V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Novo modelo educacional ganha destaque no Grupo Tiradentes


às 12h28
Compartilhe:

Transformar o cenário tradicional da sala de aula em ambientes de produção cooperativa do conhecimento. Com o novo conceito de modelo educacional, o aluno cada vez mais ganha destaque, assume o papel de protagonista e a responsabilidade pelo seu próprio aprendizado. E o papel do professor? O docente é a peça fundamental para a construção do conhecimento.

A educação está se inovando e encontrando muitos desafios. No Brasil e no mundo, o processo de ensino-aprendizagem tradicional vem sofrendo transformação e ganhando espaço. A ideia de que a transmissão do conhecimento em sala de aula está centrada no professor se transforma e passa a ser uma relação de troca, uma via de mão dupla, em que tanto o aluno quanto o docente aprendem e se desenvolvem juntos.

“Hoje os modelos educacionais em geral são muito focados no ensino, na aula palestra, na exposição de conteúdo. Claro que isto também é importante. Mas, fica muito mais reforçado e muito mais intenso na vida do aluno e no seu processo de aprendizagem quando isso é realizado de outras formas através de outras metodologias e da experimentação”, comenta a diretora de planejamento e qualidade acadêmica da Superintendência Acadêmica do Grupo Tiradentes, professora Paloma Modesto.

Assim, com o intuito de proporcionar aos estudantes uma educação comprometida cada vez mais com a qualidade e buscando sempre inovar e contribuir com a formação dos docentes em práticas, estratégias, metodologias e métodos que foquem a educação centrada no aluno, o Grupo Tiradentes iniciou o Plano de Formação Continuada de Professores – PFCP. “O Grupo Tiradentes há algum tempo acredita e aposta em várias formações, revisões curriculares, reforçando o currículo por competências, metodologias ativas e projetos focados na educação para o século XXI. Já tem anos que o Grupo vem trilhando este caminho. A iniciativa do programa de formação continuada é o pontapé inicial”, acrescenta a diretora.

No primeiro momento estão sendo capacitados 40 multiplicadores e, a partir desta iniciativa, será criado um Núcleo de Desenvolvimento Docente – NDD – em cada unidade do Grupo Tiradentes. “Com este plano, o Grupo Tiradentes reafirma a importância do professor e sua responsabilidade institucional por sua concepção de formação contínua como parte fundamental do processo educativo. Esta proposta vai além da mobilização de dispositivos pedagógicos, pois procura fortalecer a experiência, a criatividade e inovação como elementos na construção dos saberes docentes”, assegura professora Paloma.

O NDD se constituirá como espaço de planejamento e orientação/implantação da prática pedagógica em favor da qualidade acadêmica do Grupo Tiradentes e será responsável pela multiplicação das práticas resultantes da capacitação para outros professores do Grupo.

 

Programação

O PFCP segue até junho de 2019. Entre as temáticas que serão debatidas no programa estão “Os movimentos da aula para uma aprendizagem ativa”, “Abordagens para ensinar e aprender”, “Competências Socioemocionais, universal Design for Learners” e “Aprendizagem Ativa e Baseada em Projetos de Extensão”. “A gente pensou neste curso com muita dedicação. As expectativas são grandes pois este é o momento de absorvermos o máximo de conhecimento. A ideia não é reproduzir do jeito que vai ser colocado e sim usar a nossa criatividade e profissionalismo. O programa foi idealizado como algo que poderemos usar no aprendizado e desenvolvimento do nosso aluno, preparando para o mercado de trabalho e para a vida”, enaltece professora Simone Amorim, coordenadora do Programa.

No primeiro módulo realizado nos dias 30 de novembro e 1º de dezembro, foram apresentadas as “Técnicas de Acesso (Assessment) e Avaliação” e contou com a participação da reitora associada e diretora de programas globais da UMass Boston (EUA), Cheryl Nixon. A apresentação trouxe discussões pertinentes aos processos e estratégias recentes de como coletar dados e de como avaliá-los, utilizando-os para disponibilizar aos professores e professoras maneiras de facilitar a construção do conhecimento a partir do perfil dos próprios aprendizes/estudantes.

Compartilhe: