações de conflitos, tem mais chance”, afirma.

Conheça mais sobre o Unit Carreiras no link: https://portal.unit.br/carreiras/oportunidade/

Compartilhe: