V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Medicina realiza jornada na Unit

A valorização do sentimento humano por meio da estreita relação médico/paciente é tema de discussão entre profissionais e estudantes de Saúde

às 19h57
Em uma iniciativa dos acadêmicos por meio das Ligas de Urgência e Emergência (Lamurgem); Anátomo Cirúrgica (Lianci); Medicina Intensiva (Lamin); e Liga de Processos Propedêuticos (Lappm), com integral apoio da coordenação do curso, foi aberta na noite dessa quinta-feira, 15, no auditório B do bloco G, no Campus Farolândia, a 1ª Jornada Acadêmica de Medicina da Universidade Tiradentes.
Humanidade é a essência na relação Médico/Paciente, diz doutor Celmo
Humanidade é a essência na relação Médico/Paciente, diz doutor Celmo
Acadêmicos e presidentes das Ligas mobilizadas para a Jornada
O coordenador do curso, professor Richard Halti Cabral
Compartilhe:

Durante a programação de abertura, proferiu aula magna, como convidado especial, o professor doutor Celmo Celeno Porto, conceituado cardiologista brasileiro com ampla atuação na prática clínica, professor do curso de Medicina da Universidade Federal de Goiás e autor de vários livros na área de Cardiologia e Semiologia, entre eles o Semiologia Médica, lançado durante o evento.

Com foco nos aspectos da propedêutica clínica na contemporaneidade da Medicina, o professor convidado exaltou em sua fala a essência da Medicina que, segundo ele, se dá na relação médico/paciente.

“Tudo que acontece na prática médica tem uma base fundamental que é a capacidade de comunicação do médico com o paciente. Se isso não existir, nem a ciência, nem as máquinas resolverão os problemas”, pondera o doutor Celmo. Ele lembra que a Medicina e demais profissões da Saúde viveram momentos de deslumbramento com isso, de afastamento do lado humano. “O deslumbramento com as máquinas sufocou o lado humano das profissões da Saúde e isso foi péssimo para os pacientes e para os profissionais. Felizmente, nos últimos 20 anos, verificou-se que as máquinas são apenas máquinas e mesmo necessárias e fundamentais para o exercício da prática médica, não fazem o essencial. O essencial é feito por nós, seres humanos”, afirma.

O coordenador do curso, professor Richard Halti Cabral, reconhece que seus alunos são protagonistas e lembra que na história existem vários exemplos em que, ainda na condição de alunos, muitos indivíduos foram importantes para descobertas que mudaram a medicina mundial. “Acreditamos muito no potencial dos nossos alunos e procuramos apoiá-los sempre que possível”, afirma ele justificando que a ideia da realização da Jornada foi a chance de dar possibilidade de os alunos organizarem aquilo que é do seu interesse.

“Para nós é um privilégio a oportunidade de estabelecer contato com renomados profissionais, como é o caso do doutor Celmo”, salienta Luiz Henrique Menezes, aluno do 5º período e coordenador da Jornada, além de presidente da Lamurgem.

A Jornada prossegue na tarde deste sábado, 17, com palestras proferidas por professores da Unit com foco no sistema respiratório.

medicina

Compartilhe: