V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Docentes da Unit estão entre os melhores pesquisadores do mundo

Pesquisadores Dra. Patrícia Severino e Dr. Giancarlo Richard Salazar Banda foram citados em ranking da Universidade de Stanford (EUA).

às 12h34
A Dra. Patrícia Severino, docente do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia Industrial.
A Dra. Patrícia Severino, docente do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia Industrial.
O vice-presidente acadêmico do Grupo Tiradentes, do qual a Unit faz parte, Temisson José dos Santos.
O coordenador do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos, Dr. Giancarlo Richard Salazar Banda.
Compartilhe:

Segundo levantamento feito por pesquisadores da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, os docentes da Universidade Tiradentes (Unit), Dr. Giancarlo Richard Salazar Banda e Dra. Patrícia Severino figuram entre os pesquisadores mais influentes do mundo. Para chegar ao resultado, o ranking classificou mais de 200 mil pesquisadores de acordo com os índices de produtividade acadêmica e citações recebidas durante o ano de 2021.

“Esse ranking é o endosso de que são professores de alta relevância. Fazer uma publicação acadêmica já é algo bem destacado e ser citado por um outro autor é um endosso, o reconhecimento da academia. É um destaque, realmente, já que estamos falando do ranking de uma das universidades de maior prestígio do mundo. São dois pesquisadores que têm seus alunos de mestrado e principalmente de doutorado em um grau de maturidade elevado, trazendo a perspectiva de inserção internacional”, avalia o vice-presidente acadêmico do Grupo Tiradentes, do qual a Unit faz parte, Temisson José dos Santos.

Entre os destaques nas áreas de energias e engenharias, aparece o coordenador do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos (PEP/Unit), Dr. Giancarlo Richard Salazar Banda. “Estar na lista dos pesquisadores de impacto é um reconhecimento à qualidade das pesquisas que realizo, um reconhecimento ao incansável trabalho diário de geração de conhecimentos e formação de recursos humanos especializados. Do ponto de vista profissional, é algo que incentiva a continuar trabalhando e enfrentando os desafios que a profissão propõe”, diz.

“É também fruto de um trabalho sério e comprometido dos discentes do PEP e do Laboratório de Eletroquímica e Nanotecnologia do Instituto de Tecnologia e Pesquisa do qual sou líder junto com a Profa. Dra. Katlin Ivon Barrios Eguiluz. Minha gratidão especial a ela e a todos os discentes e colegas que fazem parte da minha trajetória”, acrescenta Banda.

Ciência na Unit

Segundo ele, ser docente da Unit também contribui para as suas conquistas. “A universidade possui uma política de pós-graduação que dá as condições necessárias para trabalhar e captar recursos para as pesquisas. Espero que a universidade continue acreditando na importância da pós-graduação e da geração de conhecimento na formação de discentes de graduação e pós-graduação, assim como na importância deste tipo de reconhecimento para a universidade, para Sergipe e para o Brasil”, salienta.

Já a Dra. Patrícia Severino, vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia Industrial, possui bastante visibilidade nas áreas de farmácia e farmacologia, e química medicinal e biomolecular. “Eu saí do interior de São Paulo e tive a oportunidade de construir um carreira sólida na Unit. Eu me sinto lisonjeada com esse reconhecimento, apesar de inúmeras dificuldades que existem no Brasil para ser cientista”, conta.

“Nosso trabalho é desenvolvido com uma equipe integrada de âmbito nacional e internacional que abraçam ideias inovadoras, e as coloca em prática, sou grata pela confiança de todos. Por trás disso há a formação de recursos humanos diferenciados e capacitados para atuar em qualquer parte do mundo. E quando eu falo assim ‘eu cheguei no ranking mundial’, isso não é o mais importante. A pergunta que eu sempre faço para mim é: ‘quantas pessoas passaram pela minha mão e eu mudei a realidade?’”, reflete Severino.

Grande parte da sua trajetória foi trilhada na Unit, em uma via de mão dupla. “A Unit me deu espaço para eu desenvolver meu trabalho e acreditou. E levei o nome da instituição por onde passei e sempre foi vista com muita admiração. Quando eu mostro a instituição e o que ela proporciona para a sociedade, caracterizando como diferenciada dentro do nosso país, com qualidade nos programas de pós-graduação, que são reconhecidos nacional e internacionalmente. Produzimos ciência de qualidade e damos a oportunidade dos discentes fazer a diferença na sociedade”, conclui.

Seleção

A seleção é baseada nos 100.000 melhores cientistas por c-score (com e sem autocitações) ou um percentil de classificação igual ou superior a 2% no subcampo. 195.605 cientistas estão incluídos no banco de dados ao longo da carreira e 200.409 cientistas estão incluídos no único conjunto de dados do ano recente. Eles são classificados em 22 campos científicos e 176 subcampos. 

Os percentuais  específicos de campo e subcampo também são fornecidos para todos os cientistas com pelo menos cinco artigos. Os dados de toda a carreira são atualizados para o final de 2021 e os dados de um único ano recente referem-se a citações recebidas durante o ano civil de 2021.

 

Leia também: Unit tem maior número de Mestrado e Doutorado nota 6 em Sergipe

Compartilhe: