V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Interdisciplinaridade no ensino, qual sua importância e como aplicar

Confira o conceito de interdisciplinaridade, sua importância e principais vantagens para o ensino superior que também pode ser aplicada no EAD

às 13h43
Professora tutora do curso de Pedagogia, Cindia Braga
Professora tutora do curso de Pedagogia, Cindia Braga
Compartilhe:

Qualquer aluno já deve ter se deparado com uma questão que chamou a atenção por abordar conceitos de mais de uma disciplina. E na tentativa de classificá-la, percebeu que, para respondê-la, precisaria mesmo unir as matérias. Essas são as famosas questões interdisciplinares, mas o que seria interdisciplinaridade?

Considerada uma abordagem metodológica, a interdisciplinaridade é entendida como a união de diferentes áreas do conhecimento a fim de desenvolvimento de um objetivo comum. Através dela é possível explorar o conhecimento de forma dinâmica e interrelacionada. Cada área do conhecimento poderá abordar a mesma temática de maneiras diferentes. 

Desse modo, o envolvimento dos alunos ocorre de maneira ampla considerando os diferentes olhares que cada área possui, o que corrobora para a construção do pensamento crítico dos estudantes. Esse método funciona tanto na modalidade presencial como na Educação a Distância (EAD). A Universidade Tiradentes (Unit), por exemplo, costuma utilizar esse método de ensino para ampliar a visão do aluno abordando diversas disciplinas em um único assunto.

“Recentemente na Unit, o curso de Pedagogia juntamente com o curso de Serviço Social pôde vivenciar essa abordagem. Juntos desenvolvemos o tema violência sexual, discutindo a violência em sentido amplo, tanto na sociedade de modo geral quanto no ambiente escolar. Pudemos entrelaçar os conhecimentos da educação, da Psicologia, do Direito e do Serviço social”, exemplifica a professora tutora do polo EAD da Unit em Arapiraca (AL), Cindia Braga.

É possível identificar a interdisciplinaridade desde o ensino fundamental nas escolas, sendo um método muito eficaz no ensino. “As escolas da educação básica também desenvolvem essa abordagem por meio dos projetos escolares: semana do meio ambiente; combate à violência… Sempre que duas ou mais áreas do conhecimento buscarem juntos desenvolver determinado tema seja em sala de aula ou em uma atividade mais ampla como um projeto, ali a interdisciplinaridade acontece”, afirma.

Interdisciplinaridade no EAD e suas vantagens

No EAD a interdisciplinaridade também pode se fazer presente contribuindo para o desenvolvimento da aprendizagem de forma dinâmica, segundo Cindia. “Ao passo que os profissionais buscam essa parceria se faz possível envolver os alunos nessa metodologia. As aulas a distância não são mais um problema. É possível através das plataformas online ou até mesmo das redes sociais estabelecer contato direto com os estudantes de forma a proporcionar uma interação entre eles”, pontua.

A professora tutora conta que é possível envolver diferentes disciplinas para abordar um tema em comum e através disso flexibilizar o planejamento. “Estimular a participação ativa dos estudantes e superar as práticas tradicionais de ensino é ponto indispensável no ensino a distância. Ao passo que esses estudantes passam a vivenciar as atividades de pesquisa de pensamento crítico através dos diferentes olhares que a interdisciplinaridade proporciona fortalecem a autonomia tão necessária na administração do tempo, das disciplinas e de todas as atividades que precisam ser desenvolvidas”, destaca Cindia.  

Dentre as inúmeras vantagens em aplicar a interdisciplinaridade ao ensino encontra-se a flexibilidade do planejamento pedagógico que supera as práticas tradicionais, estimulando o trabalho em equipe, além de proporcionar o envolvimento dos alunos fazendo com que eles se tornem protagonistas no processo de aprendizagem

“Trata-se de um olhar que tanto favorece para o desenvolvimento de uma visão mais ampla e crítica sobre o tema abordado, quanto na própria relação do estudante com o conhecimento uma vez que se torna mais atrativo e dinâmico. Estimula a pesquisa, o trabalho em equipe, a autonomia, a criatividade e curiosidade”, finaliza.

Leia também: Gestor de mídias digitais e o vasto campo de possibilidades

Compartilhe: