V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Unit Estância promove 3ª manhã cidadã


às 13h57
Atendimento gratuito para a população
Atendimento gratuito para a população
Professor Manoel Caldas à frente dos trabalhos
Compartilhe:
Atendimento gratuito para a população

Atendimento gratuito para a população

A manhã do sábado, 10, esteve bastante movimentada para professores e alunos dos cursos de Direito, Serviço Social, Administração e Enfermagem ofertados pelo Campus Estância. Reunidos, cerca de 200 acadêmicos, orientados por seus professores atenderam gratuitamente a população naquilo que ela mais necessita: serviços de saúde e cidadania.

Responsável pela coordenação do evento que ocorre pelo terceiro ano consecutivo, o também coordenador do curso de Direito, naquele Campus, professor Manoel Caldas, evidencia a ação como resultante do aprendizado adquirido pelos alunos e por eles mesmos posto em prática diretamente na comunidade. “Estamos atendendo aos anseios de pessoas que, quase sempre, não possuem recursos, nem informações suficientes para resolverem os seus problemas. Aqui procuramos ajuda-los com ações cidadãs e com encaminhamentos, se necessários, em cada uma das especialidades”, afirma o professor Manoel.

Professor Manoel Caldas à frente dos trabalhos

Professor Manoel Caldas está à frente dos trabalhos

A professora Carine Santana Ferreira, assistente da coordenação do curso de Enfermagem no Campus Estância, pondera sobre o atendimento que os seus alunos prestam à população. “São serviços básicos, contudo, muito importantes para avaliar o estado de saúde dos indivíduos e para orientá-los sobre prevenções de doenças e controle da natalidade, por exemplo,” diz a docente.

Acostumada a participar das ações de extensão promovidas pela Unit, a senhora Maria do Socorro Nascimento considera excelente a atenção dada pelos alunos à população. “Precisamos de atendimentos como esse que vocês estão trazendo sempre para nós. Só assim, muitas pessoas são beneficiadas com informações que auxiliam na prevenção e no combate de doenças que são consideradas graves e que muitas vezes não é levada em conta por falta de conhecimento”, diz, enfática, após aferir sua pressão e receber informações sobre os riscos de doenças cardíacas.

Foto – Marcelo Freitas

Compartilhe: