V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Professora Lúcia Marques, pesquisadora da Unit, lança livros

Uma das obras, publicada pela EdUnit, retrata a infância da escritora e homenageia a neta Marina Marques

às 13h58
Fotos: Marcelo Freitas/ CCS
Fotos: Marcelo Freitas/ CCS
Livro foi dedicado à neta Marina Marques. Fotos: Marcelo Freitas/ CCS
Professora Lúcia e o prefeito de Maruim Jefferson Santana. Livro foi dedicado à neta Marina Marques. Fotos: Marcelo Freitas/ CCS
Livro foi dedicado à neta Marina Marques. Fotos: Marcelo Freitas/ CCS
Livro foi dedicado à neta Marina Marques. Fotos: Marcelo Freitas/ CCS
Livro foi dedicado à neta Marina Marques. Fotos: Marcelo Freitas/ CCS
Fotos: Marcelo Freitas/ CCS
Fotos: Marcelo Freitas/ CCS
Fotos: Marcelo Freitas/ CCS
Fotos: Marcelo Freitas/ CCS
Compartilhe:

Retratar a infância por meio da literatura de cordel e enaltecer a história do município por Maruim. Apaixonada pela literatura, a pesquisadora da Universidade Tiradentes, professora Lúcia Marques lançou ontem, 27, duas obras “Retalhos de infância” e “Maroim (1836 – 1891)”. O lançamento oficial foi realizado no Gabinete de Leitura de Maruim e fez parte das comemorações pelos 142 anos de fundação do prédio, guardião da cultura maruinense.   

“Nasci em Maruim com muita honra. Minhas obras retratam a paixão que tenho por esta cidade. No livro Retalhos da infância, quero trazer para a geração da minha neta o que se passou durante a minha geração. As vivências, as brincadeiras, como era a casa da gente, o contato familiar, a própria cidade e suas características”, comenta a professora Lúcia. O livro foi dedicado à neta Marina Marques.

“Minha infância estava muito presente em minha memória, o livro aborda dos cinco aos onze anos. Os versos brotavam, era o meu lazer. Sentava na cadeira e escrevia, pensando em minha neta, dedicando a ela e a geração que ela faz parte”, declara a pesquisadora.

O livro foi publicado pela Editora Tiradentes e faz parte da coleção Nordestina. “O professor Uchôa e a Unit tem um papel importante na minha carreira. Foi através da instituição de ensino que tive régua e compasso para a pesquisa”, assegura. A obra também será lançada na Bienal do livro no Rio de Janeiro e na Bienal de Itabaiana.

Maroim (1836 – 1891)

Já o segundo livro, traz documentos históricos e edita da ata de instalação da Vila de Maroim, assinada pelo fundador português José Pinto de Carvalho (in memoriam). Apenas em 1970 o nome é alterado para ‘Maruim’, atribuída, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE.

“A professora Lúcia fez com que fosse criada essa a Academia Maruinense de Letras e Artes que tem como intuito de valorizar a cultura e a literatura do nosso município. O livro é um marco histórico não só para Maruim, mas também para Sergipe porque acredito que é uma das poucas cidades que tem a ata de fundação”, garante Janyne Barbosa, professora e uma das fundadoras da Academia Maruinense de Letras e Artes.

“Imagine uma cidade que tem uma ata de fundação, uma cidade que guardou sua certidão de nascimento. Na obra, estão os projetos de um administrador, de uma vila, de uma cidade que estava nascendo para ser forte, para ser visível”, enfatiza Lúcia.

O livro é o primeiro da autora publicado pela Editora Diário Oficial do Estado de Sergipe – Edise.

Compartilhe: