V E S T I B U L A R UNIT
MENU

ODS: erradicação da pobreza e fome zero estão entre os objetivos

No total, são 17 objetivos e 169 metas de ação global para alcançar até 2030 com abrangência em dimensões ambiental, econômica e social do desenvolvimento sustentável.

às 14h00
Compartilhe:

Desde 2015, estados membros das Nações Unidas adotaram a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. A implementação teve início no ano seguinte com continuidade e ampliação do escopo à Agenda de Desenvolvimento do Milênio. O plano de ação universal contém 17 objetivos e 169 metas para alcance até 2030 e abrange as dimensões ambiental, econômica e social do desenvolvimento sustentável, de forma integrada e inter-relacionada.     

“É uma iniciativa muito importante que nasce da necessidade de engajar e conscientizar toda a sociedade a respeito do seu papel e dos esforços que são necessários para o cumprimento dessa Agenda 2030 no país”, declara o professor da Universidade Tiradentes, Mário Eugênio Lima. O docente é mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente. 

Com as metas globais, os países definem as iniciativas nacionais a partir das realidades locais, além de incorporar nas políticas, programas e planos de governo. Entre os ODS estão a erradicação da pobreza e Fome Zero e Agricultura Sustentável. 

“Os ODS, iniciativa internacional, visa convocar cada país ao enfrentamento do que há de insustentabilidade no plano interno. A erradicação da pobreza é um dos principais objetivos do elenco dos objetivos de desenvolvimento sustentável, porque não é sustentabilidade quando uma parcela da população vive sem as condições básicas de uma vida digna. O enfrentamento à desigualdade material precisa ser um compromisso de um sistema econômico que realmente vise a sustentabilidade”, enfatiza a professora do Programa de Pós-Graduação em Direitos Humanos da Unit, doutora Carla Jeane Coelho Dornelles.

Até 2030, pretende-se erradicar a pobreza extrema para todas as pessoas em todos os lugares, atualmente medida como pessoas vivendo com menos de US$ 1,90 por dia. Além disso, reduzir pelo menos à metade a proporção de homens, mulheres e crianças, de todas as idades, que vivem na pobreza, em todas as suas dimensões, de acordo com as definições nacionais e implementar, em nível nacional, medidas e sistemas de proteção social adequados, para todos, incluindo pisos, e até 2030 atingir a cobertura substancial dos pobres e vulneráveis.

Já o objetivo 2 tem como foco acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável. “Durante as duas últimas décadas, o rápido crescimento econômico e o desenvolvimento da agricultura foram responsáveis pela metade da proporção de pessoas subnutridas no mundo. Mas ainda há a ser feito”, salienta Mário Eugênio. 

“O ODS 2 pretende acabar com todas as formas de fome e má nutrição até 2030, de modo a garantir que todas as pessoas, especialmente as crianças, tenham acesso suficiente a alimentos nutritivos durante todos os anos. Para alcançar esse objetivo, é necessário promover práticas agrícolas sustentáveis, por meio de apoio à agricultura familiar, do acesso equitativo à terra, à tecnologia e ao mercado”, acrescenta. 

“A Unit fornece sua parcela de contribuição nesse objetivo, nos diversos eventos por meio do envolvimento dos cursos, para minimizar o impacto da fome em nossa região. Mas é lógico que todos nós podemos também fazer algo por isso. Nós vamos continuar levando essa temática para o ambiente acadêmico, porque acreditamos que é muito importante discutirmos sobre isso e encontrar formas para mitigar a fome e promover agricultura sustentável”, finaliza o docente. 

Até 2030, pretende-se acabar com todas as formas de má nutrição, incluindo atingir, até 2025, as metas acordadas internacionalmente sobre nanismo e caquexia em crianças menores de cinco anos de idade, e atender às necessidades nutricionais de adolescentes, mulheres grávidas, lactantes e pessoas idosas. 

Clique aqui e confira todos os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.


Com informações das Nações Unidas no Brasil.

Compartilhe: