V E S T I B U L A R 2017.2
MENU

Quadrilha junina Século XX é a campeã no concurso da sua comunidade

Com o apoio da Unit é encerrado com brilho concurso de quadrilhas juninas da Rua São João

às 13h52
E não poderia ser diferente! Foi graças ao esforço coletivo impetrado pela Universidade Tiradentes, Prefeitura Municipal de Aracaju e a Associação de Moradores da Rua São João que os festejos juninos até então ameaçados de serem realizados pode acontecer de forma ordeira, segura na Rua São João onde a tradição se mantém há 107 anos.
Alexandro de São Pedro Santos recebe o cheque em nome da quadrilha vencedora, Século XX
Alexandro de São Pedro Santos recebe o cheque em nome da quadrilha vencedora, Século XX
As coreografias enchem os olhos dos expectadores e emocionam
Agradecimento, louvação e alegria compõem a plasticidade dos espetáculos
Dramaticidade em temas sociais, presentes nos espetáculos
A criteriosa comissão julgadora aprecia as apresentações
A cerimônia do casamento caipira, motivo maior da festa
O colorido das roupas em belos movimentos
Vigor, plasticidade e alegria harmonizam o grupo de quadrilheiros
Os cheques são entregues pelo professor Ihanmark Damasceno aos organizadores do evento organizadores do evento
Compartilhe:

 

O encerramento do concurso das quadrilhas juninas realizadas na noite dessa quinta-feira, 29, dia de São Pedro e São Paulo na estrutura montada para as apresentações deu provas de que especialmente a comunidade local e os turistas anseiam pelo resgate e preservação da maior manifestação cultural da região nordeste: os festejos juninos.

Subiram ao palco do forródromo na disputa pelos três primeiros lugares por ordem de apresentação as quadrilhas juninas Pioneiros da Roça, Xodó da Vila, Asa Branca, Balanço do Nordeste, Assum Preto, Século XX e Unidos em Asa Branca. Cada grupo evidenciou temas específicos emocionando a plateia por diversos momentos com apresentações contundentes cuja estética coreográfica representava quesito difícil para a escolha dos membros do júri formado por agentes socais como jornalistas, professores e representantes da comunidade.

O 1º lugar coube à quadrilha junina Século XX, formada por moradores dos bairros Santo Antônio, Industrial e adjacências. O tema apresentado pelo grupo “Um poeta, um cantador, um violeiro, um homem que se chamava Zé Marculino” enaltece aquele que foi o maior parceiro musical do rei do baião, Luiz Gonzaga. O cheque no valor de três mil reais oferecido pela Unit foi entregue ao representante da quadrilha Século XX, Alexandro de São Pedro Santos. “Para nós é muito importante o título de campeões. Não há nada melhor do que ganhar em casa, com o apoio da nossa torcida e o indispensável apoio da Unit que abraçou a causa e assim assegura a manutenção viva das nossas tradições”, reconhece Alexandro.

A quadrilha Unidos em Asa Branca conquistou o 2º lugar a quem coube uma premiação de dois mil reais e a quadrilha Asa Branca o 3º com a premiação de um mil reais, todos os cheques oferecidos pela Unit.

“Pelo seu brilhantismo a ideia da parceria firmada entre a Unit, a Prefeitura e entidades comunitárias para o resgate e a manutenção dos festejos juninos da Rua São João foi uma ideia brilhante”, comenta Rogério Valença Presidente da Associação de Quadrilhas Juninas do Estado de Sergipe.

“Com este apoio que a Unit, uma instituição preocupada em preservar a memória cultural do Estado”, está mantida a tradição, revela o Superintendente de Relações Institucionais do Grupo Tiradentes, professor Ihanmarck Damasceno.

“Graças à nossa intermediação e sensível à causa a universidade abraçou a ideia e tenho certeza de que no ano vindouro, além dela, outras empresas igualmente preocupadas com a nossa memória farão desse espaço um ponto de referência quando o assunto á tradição junina”, conclui o professor e vereador Antônio Bittencourt.

Compartilhe: