V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Curso técnico e tecnológico: como funciona e quais as diferenças

Coordenador da Unit esclarece as dúvidas sobre os dois tipos de cursos e conta qual o mais bem visto pelo mercado de trabalho

às 13h23
Foto: Freepik
Foto: Freepik
Compartilhe:

Existem vários níveis de ensino pelos quais o estudante pode optar para iniciar os estudos. Os mais conhecidos são o bacharelado em que o estudante poderá concluir sua graduação após, em média, quatro anos, e a licenciatura, com um tempo menor de duração que visa capacitar o aluno a lecionar. Mas, para quem deseja ingressar em um curso e não tem interesse em nenhum desses dois tipos, também existem outras opções, como o tecnológico e técnico. Entretanto, antes de optar por algum deles é importante entender quais são as diferenças e qual deles se encaixa melhor ao perfil do aluno. 

Curso Técnico

O curso técnico, segundo o coordenador da Universidade Tiradentes (Unit), Claudio Praxedes, é ofertado para capacitação técnica específica para o mercado ao qual não há exigência de o aluno ter concluído o ensino médio, ou seja, não é caracterizado como ensino superior.“Em alguns casos este curso técnico substitui o ensino médio. Grande parte dos cursos técnicos têm duração de dois anos. Ex.: Técnico Eletricista Predial, Confeiteiro, etc”, explica.

Um curso técnico, diferente de um bacharelado ou licenciatura, não é classificado como nível superior, o que permite que estudantes de nível médio conciliem seus estudos escolares com o curso. Resumindo, o curso técnico visa capacitar o estudante a ingressar no mercado de trabalho de forma rápida. Por conta disso, possui matérias voltadas à prática profissional, oferecendo ao aluno experiências que serão cotidianas para a sua função. 

Diferente de uma graduação, o curso pode ser realizado em torno de dois anos. “A depender do curso ele está apto a concurso, mas de nível médio ou específico da área do técnico”, pontua o coordenador.

Curso Tecnológico

Já o curso tecnológico é um curso superior, uma modalidade de graduação, assim como o bacharelado e a licenciatura, que segundo Cláudio, também prepara para o mercado de trabalho. “Os cursos são ofertados entre dois e quatro anos. Ao final ele recebe o diploma superior e pode fazer concursos públicos, mestrado, etc”, destacou Cláudio.

O tecnológico é voltado para áreas específicas e o objetivo é formar mão de obra mais rapidamente e suprir as necessidades do mercado, gerando também uma alta empregabilidade. Por isso, enquanto a graduação tradicional apresenta um foco maior nas teorias e conceitos, a tecnológica opta por priorizar as competências profissionais que o estudante precisa adquirir de acordo com a demanda do mercado.

Além disso, os cursos tecnológicos focam numa área específica dentro de um ramo de conhecimento. Por exemplo, em vez de estudar Biologia, que é a grande área, o aluno se matricula em Meio Ambiente, que é um sub-ramo das Ciências Biológicas.

Cursos tecnológicos da Unit EAD

Na modalidade de Educação a Distância (EAD) da Unit, é possível encontrar diversos cursos tecnológicos dos mais variados segmentos como, Tecnologia em Gestão Comercial, Gestão Pública, Mídias Digitais, Trade de Investimentos e muitos outros que tem como objetivo oferecer um panorama de determinada área para que, futuramente, por meio de uma pós ou cursos complementares, os estudantes possam ir para um sub-ramo específico.

No caso do tecnológico, o graduado sai do curso com conhecimento de especialista, pois a própria graduação oferece essa bagagem a ele. Isso porque a meta desse tipo de estudo não é fornecer um conhecimento amplo, mas um específico para que o aluno possa se aprofundar no tema escolhido.

“São cursos distintos, pois, a oferta tem públicos e objetivos diferentes. No tecnológico o aluno já tem que ter terminado o ensino médio, enquanto no técnico não. As formações oferecidas são distintas, mas os dois objetivam atender demandas de mercado. A remuneração também pesa na diferença. Uma formação Técnica (nível médio) a remuneração é menor pois se trata no máximo de nível médio, mesmo em concursos. Já na formação tecnológica como é superior, tem a remuneração melhor”, reitera o coordenador da Unit.

Agora que você já sabe as diferenças, não perca a oportunidade e se matricule já no seu curso tecnológico da Unit na modalidade a distância!

Leia também: EAD: uma ótima alternativa para quem mora no interior

Compartilhe: