V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Pandemia fortalece mercado digital

Entender os hábitos de consumo a as emergências de compra do momento são fundamentais para adequar os modelos de negócio à realidade

às 22h52
Imagem Freepik
Imagem Freepik
Compartilhe:

Com 15 meses de pandemia do novo coronavírus, altos e baixos de internações, óbitos e toques de recolher em todo o estado, o setor de serviços precisou se adaptar às novas necessidades surgidas com o isolamento social e o cenário de incerteza.

Entender os hábitos de consumo a as emergências de compra do momento são fundamentais para adequar os modelos de negócio à realidade.

Professor do curso de Comunicação Social e da Pós-Graduação em Gestão da Universidade Tiradentes, Mário Eugênio Paula de Lima falou sobre o impacto da pandemia no perfil do consumidor.

“As pessoas passaram a fazer coisas em casa, a cultura maker. Há relatos que chegou a faltar fermento de pão porque as pessoas passaram a produzir pão em casa. O cultivo de plantas ornamentais, adoção de animais também cresceram. Foi percebido o aumento no consumo de games e plataformas de streaming. Isso tudo reflexo das pessoas ficarem em casa”, informou.

Mário Eugênio pontua a preocupação da população com itens de higiene e de saúde.

“O consumo continua sendo impactado, as pessoas estão privilegiando a qualidade de vida e da saúde, continuam evitando o consumo de bens supérfluos. Alguns estudos indicam que o consumo volta a normalizar somente em 2022”.

Força da internet

Com a rotina de isolamento e de distanciamento social, a internet ganhou mais força. Cada vez mais surgem comércios digitais ou adaptação à tecnologia. Na opinião do professor, é inconcebível uma empresa não investir na parte digital.

“A internet foi um fator que facilitou a manutenção do consumo, porque se tornou a única forma de se manter o acesso aos produtos. É inevitável que as empresas trabalhem e-commerce, divulgação nas redes, delivery. É inconcebível, hoje, qualquer empresa, de qualquer ramo e de qualquer porte não trabalhar com digital, com on-line”.

Supermercado on-line

Exemplo dessa força da internet é o empreendimento de Fernanda Araújo Gomes, Mariana Cabral e Eline Silveira, que abriram o primeiro supermercado totalmente on-line de Aracaju. Funcionando há pouco mais de um mês, o supermercado é uma franquia de Santa Catarina, organizada totalmente pelo sistema e-commerce.

“Você só entra no Zoffi pelo aplicativo Android ou IOS, no  Iphone, ou pelo site.  Temos o Instagram, mas a compra só pode ser feita pelo aplicativo ou pelo site”, explica Fernanda Araújo.

.

Compartilhe: