V E S T I B U L A R UNIT
MENU

A expansão do EAD e as perspectivas para os próximos anos

A personalização do ensino está cada vez mais em debate, já que, atualmente, sabe-se que os alunos aprendem das mais distintas maneiras

às 15h50
Gerente comercial EAD e expansão da Unit, Henrique Leal
Gerente comercial EAD e expansão da Unit, Henrique Leal
Compartilhe:

Mesmo com a Educação a Distância (EAD) ganhando cada vez mais espaço, foi a partir do ano de 2020, com a pandemia do novo coronavírus, que essa modalidade se consolidou. Esse expressivo crescimento é mostrado por meio de um levantamento da 11ª edição do Mapa do Ensino Superior 2021, que de acordo com dados divulgados pelo Instituto Semesp, houve um aumento de 9,8% na modalidade no primeiro semestre.

Para o gerente comercial EAD e expansão da Universidade Tiradentes (Unit), Henrique Leal, o aumento da procura da modalidade deve-se a uma série de fatores. “O crescimento do EAD é fruto de um trabalho significativo de esforços entre instituições públicas e privadas comprometidas em oferecer uma educação de qualidade aos alunos que por vezes não teriam condições de realizar uma graduação superior, seja por dificuldade de acessibilidade demográfica, morando longe dos grandes centros de ensino presencial públicos ou privados, seja por acessibilidade financeira, por não poder custear uma faculdade presencial”, pontua.

A maior popularização do EAD demanda que as instituições invistam cada vez mais na integração de novas ferramentas com muito mais recursos tecnológicos, ampliando o processo de ensino-aprendizagem ao espaço físico. Ou seja, a internet é a melhor aliada nesse sentido, mas, ainda que muitos graduandos sejam nativos digitais, é indispensável que a instituição esteja devidamente preparada para oferecer uma experiência positiva aos discentes.

“Os cursos EAD realizados por instituições comprometidas como a Unit desenvolveram e desenvolvem competências pessoais e profissionais em milhares de estudantes em vários municípios onde está presente. Contribuindo assim para uma sociedade cada vez melhor. Esta construção fortalece a metodologia que tende a crescer pela credibilidade que traz em seu histórico de formação de profissionais para o mercado”, afirma o gerente.

Algumas ferramentas, como podcasts, aulas on-line e publicações nas mídias digitais, podem não só manter os estudantes mais envolvidos e engajados, mas também promover aulas mais interativas, além das metodologias ativas utilizadas pela Unit e o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). No EAD também é possível mesclar “o melhor dos dois mundos”, por meio da modalidade híbrida, onde o aluno pode estudar no conforto de sua casa e ir para o polo presencial duas ou três vezes na semana, ou se preferir também tem a opção de estudar 100% online sem precisar se deslocar até a instituição.

A personalização do ensino está cada vez mais em debate, já que, atualmente, sabe-se que as pessoas aprendem das mais distintas maneiras. Assim, torna-se imperativo oferecer oportunidades distintas de aprendizagem aos discentes, o que, até mesmo, tornar a Instituição de Ensino Superior (IES) mais inclusiva, com a valorização das diferenças e o respeito às limitações individuais.

“O EAD é inclusivo, permitindo que milhares de alunos possam alcançar o nível superior com mais flexibilidade e a garantia de qualidade que um curso tradicionalmente ofereceria quando ministrado por instituições sérias e comprometidas como a Universidade Tiradentes”, destacou Henrique.

Leia também: Conheça as propostas apresentadas no CBESP para o ensino superior

Compartilhe: