V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Parceria firmada pela Unit recebe estudante da Universidad de Valladolid

Proposta é desenvolver projetos de arquitetura e urbanismo voltados para a ecologia. Iniciativa partiu de aluna da Universidad de Valladolid.

às 13h56
Estudante Claudia Díaz
Estudante Claudia Díaz
Compartilhe:

Em terras sergipanas desde fevereiro deste ano, a estudante de Arquitetura e Urbanismo, Claudia Díaz Gancedo, segue desenvolvendo um projeto voltado para a utilização de produtos ecológicos que envolvem técnicas e materiais genuinamente brasileiros. Natural da região de Castela e Leão, na Espanha, a jovem está em mobilidade acadêmica na Universidade Tiradentes (Unit), onde segue até o próximo mês de novembro.

Disposta a entender e vivenciar o modelo arquitetônico predominado no Brasil, a jovem destaca o acolhimento social dos professores e colegas de turma como fundamentais para este processo que envolve a troca de experiências.

Diante da oportunidade de impulsionar os respectivos conhecimentos educacionais, Díaz Gancedo decidiu participar de um processo de seleção o qual gerava a oportunidade de estudar em uma universidade brasileira com duração máxima de nove meses. O estado de Sergipe, bem como a escolha pela Unit, aconteceu após conversas com amigas que, em um passado recente, haviam participado do mesmo projeto de extensão.

É de conhecimento unificado – em especial aos profissionais desta área de atuação -, que a arquitetura no Brasil, assim como a cultura, a gastronomia e outras características que marcam nossa identidade, receberam a influência de vários países, entre eles, a Espanha. 

“Cheguei com um mês de antecedência e passei alguns dias em Salvador. Eu sabia que encontraria um país com costumes e práticas diferentes do que estava acostumada a vivenciar, mas tinha a convicção que seria uma oportunidade para desenvolver projetos com metodologias um tanto distantes da minha zona de conforto. Queria muito abraçar esta oportunidade e é isso que estou fazendo desde o primeiro momento em que cheguei aqui”, disse. 

Acolhimento

Fonte de controle emocional e desenvolvimento acadêmico, os professores – e suas condutas diárias -, são apontados pela estudante como aspecto indispensável. A atenção dos educadores também foi enaltecida com destaque por Díaz.

“A fama do brasileiro é de acolhimento e atenção, mas não imaginava que iria sentir tanto. Na Espanha os nossos mestres costumam apresentar uma postura mais restrita, com diálogo possível nos momentos das aulas; aqui, não. A relação com os professores é mais constante, diário e até fora do horário das aulas. Parece que não temos uma barreira. Mesmo quando não estamos no mesmo local, quando temos alguma dúvida, podemos perguntar por algum meio de comunicação que eles vão responder assim que possível”, destacou a acadêmica que completou: “a Universidade e seus professores me fizeram sentir que estava em casa e vou levar essa experiência comigo por toda a minha vida profissional.”

Questionada sobre o projeto de extensão desenvolvido na Universidade Tiradentes, Claudia Díaz Gancedo revelou que antes de desembarcar no Brasil havia planejado pôr em execução atividades que integrassem técnicas inicialmente adquiridas na ‘Universidad de Valladolid’. “Estamos desenvolvendo um trabalho ecológico brilhante que envolve produtos regionais e estudos teóricos que aprendi lá na universidade que estudo. Vim com esse foco, com essa ideologia formada e aqui foi logo aprovada pelos professores”, completou.

 

Leia mais:

Estudante mexicano faz mobilidade acadêmica na Unit

Compartilhe: