V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Experiências Extensionistas: 94 equipes realizam ações em Aracaju e interiores

Entre as ações realizadas, os alunos promoveram atividades voltadas para educação sexual, corpo e movimento, e saúde bucal.

às 18h22
Compartilhe:

Noventa e quatro equipes compostas por estudantes de diversos cursos da Universidade Tiradentes (Unit) participaram de ações de extensão em diversos pontos de Aracaju, Propriá, Estância e Itabaiana, entre os dias 25 de maio a 1º de junho. As intervenções fazem parte do componente curricular Experiências Extensionistas I e II. 

Entre as ações realizadas, os alunos de odontologia, fisioterapia, farmácia e enfermagem promoveram atividades voltadas para educação sexual, corpo e movimento, e saúde bucal com os estudantes do Colégio Tiradentes, no Bairro Industrial. Os temas trabalhados foram escolhidos de acordo com a necessidade local, visando a conscientização e os cuidados à população assistida.

“A Unit tem projetos com diversas parcerias, escolas, clínicas e associações comunitárias onde a gente busca contribuir de alguma maneira com algum problema que esse local traga para a gente. Por exemplo, no Colégio Tiradentes o tema da saúde bucal, que era muito importante ser trabalho, então a gente trouxe uma turma com estudantes de odontologia para desenvolver o projeto nesse local. Outra equipe está trabalhando o tema de exploração e abuso sexual, mas voltado na verdade pra educação sexual porque o público  é de crianças de dez anos, então a gente trata o tema de uma maneira mais lúdica”, diz o professor preceptor de extensão da Unit, Msc. Bruno Villaça.

Além de ser importante para a população assistida, as disciplinas de Experiências Extensionistas I e II também contribuem para o aprendizado dos graduandos. “A importância da experiência extensionista para o estudante parte primeiro da aquisição de competências e habilidades que serão importantes tanto para a vida profissional quanto acadêmica, como elaborar projetos, relatórios, trabalhar em equipe e fazer um diagnóstico social”, explica Villaça.

Segundo a coordenadora pedagógica do Colégio Tiradentes, Maria Conceição Dias, o momento foi de troca de conhecimento. “Todo saber que vem de fora é importante para complementar os saberes que são desenvolvidos dentro da escola. Essas experiências ajudam no amadurecimento tanto do alunos da graduação quanto dos alunos do colégio, que por sua vez adquirem informações que não são através de nós só, eles tem confirmação de conceitos que nós trabalhamos, eles vão ouvir de outras pessoas e vão sentir que aquilo os professores falam em sala de aula é a ciência, o que eles precisam prestar atenção”, afirma.

Para as estudantes do 3º período de odontologia, Vitória Carvalho e Rani Cybele, da equipe Five, o assunto foi alimentação saudável. “A gente achou muito importante falar sobre esse tema. Na visita que a gente fez anteriormente à escola, a gente perguntou alguns temas à coordenadora e ela falou que os alunos do colégio não se alimentam muito bem. Então, a gente ‘alimentação é uma coisa tão importante inclusive para os dentes’ e a viu que dava para ensinar o que é uma alimentação e dar alguns lanchinhos para eles verem que não é uma coisa ruim, é uma coisa legal que dá para comer no dia a dia”, destaca Vitória.

O graduando em odontologia, Paulo Henrique Souza, participou da equipe ‘Quase Amigos’, a qual trabalhou com o tema da educação sexual. “Eu fiquei muito receoso em apresentar esse tema porque não crianças. Então, tem que ter um domínio mais delicado, não é qualquer palavra que posso usar, pois pode ser que ofenda ou até o fato deles não conhecerem o próprio corpo. Mas, foi absurdamente feliz. Deu para a gente aprender, eles aprenderem e ver a reação deles foi a melhor. Isso a gente leva não só para a área da saúde, mas para toda a nossa vida a gente leva como experiência”, afirma o estudante.

 

Leia também: Projetos de extensão: saldo positivo de atendimentos em 2021

Compartilhe: