V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Neurociência como tema convergente

O estudo da Neurociência promove encontro de estudantes do mestrado em Direito da Unit

às 22h50
O professor André Adriano trata o tema com muita propriedade
O professor André Adriano trata o tema com muita propriedade
A Neurociência em discussão
Compartilhe:

‘Os avanços da Neurociência no Direito Penal e Processual Penal’, tema tratado na noite da sexta-feira, 19, pelo mestre em direito penal pela USP André Adriano do Nascimento da Silva e professor nos cursos de pós-graduação da Unit reuniu no anfiteatro do bloco F no Campus Farolândia estudiosos do assunto.

O professor e advogado considera importante disseminar os novos conhecimentos do Direito Penal trazendo para discussão na academia os avanços da Neurociência. “É uma questão que mistura conteúdo de Medicina com Biologia, com Direito”, diz o docente.

Segundo o professor André, falar do tema para estudantes é sempre muito importante, porque chama a atenção para temas atuais, resgatando-os para os bancos da academia. O docente ressalta a importância de tratar a interdisciplinaridade de forma contínua.

“A questão de trazer os outros conhecimentos para dialogar com o Direito é importante, porque Direito não é uma ilha só. Na verdade, nenhuma matéria é isolada. Estamos preparando as pessoas para olhar não apenas o Direito, e sim as relações sociais por detrás da ciência. O objetivo é formar pessoas melhores, mais capacitadas, que possam enxergar melhor a situação num contexto geral”, complementa o docente.

Para o coordenador da pós-graduação latu sensu da Unit, professor Marcos Wandir, o momento é importante porque discute a Neurociência associada ao Direito Penal   fato queconsolida o propósito da coordenação do curso.

“A ideia foi discorrer sobre o tema na voz de um professor que estivesse antenado com a realidade, ou seja, entender o crime a partir das novas tecnologias desenvolvidas pela Meurociência ou mesmo os novos conhecimentos a partir de uma ciência do século XXI”, opina o professor Marcos.

Compartilhe: