V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Conheça os benefícios da prática do pilates

A junção de exercícios de ioga, artes marciais e meditação ajudam a aliviar dores e proporcionar uma vida mais saudável

às 12h11
Imagem: Freepik
Imagem: Freepik
Compartilhe:

Criado por Joseph Pilates no século XX, o pilates trata-se de um conjunto de exercícios para alongar, fortalecer e equilibrar o corpo. Hoje em dia, muitas pessoas se tornaram adeptas à prática devido aos visíveis benefícios do pilates na saúde que envolve a junção de exercícios de ioga, artes marciais e meditação.

A prática do pilates já esteve associada a corpos mais magros e tonificados. Mas os benefícios do exercício vão além da estética, melhorando a flexibilidade, ajudando a aliviar as dores nas costas, aumentando a densidade óssea e a frequência cardíaca, atendendo a necessidades de gestantes, idosos, atletas e pessoas com mobilidade reduzida e em reabilitação. 

O pilates não é uma especialidade somente de uma profissão. Fisioterapeutas e profissionais da Educação Física estão aptos a trabalharem com o método, desde que sejam capacitados através de cursos especializados para atuar com a modalidade.

Aptidões regularizadas pelas resoluções N° 386∕2011 favorece o fisioterapeuta e a resolução de N° 201∕2010 favorece o profissional de educação física. Esses profissionais detêm de conhecimento de anatomia, cinesiologia e biomecânica, que são disciplinas que considero a base para os exercícios bem planejados e executados no Pilates.

Pilates e Fisioterapia

O Conselho de Fisioterapia (Coffito), considera que o método Pilates é um recurso cinesioterapêutico e mecanoterapêutico que promove a educação e reeducação do movimento corporal, composto por exercícios terapêuticos de promoção, prevenção e recuperação da saúde físico funcional.

A avaliação dos pacientes deve ser realizada para eleger o melhor método do Pilates e propedêutica apropriada. Também deve ser feito para constatar a evolução da intervenção fisioterapêutica um prontuário, cuja responsabilidade deverá ser assumida pelo Fisioterapeuta.

Pilates e Educação Física 

O Conselho Federal de Educação Física (Confef), considera o Pilates como modalidade e método de ginástica que deverá ser orientado e dinamizado por profissionais de Educação Física.

Sua prática aplica-se à busca pelo aperfeiçoamento do condicionamento físico geral, da estabilização postural e da melhoria do desempenho nas atividades físico-desportivas e nas atividades típicas da vida diária.

O mesmo profissional também avalia e planeja as atividades objetivando otimizar, aperfeiçoar e aprimorar o funcionamento fisiológico orgânico, o condicionamento e o desempenho fisiocorporal  para orientar o bem-estar, estilo de vida ativo e promoção da saúde.

Pilates e envelhecimento saudável 

Durante o envelhecimento o organismo perde massa muscular, fazendo com que ocorra uma diminuição do metabolismo e redução da densidade óssea, tornando assim a pessoa bem mais vulnerável a inúmeras, problemas ósseos, na articulações e no coração.

Uma das maiores vantagens e benefícios do pilates para idosos é que os exercícios trabalham para prevenir problemas ósseos, musculares e dores crônicas. O método ajuda pois, os exercícios com poucas repetições e de baixo impacto são eficazes e fazem com que os músculos e articulações sofram menos desgastes.

O Pilates torna o idoso mais forte, mais flexível e menos propenso a cair porque estimula o corpo a usar todos os músculos e ligamentos. Fortalecendo tanto os músculos grandes quanto os menores e mais profundos, pode-se esperar uma melhor harmonia global do corpo.

Para começar a praticar o Pilates é importante que seja realizada uma avaliação física por um especialista, assim será possível praticar a atividade sem que haja nenhuma lesão. 

 

*Com informações do portal Uol Viva Bem.

Leia mais: Enfermagem regulariza a atuação do Pilates

Compartilhe: