V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Gestor deve se preparar para contornar conflitos na equipe

Empresas contar com pessoas habilitadas para a resolução desses conflitos, além de estimular o diálogo e a proximidade entre os colegas

às 20h06
Para evitar conflitos entre colaboradores, a empresa deve ter recursos para a troca de informações, reuniões e canais para o diálogo (Afif Kusuma/Unsplash)
Para evitar conflitos entre colaboradores, a empresa deve ter recursos para a troca de informações, reuniões e canais para o diálogo (Afif Kusuma/Unsplash)
Compartilhe:

Situações de conflito fazem parte das vivências pessoais e o ambiente profissional não está imune a isso. Nestas horas de crise e estresse, é preciso conhecer sua origem e tamanho, para escolher a maneira mais adequada de lidar com ele e suas possíveis consequências. Gestores e líderes precisam ter boas estratégias para a gestão de conflitos na empresa, evitando uma persistência da situação que venha a comprometer a produtividade da equipe.

Diante da diversidade de personalidades e pontos de vista reunidos em um grupo que precisa trabalhar junto, essa diferença é enriquecedora por um lado, e por outro é perfeitamente normal a divergência na tomada de decisão ou modo de executar uma tarefa. As opiniões se diferenciam quanto às informações, sentimentos, habilidades, valores e crenças, dentre outros aspectos. 

São motivos mais que suficientes para gerar um conflito que pode travar um processo de trabalho. Nestas horas, é importante saber ouvir e fazer perguntas, criando uma atmosfera que permita o esclarecimento das necessidades individuais, bem como as da equipe. Um gestor precisa desenvolver habilidades intrapessoais e interpessoais para gerenciar as diferenças individuais, algo complexo e que pode impactar todo o grupo.

O contexto organizacional exige que esse tipo de situação seja contornada o mais rápido possível, sempre chegando à resolução do conflito, sem deixar questões mal resolvidas. A dificuldade de relacionamento e comunicação entre os integrantes da equipe pode ocasionar problemas ainda maiores dentro da empresa, afetando o clima organizacional, a qualidade geral da produção e ineficiência no atendimento, entre outros.

Rivalidades e disputas

As rivalidades e disputas entre os integrantes de um time acontecem nas “melhores famílias”. Um trabalho de desenvolvimento de Inteligência Emocional dentro da empresa deve ser estimulado pelas lideranças, para que ela seja vivida de forma intencional, buscada a trabalhada pelos funcionários. Com esta habilidade melhorada individualmente, evita-se que questões interfiram nas metas de trabalho individuais.

Ter em mente o que afeta dentro do trabalho, vai levar à competência pessoal do autoconhecimento e da autogestão, para evitar se deixar afetar por determinadas situações. Também melhora o aspecto social, permitindo uma maior empatia para com os colegas e a gestão de relacionamentos. Ambos os casos influenciará para “não criar caso”, ou seja, na diminuição dos conflitos. 

Uma dica importante dos especialistas é aprender a como tornar-se “antifrágil” e saber lidar com os principais fatores que geram estresse no dia a dia, se adaptando em situações adversas. Escolher as batalhas também é importante. Se são muitas, deve-se priorizar algumas, ciente de que nem tudo está sob seu controle. E se não está, cabe aceitar a situação ou mudar o próprio comportamento diante dela e assim conseguir superar a crise, mas crescendo com o processo e não apenas sendo resiliente.  

Não será possível eliminar todos os pontos de conflito totalmente, pois novos sempre surgirão, o importante é saber lidar melhor com as situações, gerenciando as emoções envolvidas, usando de habilidade. Nas adversidades, vale seguir este esquema: pare-reflita-observe-responda. Esses elementos serão favoráveis na resolução de conflitos, para tornar o ambiente de trabalho mais harmônico e eficiente.

Asscom | Grupo Tiradentes 

Compartilhe: