V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Ex-alunos de Publicidade brilham em Cannes

São 16 leões conquistados nas últimas cinco edições do maior festival do mundo

às 21h57
O mundo da Publicidade e Propaganda se rendeu ao talento dos profissionais formados pela Universidade Tiradentes. Nas últimas cinco edições do Festival Internacional de Cannes, na França, a maior festa de premiação do setor no mundo, a criatividade dos publicitários saídos dos bancos da Unit rendeu a Sergipe e ao Brasil 16 leões – quatro de ouro, dez de prata e dois de bronze.
Campanha idealizada por Gabriel alerta contra o trabalho infantil na indústria de moda
Gabriel Sotero é vencedor nas edições 2011, 2012 e 2015
Erick Mendonça é detentor de 11 leões
Campanha feita por Victor ajuda a encontrar crianças desaparecidas
Compartilhe:

“É um orgulho para a Universidade Tiradentes ver os seus ex-alunos conquistando os principais prêmios da publicidade e propaganda no mundo. Isso comprova a competência deles e o desenvolvimento do nosso trabalho, pautado em diferenciais como a interdisciplinaridade, que contribui para que o estudante consiga desenvolver campanhas completas já na academia”, analisa a coordenadora dos cursos de Comunicação Social da Unit, professora Valéria Bonini.

O recordista de estatuetas é Erick Mendonça, que em 2013 conquistou 11 leões com a campanha “Meu sangue é rubro-negro”, desenvolvida na agência Leo Burnett Tailor Made para o Esporte Clube Vitória e a Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia – Hemoba. Já Gabriel Sotero é o detentor de quarto prêmios – um de ouro, dois de prata e um de bronze. Victor Castelo fecha a lista de publicitários, com um bronze.

Cannes 2015

Da última edição do Festival Internacional de Cannes, realizada de 21 a 27 de junho, vieram os três novos leões da galeria de ex-alunos da Unit. Gabriel conquistou um ouro e uma prata. Victor, o bronze. Ambos na categoria Outdoor.

Os prêmios de Gabriel Sotero são o resultado de uma campanha criada na agência LewLara\TBWA, para a ONG Save The Children. A ideia é combater o trabalho infantil na cadeia de produção da indústria da moda, um crime ainda comum, principalmente no Brasil, China e Índia. “Um combate difícil, pois essa exploração de crianças acontece muito distante dos olhos da única pessoa que pode pressionar as marcas a abolirem tal prática – essa pessoa é o consumidor”, explica o publicitário.

Foi aí que Gabriel teve a sacada de convidar cinco dos maiores fotógrafos de moda do Brasil para produzirem imagens lindas, que poderiam estampar qualquer editorial fashion. “Mas quando se olha com atenção é possível notar uma criança presa dentro das roupas. Foi uma forma de fazer as pessoas se questionarem sobre aquilo que elas estão comprando”, argumenta o ex-aluno da Unit.

“Vagas inesquecíveis”

Já Victor Costa conquistou o seu primeiro leão este ano com a campanha “Vagas Inesquecíveis”, desenvolvida na Agência Africa para divulgar imagens de crianças desaparecidas na cidade de São Paulo. Todos os dias, mais de cem desaparecimentos são registrados no Brasil e a maioria dos casos fica sem solução. Em parceria com o Shopping SP Market e o Projeto Caminho de Volta, da Universidade de São Paulo – USP –, Victor criou a campanha que substitui as tradicionais letras de sinalização do estacionamento por nomes, fotos e informações que possam ajudar na localização das crianças.

“Esse foi um job com uma carga emocional muito grande desde o início. O assunto é delicado, importante e também muito triste. Cada criança retratada ali tem uma história diferente, única, mas que tem em comum a mesma dor compartilhada por todas as mães. Que se emocionam, como se o filho tivesse desaparecido agora, neste exato momento, independente da data em que o fato aconteceu”, comenta Victor.

Mais de 7 milhões de carros compõem a foto da cidade de São Paulo hoje. Para encontrar seu automóvel de forma mais rápida nos estacionamentos, muitos motoristas adotaram o hábito de fotografar a localização. Com a campanha, as imagens e informações das crianças acabam registradas nos celulares dos condutores.

“Cada vez que este tipo de ação acontece e tem sucesso ao impactar as pessoas, o tema volta para a pauta. Isso foi muito nítido pra mim. Nas semanas seguintes ao lançamento da ação, programas de televisão voltaram a abordar o tema, chegando a inserir a ação na programação jornalística, mostrando casos similares e derivações em todo Brasil. Essa foi a minha primeira vitória”, ressalta Victor Castelo.

Compartilhe: