V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Você é o que você se diz: a ciência do diálogo interno.

Uma forma de viver com mais qualidade é experimentando experiências construtivas com você mesmo. O diálogo interno é um exercício interessante para o autoconhecimento

às 13h15
Imagem: Freepik
Imagem: Freepik
Compartilhe:

Você sabia que a forma como você conversa consigo mesmo condiciona sua capacidade de enfrentar as dificuldades? O famoso diálogo interno ainda te ajuda na tomada de decisões. A autoafirmação, ou pensar coisas positivas sobre nós mesmos, é uma ferramenta muito útil para reforçar a autoestima. Expressar o que sente, colocar para fora de uma forma positiva é libertador e melhora o dia a dia.

A ciência do diálogo interno se faz importante para que a pessoa busque o conhecimento sobre o que ela mesma tem a oferecer a si. Meio confuso? Nem é. O autoconhecimento, a fidelidade em suas crenças e a esperança em pensamentos positivos determinam em resultados positivos para sua vida. É uma reflexão que acontece na própria mente que pode ser expressada no dia a dia em atitudes positivas e em conformidade com sua realidade. 

Então, trate-se bem, leve a sério essa conversa consigo mesmo. Isso pode evitar a impulsividade e o famoso piloto automático. O diálogo interno acaba se tornando um mecanismo que facilita também a criatividade e nos faz pensar com sentido crítico em relação às mais diversas situações e decisões, nos ajudando a viver de maneira mais eficaz – gerenciando melhor o humor e estresse e até mesmo no poder de decisão quando o teor da conversa possui uma fala positiva, pois ao contrário, a fala negativa é muito prejudicial e debilitante fazendo com que nos tornemos nosso próprio inimigo.

 

Por Raquel Passos e Rafaella Santos de Oliveira com informações do El País

 

Leia mais:

Entenda a importância de cuidar da saúde mental

Como a depressão pode afetar crianças e adolescentes?

Compartilhe: