V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Odontologia contribui para a melhor saúde das mães e dos bebês

Gestantes ficam mais vulneráveis a alguns tipos de problemas e doenças bucais, o que reforça a importância do cuidado com a saúde no pré-natal odontológico

às 20h34
O pré-natal odontológico é um mecanismo de prevenção importante para evitar cáries, infecções e até extração dentária das futuras mães (StockSnap)
O pré-natal odontológico é um mecanismo de prevenção importante para evitar cáries, infecções e até extração dentária das futuras mães (StockSnap)
Compartilhe:

A Organização Mundial da Saúde (OMS) registrou o óbito diário de 810 mulheres e 6.700 recém-nascidos em todo o mundo. Cerca de dois milhões de bebês também nascem mortos todos os anos, sendo que mais de 40% dos casos ocorrem durante o trabalho de parto. O cuidado materno e neonatal em ambiente odontológico pode colaborar com a diminuição desses tristes números, por meio da prevenção de riscos. 

No Brasil, conforme dados do Ministério da Saúde, a Razão de Mortalidade Materna no país em 2018 foi de 59,1 óbitos para cada 100 mil nascidos vivos, enquanto no ano anterior era de 64,53. E 340 mil neonatos nascem prematuros anualmente, o equivalente a 931 por dia ou a seis prematuros a cada dez minutos. A maioria dessas mortes é evitável, por meio do acesso oportuno ao cuidado seguro e de qualidade, por profissionais de saúde qualificados. 

Uma campanha lançada neste ano buscou ampliar a consciência global sobre as questões de segurança materna e neonatal com foco nos cuidados preventivos. Conselhos de classe, em âmbito federal e nas regiões, têm alertado sobre a importância da prestação de cuidados seguros e de qualidade para evitar danos às mulheres e aos recém-nascidos. Os profissionais de Odontologia são parte importante no cuidado das gestantes e seus filhos

Pré-natal odontológico

Nesse contexto, tem grande relevância a realização do pré-natal odontológico, que todas as gestantes devem realizar. As alterações hormonais próprias do período da gravidez impactam na saúde bucal da mãe como, por exemplo, a sensibilidade da gengiva e o aumento da vascularização, que torna a gestante propensa a sangramentos gengivais.

Esse acompanhamento pelo dentista é um mecanismo essencial para prevenir possíveis complicações na gestação, na saúde bucal da mãe e do bebê. Infecções bucais que aumentam o risco do bebê nascer prematuro ou com baixo peso podem ser descobertas precocemente numa consulta regular com o cirurgião-dentista.

Doenças que afetam a saúde da mãe e do bebê, a exemplo da diabetes gestacional, também são prevenidas com o pré-natal odontológico, que vai evitar a formação de placa bacteriana e interromper a evolução da gengivite para uma doença periodontal. Existem parâmetros necessários do pré-natal odontológico na atenção primária e especializada da rede pública de saúde

Publicação

A grande relevância das questões de segurança materna e neonatal ficou ainda mais evidente com a pandemia de Covid-19, que fez aumentar os casos de mortes maternas, de natimortos e de depressão materna, entre outros casos. Para dar maior conhecimento ao assunto, o e-book “Cuidados maternos e neonatais seguros” foi disponibilizado pela Sociedade Brasileira para a Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente (Sobrasp). 

A publicação reúne reflexões de variados campos do conhecimento que se preocupam com esta temática, e está composta por quatro partes: Cuidado Materno Seguro, Cuidado Neonatal Seguro, Interfaces entre Cuidado Materno e Neonatal Seguro e Direitos e Ética no Cuidado Materno e Neonatal Seguro. São, ao todo, 18 capítulos inéditos que tem como objetivo promover maior conscientização sobre a sua importância.

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: