V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Como o aluno do antigo Colégio Tiradentes se tornou docente no Grupo Tiradentes

Em duas décadas de docência, Prof. Me. Mário Eugênio conta que ensinou, aprendeu e viveu vários momentos marcantes juntos aos alunos.

às 19h09
Compartilhe:

“Faço parte da quarta geração de uma família de professores e confesso que não imaginava que seria professor. Porém, posso dizer com toda convicção, que isso é uma das melhores coisas que poderia ter acontecido em minha vida profissional”. A revelação é do Mário Eugênio Lima, Prof. Me. em Desenvolvimento e Meio Ambiente, na Universidade Tiradentes.

A relação do professor Mário Eugênio com a Grupo Tiradentes começou no idos de 1980 quando foi matriculado no antigo Colégio Tiradentes, período em que seu pai, professor Irineu Martins de Lima, também chegou a trabalhar na então Faculdade Tiradentes. “Em 1994 voltei à casa para cursar Comunicação Social. Quando iniciei o Mestrado na UFS, em 2001, submeti meu currículo ao então coordenador do curso de Relações Públicas, Professor Henrique Wendhausen, e tive a felicidade de passar no processo seletivo, iniciando minha carreira como docente em fevereiro de 2001”, lembra.

Na Unit iniciou as atividades como docente no curso de Relações Públicas. Chegou a ser coordenador Adjunto do curso e com o tempo passou a lecionar também em Publicidade e Propaganda e Jornalismo. “Tive uma rápida e grata passagem pelos setores de Extensão e na antiga ASSCOM. A partir de 2008 passei a contribuir com o curso de Administração e em 2011 comecei a atuar também como professor do EAD nos cursos da área de gestão.  Atualmente, estou lecionando no curso de Comunicação Social, em cursos EAD e coordeno alguns cursos Lato Sensu na área de gestão da Unit”, conta.

Mário Eugênio conta que em duas décadas de docência, ensinou, aprendeu e viveu vários momentos marcantes juntos aos alunos.

“Em 20 anos, certamente foram vários, mas posso dizer que um deles foi o convite para ser paraninfo de algumas turmas. Essa sensação de ser reconhecido pelos próprios alunos é fantástica. E outro, que sempre me emociona muito, é quando participo de solenidades de formaturas, pois sei que cada formando teve seu momento de superação, teve dias felizes e dias tristes em sua jornada, muitos fazem vários sacrifícios para estarem ali. A formatura representa o fechamento de um ciclo e a abertura de outro. É bacana presenciar esse momento. Isso sempre me emociona muito”.

Realização e felicidade são as palavras que definem o momento de comemoração dos 59 anos do Grupo Tiradentes.

“Como docente, tenho conseguido dar minha singela contribuição para o desenvolvimento e crescimento profissional dos meus alunos, podendo acompanhar o crescimento e conquistas de muitos deles e, de quebra, ainda faço grandes amizades. Tenho certeza de que muito ainda tenho a aprender e melhorar, pois ser professor é um eterno desafio e constante aprendizado, é deixar em cada aluno que passa por nossa disciplina coisas bacanas que temos, como nosso conhecimento e, até mesmo, um pouco da gente”, finaliza.

 

Leia também:

 

Compartilhe: