V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Por que o rendimento da poupança deixou de ser tão atrativo?

O rendimento da poupança está hoje bem abaixo da inflação e isso faz com que modalidade não seja atrativa, como apontam especialistas

às 12h29
A alta da inflação, aliada a outras modalidades mais rentáveis, gera a dúvida se investir na poupança ainda vale a pena (Unsplash)
A alta da inflação, aliada a outras modalidades mais rentáveis, gera a dúvida se investir na poupança ainda vale a pena (Unsplash)
Compartilhe:

Pela tradição e a segurança que é peculiar, muita gente prefere guardar dinheiro na poupança. Mas, mesmo com essa tendência se mantendo entre os brasileiros, por que ela deixou de ser tão atrativa? Uma explicação básica seria o rendimento da poupança, que atualmente está sempre abaixo do rendimento oferecido em outras modalidades de investimento

Com a inflação em alta, essa forma de guardar dinheiro continua sendo recomendada? Essa é a pergunta que muitos trabalhadores fazem quando pensam em fazer uma reserva de emergência. Por estar ligada diretamente à Taxa Selic, quando a Selic for maior que 8,5%, o rendimento da poupança será de 0,5% ao mês, somada à Taxa Referencial (TR). Quando a taxa Selic for menor que 8,5% ao ano, o rendimento da poupança será de 70% da taxa Selic, somada à Taxa Referencial (TR).

Como a inflação, por exemplo, deu 10,17% no ano passado, quem guarda dinheiro na poupança está ‘perdendo dinheiro’, por assim dizer, para a inflação. Hoje o rendimento da poupança é em média de 6,17% ao ano. Da mesma forma, a Taxa Selic em 12,75% ao ano, você está perdendo praticamente metade da rentabilidade em um ano”, detalha o economista e professor Josenito Oliveira, da Universidade Tiradentes (Unit Sergipe). 

Para evitar essas perdas, especialistas em mercado financeiro ressaltam os rendimentos oferecidos por bancos digitais, que costumam ser maiores. “Normalmente, o investidor que investe em poupança tem o perfil mais conservador. Mas uma boa opção está nos bancos digitais que oferecem taxas de rendimentos maiores do que as da poupança. A grande questão da poupança, ou seja, o grande problema, é que ela tem o chamado ‘saque aniversário’, que no caso é uma perda no rendimento caso o correntista efetue o saque do dinheiro antes de 29 dias. Neste caso ele não pega o rendimento decorrente desses 29 dias, já que o dinheiro só rende depois de 29 dias que você colocou na conta poupança”, explica Josenito. 

O mais indicado seria investir no Tesouro Direto, uma plataforma do Governo Federal, em que é possível investir em títulos públicos. “Optando por esse caminho, o investidor terá o Tesouro Selic, o Tesouro IPCA e o pré-fixado. No site do Tesouro Direto é possível fazer uma simulação. Um bom exemplo para a gente entender essa conta seria deixar, por exemplo, R$ 20 mil ao longo de três meses na poupança. O resultado seria o rendimento de R$ 271. Já investindo o mesmo montante pelo mesmo período no Tesouro Selic, o investidor teria R$ 20.505,00”, compara o economista e professor. 

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: